Jogamos

Análise: Dino Galaxy Tennis (PC/Switch) é uma curiosa mistura que resulta num divertido jogo de esporte

Elementos diferentes se encaixam com competência para oferecer um ótimo jogo de tênis.


Com o passar dos últimos anos, a expansão do mundo dos jogos eletrônicos tornou possível o lançamento de todo tipo de game. Muitas das vezes, as combinações mais improváveis acabam resultando em ótimas experiências, seja pela originalidade, seja pela qualidade na execução. Dino Galaxy Tennis (PC/Switch) é mais um exemplo dessa ideia, pois temos uma mistura diferente que resulta em um jogo de esporte muito bom. Pegue a sua raquete e vista a sua mochila a jato, pois vamos começar!

Tênis espacial-jurássico

O esporte tênis é um dos mais antigos a ter versões em jogos digitais. Desde o clássico do arcade Pong, o mundo dos games recebeu muitos títulos diferentes que utilizam quadras, raquetes e bolinhas. Mario Tennis, em particular, tornou a modalidade ainda mais popular graças à simplificação de regras e ao uso de poderes especiais.
Tivemos um longo caminho desde o clássico Tennis para o NES
Um dos mais recentes títulos a utilizar essa abordagem mais leve e descontraída do tênis é Dino Galaxy Tennis. Lançado em 19 de março para PC e Switch, o jogo da produtora e publicadora Vixa Games é, em um primeiro momento, um tanto estranho. Afinal, o que é que os dinossauros, o espaço sideral e o esporte têm em comum?
 
Se até pouco tempo atrás eu diria que nada, agora Dino Galaxy Tennis é um nome que sempre virá à minha mente. A ideia é simples: dois planetas são colocados em cantos opostos da tela, cada um protegido por um ou dois dinossauros com suas raquetes. Vence quem acertar primeiro o “campo” adversário um determinado número de vezes com um cometa, que funciona como a bola do jogo.
Pronto para um divertido jogo de tênis?
O título conta com várias mecânicas inusitadas e uma jogabilidade única que, surpreendentemente, funcionam muito bem e combinam com qualidade a temática curiosa. Digo isso como um fã de jogos de esporte, tanto simuladores (mais realistas), quanto arcades (mais liberais). E tudo começa pelo ótimo modo história, o maior destaque do game.

Aventuras espaciais

O jogo conta as aventuras da dupla de dinossauros Eddy e Dexter, que têm o sonho de se tornar Campeões Galácticos de Tênis. Eles contam com a ajuda do avô Yatzusi, um ex-campeão e gênio do esporte. Para obter a taça, eles precisam viajar a diferentes mundos e coletar insígnias ao derrotar diferentes adversários, sempre com diálogos interessantes e engraçados.
A história é bem bolada e conta com bons diálogos
Ao longo do caminho, eles recebem treinamentos do avô na forma de divertidos minigames. Além de encarar os tenistas adversários, a dupla também precisa enfrentar a misteriosa Team Racket, que busca obter as insígnias para seus fins malignos. Fica claro que os produtores são fãs de Pokémon, visto que Alpha e Beta, capangas do vilão Doctor X, são inspirados na dupla Jesse e James.
Enfrentar os vilões, em particular o robô jogador, é sempre um ótimo desafio
Essa alternância entre partidas, treinos e confrontos contra chefes malignos é ótima e torna a campanha de Dino Galaxy Tennis muito divertida e envolvente. Vale registrar que ela pode ser jogada em dupla no modo cooperativo, aumentando ainda mais a diversão. Para um game de esporte, a duração de pouco mais de três horas é adequada, oferecendo desafios variados e envolventes.
O jogo conta com várias mecânicas que tornam as partidas emocionantes
As várias mecânicas diferentes do game, como mochila a jato, poderes especiais e efeitos de cada planeta, são introduzidas de maneira organizada. É bem legal ver como o jogo evolui de partidas simples, lá no começo da campanha, até a final emocionante e cheia de recursos. Ficou o gostinho de quero mais, embora fique claro que a campanha também tem o propósito de preparar o jogador para partidas com outros jogadores.

Duelos interplanetários limitados

Como todo bom jogo de esporte, Dino Galaxy Tennis tem mecânicas e jogabilidade excelentes, perfeitas para partidas acirradas e campeonatos emocionantes. O problema é que ele não dispõe dessas opções de forma ampla: não há uma “partida rápida online”, torneios ou opções semelhantes. Enquanto até quatro jogadores (em duas duplas) podem curtir as disputas localmente de forma fácil, o uso da internet ficou prejudicado.
Escolha o seu dinossauro preferido e comece a jogar!
É importante ressaltar que o game conta com o Remote Play, um recurso da plataforma Steam para compartilhamento de links com os amigos. Isso, inclusive, permite que (alguns) jogos possam ser curtidos com somente um membro do grupo possuindo a chave. Se na teoria os nossos dinossauros tenistas tirariam um bom proveito dessa ferramenta, na prática não é bem assim.
 
O Remote Play é conhecido por ter alguns probleminhas e exigir uma conexão robusta, sobretudo de quem está recebendo os amigos. Infelizmente, não consegui fazer o recurso funcionar, ficando limitado ao modo local. Embora minha internet seja boa o suficiente para jogos com servidores e grupos online, “sediar” esse recurso é uma tarefa mais exigente.
O sistema de rankings também poderia se beneficiar de um modo online
Logo, opções simples como a já comentada “partida rápida” e jogar diretamente com os amigos, sem criar uma sala pelo Remote Play, resolveriam o problema. Não é preciso ter um grupo com chat e outros recursos para aproveitar o multijogador de Dino Galaxy Tennis, pois ele é muito bom por si só. Torço para que esse problema se resolva no futuro e que jogar a distância seja uma tarefa mais funcional e fácil.

Diversão do tamanho de um dinossauro

Finalmente chegamos à melhor parte do título: a jogabilidade e as mecânicas de jogo. Para acertar o planeta adversário, o jogador conta com rebatidas em curva ou linha reta. Cada acerto aumenta uma barra, que pode ser utilizada para realizar um especial, que varia de personagem para personagem, ou disparar um superataque.
Utilizar o especial na hora certa é vital para vencer
A cerca espacial que limita a “quadra” de jogo também tem função importante, pois ela pode ser usada para mudar a direção da bola. Finalmente, temos itens como campos de proteção e rebatidas com ilusão, e as particularidades dos planetas, como portais de teletransporte e vermes que disparam cometas contra o adversário. Todos eles, assim como os movimentos de pular, rebater, realizar um dash ou usar a mochila a jato, são intuitivos e bem executados.
Prepare-se para utilizar vários recursos nas partidas
Os planetas têm visuais próprios e interessantes, o que, aliás, é uma constante no game. O estilo cartunesco é muito agradável e casa perfeitamente com a proposta, incluindo os efeitos especiais e animações. A trilha sonora, enquanto tem algumas músicas bem legais, acaba se tornando um pouco repetitiva. Os efeitos sonoros são genéricos, mas não prejudicam a qualidade de Dino Galaxy Tennis.
Na busca pela maior pontuação
Os minigames, que funcionam como treinamentos na campanha, podem ser acessados livremente pelo menu principal. Todos eles são bem divertidos, contando, inclusive, com um sistema de rankings. Mesmo que não sejam atualizados com resultados online, eles valem para curtir com os amigos e ver quem do grupo alcança a maior pontuação.

Equilíbrio de outro planeta

A única ressalva quanto à jogabilidade é a ação de rebater. Mais especificamente, a animação do dinossauro é relativamente simples, não demonstrando claramente o alcance da raquete. Isso pode levar a erros na leitura do movimento e, assim, várias “furadas”. Embora a experiência praticamente elimine esse problema, ele eventualmente aparece em alguma jogada mais difícil.
 
Falando nisso, é importante ressaltar que Dino Galaxy Tennis não possui ajuste do nível de dificuldade. Confesso que fiquei preocupado com isso ao começar a jogar, pois uma das coisas mais frustrantes em um game é encarar desafios completamente desproporcionais. Felizmente, mais uma grata surpresa: o equilíbrio das disputas é praticamente perfeito.
Percorrer os planetas atrás das insígnias é uma aventura desafiadora
Tal como a introdução de novos elementos na campanha, a dificuldade cresce de maneira muito equilibrada. Realmente é ótimo ver como o game prepara o jogador para desafios mais complexos, exigindo bons reflexos e boa capacidade de leitura do ritmo da partida. Logo, apesar do problema de o jogo não deixar o jogador escolher o nível de dificuldade, pelo menos ele é suficientemente equilibrado.

Um divertido e curioso jogo de tênis

Não deixe os visuais cartunescos e a mistura improvável de elementos gerarem dúvidas: Dino Galaxy Tennis (PC/Switch) é um ótimo jogo de esporte. O que a proposta tem de inusitada, ela também tem de divertida e bem executada, em que cada partida de tênis galáctico é repleta de recursos e desafios. Mesmo com alguns pontos fracos, sobretudo no modo online, ele é um título obrigatório para a sua biblioteca.

Um original, divertido e competente jogo de tênis espacial (com dinossauros)

Prós

  • Mistura maluca funciona bem e oferece um divertido jogo de tênis;
  • Visuais são agradáveis e engraçados;
  • Jogabilidade e mecânicas são sólidas e com um nível de dificuldade equilibrado;
  • Diversos minigames tornam o jogo mais variado;
  • Modos história e casual oferecem opções multijogador local e online.

Contras

  • Não há configurações para o nível de dificuldade;
  • Modo online é limitado, com problemas no Remote Play e ausência de opções como “partida online rápida” e torneios.
Dino Galaxy Tennis – PC/Switch – Nota: 7.5
Plataforma usada para análise: PC
Revisão: Ives Boitano
Análise produzida com chave cedida pela Vixa Games

é produtor de conteúdo sobre games desde julho de 2016 e um grande fã da décima arte, embora não tenha muito tempo disponível para ela. Seus games favoritos (que formam uma longa lista) incluem: Kingdom Hearts, Guitar Hero, Zelda, Crash, FIFA, CoD, Pokémon, MvC, Yu-Gi-Oh, Resident Evil, Bayonetta, Persona, Burnout e Ratchet & Clank. @MatheusSO02


Disqus
Facebook
Google