Jogamos

Análise: Forza Horizon 4 (XBO/PC) é um jogo de corrida excelente para qualquer estação

Explore as estradas do Reino Unido neste vasto arcade de mundo aberto.


A série Forza Horizon sempre focou no aspecto divertido de se dirigir um carro. Nada de luvas, capacete e a seriedade dos simuladores; aqui a vibe é sentar ao volante, sintonizar sua rádio favorita e curtir livremente as estradas num clima de festa e liberdade. O jogo sempre se vendeu com o mote “este será o verão dos seus sonhos”, mas nesta edição a Playground Games trouxe todas as estações para você explorar, proclamando "este não é mais o verão dos seus sonhos, é a vida dos seus sonhos”. Bem-vindo à quarta edição do Festival Horizon!!!!


As quatro estações

Forza Horizon 4 (XBO/PC) é um jogo de corrida arcade de mundo aberto que se passa num mapa fictício do Reino Unido, país que foi escolhido por ter estações do ano bastante definidas. Esta escolha não foi ao acaso, pois a maior novidade desta edição é a mudança dinâmica de estações, que acontece a cada sete dias no mundo real e é sincronizada com todos os jogadores.

A mudança das estações impacta não somente nas belas paisagens, mas na jogabilidade em si. O verão é a experiência padrão que você está acostumado em Forza Horizon, com dias secos e asfalto quente. A primavera traz muita chuva, formando poças d’água e lama. Já o inverno recobre as estradas de neve e congela os lagos, permitindo que você explore novas regiões. O outono traz folhas secas e clima frio, porém estável. Cada uma destas mudanças altera o comportamento dos carros, pois a formação de lama, poças d’água ou neve influenciam na aderência dos pneus e na responsividade dos controles.




A jogabilidade é ajustável em vários parâmetros, adaptando-se a diversos tipos de perfil. Se você ligar todas as assistências e baixar a dificuldade, o jogo torna-se um arcade muito acessível, em que crianças poderão jogar tranquilamente, vencer e se divertir. Se você desligar as assistências, aumentar a dificuldade e jogar com um volante, o jogo torna-se mais desafiador, agradando pilotos que curtem uma pegada mais realista.

Sobre o enredo, este não é exatamente o ponto forte de Forza Horizon 4. Como é tradição na série, você chega como um piloto desconhecido, que vai conquistando reputação até se consagrar como o campeão mais famoso do festival. Bastante clichê, mas funciona bem para o contexto do jogo e serve como pano de fundo para as centenas de eventos. Afinal, ninguém está aqui por causa da narrativa, mas sim por conta das corridas. E meu amigo, isso é o que tem de sobra por aqui...



Quilômetros de conteúdo

Sobre o conteúdo, podemos dizer que Forza Horizon 4 tem de tudo; tem corridas na estrada, corridas no campo, circuitos urbanos fechados, campeonatos de drift, competições de arrancada, ralis em estradas de terra, desafios de saltar penhascos, além dos tradicionais eventos de exibição exóticos, nos quais você pode apostar corrida contra um trem, um avião e até um hovercraft.

Revisitar essas atividades alterando as estações do ano resulta em um desafio completamente diferente. Fazer uma corrida de estrada no calor do verão é uma coisa, já fazer o mesmo evento durante as chuvas da primavera ou as nevascas de inverno é algo completamente diferente.

Você pode ainda curtir a liberdade do mundo aberto e simplesmente sair dirigindo sem compromisso, curtindo um som no rádio. São seis estações com estilos variados, que vão da música clássica ao techno, com locutores bastante animados que fazem comentários sobre o festival, sobre o clima e até mesmo sobre você. Todas as falas do jogo são dubladas em português, então você não precisará tirar os olhos da pista para ler legendas.

Este é meu modo favorito de jogar: escolher um carro na coleção, sintonizar a minha rádio favorita (a Hospital Records) e sair dirigindo pelas estradas do jogo, como se fosse um passeio na vida real. Os carros têm características distintas de aceleração e cada um tem um peso diferente ao volante. O som de cada modelo foi gravado individualmente pela equipe de produção do jogo e os gráficos são tão bonitos que é possível apreciar tudo como se fosse real. É o prazer de dirigir traduzido em sua essência.




E se tudo isso ainda não for suficiente, ainda há os DLCs Fortune Island e Lego Speed Champions, que acrescentam novas regiões inteiras para explorar e eventos para curtir. Estes complementos são tão vastos e complexos que merecem uma análise dedicada só a eles.

Uma festa é mais legal quando tem muita gente


Um dos pontos altos de FH4 é o seu modo multiplayer. Outros jogadores podem entrar na sua sessão de jogo e muitos dos carros que você vê circulando são de pessoas reais. Não se preocupe, porque os carros de outros jogadores vêm com a opção de “fantasma” habilitada por padrão, ou seja, ninguém vai bater no seu carro de sacanagem. Contudo, é possível desabilitar a opção de “fantasma” se você quiser.

Curte Battle Royale? Então experimente o Eliminador, em que 72 pilotos disputam entre si em corridas competitivas “mata-mata” e só o mais rápido seguirá na disputa. Se prefere cooperação, então sua praia são os eventos Forzathon, desafios que acontecem de hora em hora em que os jogadores devem juntar forças para cumprir três tarefas em grupo, como extrapolar uma quantidade de pontos em um radar ou acumular uma quantidade de metros em um salto. Se todos os desafios forem cumpridos, todos os jogadores da sessão ganham pontos especiais que podem ser usados para comprar carros exclusivos ou outros itens legais.




Caso você realmente deteste multiplayer, pode desabilitar tudo e jogar completamente em single player. Neste caso os outros carros serão controlados por Drivatars, inteligências artificiais inspiradas em dados coletados de jogadores humanos, que se comportam de uma forma muito mais natural do que uma inteligência artificial pura faria.

O mais bonito da festa

Forza Horizon 4 tem um grau de excelência impressionante quando o assunto é qualidade gráfica. Até quem não é muito chegado em jogos de corrida reconhece que o trabalho da Playground Games é de cair o queixo. Os detalhes na modelagem dos veículos fazem com que seja um prazer colecioná-los e ficar admirando sua beleza na garagem.


E esse capricho não está só nos carros. As paisagens, os efeitos da neve ou da chuva caindo, animais correndo pelo cenário, são todos lindíssimos. Minha ressalva fica para a modelagem dos seres humanos, que não recebeu o mesmo nível de cuidado.

Falando na beleza dos carros, o jogo possui uma série de recursos de personalização dos veículos, com ferramentas acessíveis para você criar seus visuais e distribuí-los. Outros jogadores podem baixar suas criações e você ganhará pontos por isso. Existe toda uma comunidade dedicada à fotografia, personalização e customização; é praticamente um mundo à parte dentro do universo do jogo. A arte não é bem meu forte, mas resolvi customizar um Ford Transit com o tema dos Correios e me diverti bastante fazendo isso!



Além dos veículos, você também pode customizar seu avatar, vesti-lo com roupas diferentes e escolher dancinhas de vitória, numa pegada bem Fortnite. Este efeito é meramente estético e não faz diferença nenhuma para as corridas, mas não deixa de ser legal e contribuir para a vibe festiva.

O jogo está disponível nos consoles Xbox One e Xbox Series, bem como no PC, através da Microsoft Store ou pela plataforma Steam. Também está incluso no serviço de assinatura Game Pass e possui o recurso “Play Anywhere”, ou seja, você poderá jogá-lo tanto nos consoles quanto no PC, compartilhando o progresso entre as plataformas. Forza Horizon 4 permite ainda o crossplay entre todas as plataformas.

Vale a pena?

Caso você esteja se perguntando se vale a pena comprar este jogo de 2018 nos dias de hoje, eu responderia que sim. Nesses dois anos e meio a desenvolvedora adicionou uma enorme quantidade de conteúdo que não estava disponível no lançamento, como o modo Eliminador.


A quantidade de carros também aumentou absurdamente. Em seu lançamento, Forza Horizon 4 contava com pouco mais de 450 carros disponíveis e foi criticado por não possuir modelos da Mitsubishi. Com o passar do tempo, a Playground Games adicionou diversos modelos à lista, incluindo os da montadora japonesa. No momento em que escrevo esta análise, março de 2021, a lista conta com 717 modelos diferentes e continua crescendo.

E, por fim, FH4 é o melhor jogo de corrida de mundo aberto disponível no momento. Suas outras opções seriam The Crew 2 e Need for Speed Heat, mas nenhum destes títulos chega perto da quantidade de conteúdo oferecido pelo título da Playground Games.

Forza Horizon 4
é um jogo belo, divertido e abrangente, com um grau de excelência técnica impressionante. A mudança dinâmica de estações é um diferencial que acrescenta ainda mais possibilidades à quantidade imensa de conteúdo disponível. Seja você um novato ou um veterano em jogos de corrida, este título é uma das melhores experiências que esta geração tem a oferecer.

Prós

  • Quantidade massiva de conteúdo;
  • Gráficos belíssimos;
  • O sistema de estações dinâmicas acrescenta uma nova camada de diversão;
  • Acessível e agradável para entusiastas de jogos de corrida de todos os níveis;
  • Multiplayer divertido e não agressivo.

Contras

  • Modo história pouco elaborado.
Forza Horizon 4 – XBO/PC – Nota 9.5
Versões utilizadas na análise: Xbox One X e PC
Revisão: José Carlos Alves
Análise produzida com cópia digital adquirida pelo redator

é engenheiro eletrônico e tem uma filha fofinha que tenta morder os controles do papai. Curte jogos de luta, corrida e ação. Gosta de acompanhar a evolução da indústria dos games e considera-os um dos melhores entretenimentos do mundo.


Disqus
Facebook
Google