Jogamos

Análise: Lost Words: Beyond the Page (Multi) - o poder das palavras e uma emocionante história sobre luto

Embarque em uma aventura pessoal e de fantasia onde as palavras são suas maiores aliadas.


Antes um exclusivo para o Google Stadia, Lost Words: Beyond the Page chega aos consoles da oitava geração trazendo uma história repleta de emoção que pode ser bastante identificável para alguns jogadores, com palavras que ganham poderes em um mundo de fantasia criado por uma jovem aspirante a escritora.

Quando a escrita vira refúgio

Lost Words: Beyond the Page conta duas histórias que se intercalam. Uma delas é a da jovem Izzy, pequena escritora que tem um ótimo relacionamento com a família, principalmente sua avó materna, de quem a garota ganha um diário pelo qual acompanhamos sua trama. Pelos registros que Izzy realiza, presenciamos os bons momentos que avó e neta constroem, até que a frágil senhora tem um derrame e vem a falecer.


Por meio das páginas do diário, podemos acompanhar todo o processo de luto da garota desde a negação, passando pela depressão até que, esperançosamente, ela consiga alcançar a aceitação. Os pensamentos de Izzy são transcritos pelas páginas enquanto controlamos uma pequena boneca que a representa, pulando e escalando pelas frases escritas por ela.

As palavras não apenas servem como apoio, mas também são usadas para interagirmos com elementos e desenhos no diário e chegarmos à próxima página, servindo ao propósito de seu significado. Por exemplo: interagir com a palavra “blow” (soprar) apaga as velas do bolo desenhado, enquanto a palavra “remember” (lembrar) colore a imagem de fotos de avó e neta coladas pelas folhas. Conforme Izzy relata seu dia e suas memórias, as páginas do caderno se transformam em belos cenários e desenhos.


A jogabilidade durante os registros da garota é bastante simples para dar total foco à narrativa de Lost Words, que evolui de forma cativante e emociona a cada novo relato. Esta parte do enredo possui uma carga emocional gigante, nos levando a uma montanha-russa de emoções em um curto período ao apresentar o ótimo relacionamento de Izzy com a avó até a luta da protagonista para superar sua perda.

O título aborda temas muito comuns da vida real, facilmente identificáveis para pessoas que já passaram por algumas das situações vividas por Izzy. A depressão e o luto são abordados de forma simples e delicada, e não faltam momentos para emocionar o jogador, como as lembranças que a jovem resgata durante o período de internação e dos ensinamentos deixados pela avó.


Lost Words: Beyond the Page trabalha temas pesados de forma extraordinária, em que adultos poderão se identificar e crianças poderão compreender, de um modo simples e tocante, o que é o processo de luto por um ente querido. O jogo foi traduzido para diversos idiomas, mas infelizmente o português não foi um deles.

Um novo mundo para escapar da realidade

A segunda parte do enredo se passa em um mundo fantasioso. Assim que Izzy, que sonha em se tornar uma grande escritora, ganha o diário de sua avó, ela passa a criar uma história que intercala com seus registros diários. Este conto acontece no mundo de Estoria, onde a protagonista, que nomeamos a partir de três opções, se tornará a nova Guardiã dos Vagalumes de seu povo. A jovem aprendiz ganha um livro mágico da Anciã de sua vila, que lhe permite ganhar poderes das palavras escritas nele. 


Após a garota se tornar a nova Guardiã, um dragão ataca a vila e os vagalumes se perdem pelo mundo. Agora resta à nossa heroína viajar por perigosos e desconhecidos lugares para resgatar os vagalumes, que mantêm a paz e a ordem em Estoria, e enfrentar o temível dragão.

Durante a jornada, conhecemos personagens e passamos por situações que representam pessoas e sentimentos de Izzy, como a Anciã Ava, inspirada em sua avó, e Lump, que personifica sua raiva. Devido às duas histórias, da vida real e de fantasia, se intercalarem durante a jogatina, a fantasia de Izzy é influenciada pelos acontecimentos em sua vida e gera diversas analogias e reflexões ao decorrer da trama.


A jogabilidade desta parte da trama ganha novos recursos, mas mantém-se simples. Neste jogo de plataforma 2.5D, nossa protagonista passa por alguns puzzles para recuperar os vagalumes e concluir as fases. Para tanto, ela deve usar palavras mágicas que são adicionadas em seu livro no decorrer da aventura: “rise” (ascender) levita grandes pedras para alcançarmos algum ponto; “repair” (consertar) conserta pontes e outros itens para liberar o caminho; “silence” (silenciar) faz com que nossos passos sejam silenciosos; entre outras palavras que nos fornecem diversas habilidades.


Não há um sistema de combate e nem inimigos, com exceção daqueles que representam algum aspecto da vida real de Izzy, mas que são “derrotados” durante a narrativa na base da conversa, ao invés de proporcionar algum desafio.

O título não é nem um pouco desafiador: em um formato totalmente linear, o jogador apenas precisa saber qual palavra usar em determinado momento, o que é facilmente perceptível. Lost Words mantém a gameplay em um nível básico, porém criativo, para não tirar o foco do enredo e da narrativa muito bem trabalhados, que são o ponto alto de toda a experiência.


A aventura vivida por Izzy possui gráficos e cenários muito bem desenhados e a trilha sonora chama a atenção por intensificar cada momento e sentimento vivido pela jovem e sua persona em seu conto de fantasia. A movimentação dos personagens não é muito natural e houve momentos em que a animação dos movimentos da heroína não acontecia apropriadamente, como ao passar agachada em lugares apertados, dando a impressão que faltou um refinamento na parte técnica. Para os caçadores de troféus, é uma platina fácil e rápida.

Luto e superação delicadamente representados

Lost Words: Beyond the Page apresenta situações que todos já vivemos ou iremos presenciar em algum momento da vida: o processo de luto por um ente querido, a depressão e a luta pela superação dos momentos difíceis. A jogabilidade simples, porém criativa, e a baixa dificuldade abrem espaço para o enredo e sua narrativa serem construídos de forma cativante e emocionante, tornando o título uma ótima opção para amantes de boas histórias.

Prós

  • Enredo cativante e emocionante;
  • Jogabilidade simples, porém criativa;
  • Belos gráficos e ilustrações;
  • Trilha sonora marcante;
  • Temas pesados, como luto e depressão, são abordados de forma delicada e relacionável.

Contras

  • Sem tradução para português;
  • Movimentos pouco naturais dos personagens, deixando a impressão que faltou refinamento neste quesito.

Lost Words: Beyond the Page - PS4/PC/XBO/Switch/Stadia - Nota: 9.0
Versão utilizada para análise: PS4

Revisão: Davi Sousa
Análise produzida com cópia digital cedida pela Modus Games

Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google