Jogamos

Análise: Within the Blade (Multi) te transforma em um dos mais letais ninjas dos games

Domine técnicas de furtividade e elimine seus inimigos no melhor estilo assassino silencioso, ou parta para o combate violento e sanguinário.

A premissa de ser um ninja combatendo as forças do mal pode parecer muito manjada, pois já vigora entre os games desde a década de 1980. Entretanto, Within the Blade consegue resgatar a diversão por trás dessa temática de maneira criativa e viciante.

O jogo já havia sido lançado para PC há um tempinho, em 2019. Agora, graças à publisher Ratalaika Games, ele chega ao PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series S/X e Nintendo Switch.

O Mestre das Sombras

Em Within the Blade, damos vida ao ninja Hideaki. Ele deve proteger sua vila da maldade do clã Steel Claw, que graças ao seu líder começou a adorar entidades demoníacas e espalhar o terror por todo o lugar.

Para impedir essas forças das trevas, percorremos algumas fases com objetivos distintos, como eliminar uma quantidade determinada de inimigos, juntar riquezas, cometer um número estipulado de assassinatos silenciosos e resgatar aldeões aprisionados. Entretanto, devemos ficar atentos, pois existem diversos tipos de vilões, e cada um precisa ser abordado de uma maneira diferente, senão sua investida poderá ser descoberta.

Existem checkpoints pelo meio do caminho, no formato de lamparinas azuis. Ao morrermos, voltamos exatamente ao ponto em que elas se encontram, mas os inimigos previamente eliminados também retornam, então às vezes pode acontecer do reaparecimento te colocar em uma espécie de emboscada a céu aberto.

Ao finalizarmos cada um desses estágios, recebemos uma pontuação baseada em nossa letalidade e furtividade, e isso rende bônus de dinheiro e pontos de habilidade. Esses pontos são gastos no dojo, onde podemos desbloquear uma gama enorme de técnicas ninjas e melhorá-las.

Desde combos letais com as mãos nuas, passando pelo aumento de precisão no arremesso de shurikens, até o domínio de execuções sorrateiras com armas diversas, existe uma variedade bem grande de habilidades que irão torná-lo a arma suprema de combate.

Parece muita coisa, mas graças à jogabilidade precisa, os comandos se tornam bastante intuitivos, sem ter aquela necessidade de ficar memorizando qual botão faz o quê. Tudo acontece de maneira fluida e dinâmica. Você não é obrigado a ser furtivo o tempo inteiro, podendo dar a cara a tapa e sair no combate às claras. É até bastante divertido eliminar muitos inimigos ao mesmo tempo de maneira violenta, mas ainda assim não se compara com o ato de se esgueirar pelas sombras e morros para abater suas presas discretamente.

Infelizmente, um ponto contra é que não é possível jogar novamente um nível. Within the Blade mantém sua progressão automaticamente, logo é muito importante escolher bem suas habilidades, pois não é possível fazer aquele "farm" e completar sua grade. É uma pena, porque isso traria mais dinamismo ao jogo.

Receita complicada

Um dos elementos mais criativos de Within the Blade é o uso de armas. Podemos usar adagas,  ganchos, bolas de metal com lâminas, shurikens, granadas e minas terrestres. Estes itens podem ser comprados com os vendedores da vila, encontrados nos baús pelas fases ou confeccionados na sua casa. Para que nós possamos criar todo esse arsenal, são necessários materiais específicos, que também podem ser achados pelas fases ou adquiridos com os comerciantes locais.

Entretanto, ainda é preciso mais um elemento: a receita do objeto. Basta adquiri-la e o item fica disponível para ser construído. Um porém é que os ingredientes são encontrados de forma aleatória, e se você morrer antes de abrir um baú e conseguir determinados materiais, ao reaparecer e abrir o mesmo baú novamente, o que você consegue é totalmente diferente da vez anterior. Algumas matérias-primas, como metais e madeira, são bem difíceis de conseguir, o que pode ser um pouco frustrante na hora de construir as armas.

Outro empecilho é que não há em nenhum lugar um indicativo da quantidade de cada material que precisamos para fazer uma espada ou uma bomba, por exemplo. Algumas armas precisam de mais de uma unidade de metal ou ervas, só que não está explícito quantas são ao todo. Então, temos que ficar coletando essas unidades quando elas aparecem até que a opção de criar o objeto desejado fique habilitada. 

Tirando esse revés um tanto quanto incômodo, é bastante interessante customizar seu inventário e já ir para a batalha preparado com o armamento que deseja, sem ter que depender de achar tudo pelos baús.

Seja o ninja supremo

Within the Blade traz bons elementos para uma aventura divertida, criativa e com um nível de dificuldade bastante satisfatório. A cereja do bolo está no visual retrô, que nos leva à nostalgia dos tempos de Ninja Gaiden e Shinobi, e sua excelente trilha sonora. Se você é fã de ninjas, não deixe de conferir este jogo. Vale cada segundo do seu tempo.

Prós

  • Jogabilidade simples e responsiva, tornando o jogo dinâmico e divertido;
  • A árvore de habilidades é uma adição muito bem-vinda e que ajuda a quebrar a monotonia do estilo de progressão;
  • O sistema de confecção de armas é criativo e aumenta a gama de opções do jogador;
  • Grande variedade de inimigos, que exigem criatividade do jogador na hora de eliminá-los;
  • Excelente visual retrô e trilha sonora.

Contras

  • As receitas não especificam a quantidade de materiais necessários;
  • A aleatoriedade dos materiais conseguidos dificulta a construção de certos itens;
  • Alguns checkpoints podem gerar situações de emboscada;
  • Baixo fator replay, pois cada fase só pode ser jogada uma vez.
Within the Blade — PC/PS4/PS5/Switch/XBO/XSX — Nota: 8.0
Versão utilizada para análise: PS4
Revisão: Davi Sousa
Análise feita com cópia digital cedida pela Ratalaika Games


é amante de joguinhos de luta, corrida, plataforma e "navinha". Também não resiste se pintar um indie de gosto duvidoso ou proposta estranha.


Disqus
Facebook
Google