Jogamos

Análise: Oddmar (Mobile/Switch) é uma heroica e divertida aventura Viking

Salve a grande floresta das criaturas do mal e passe pelos portões de Valhalla.

Desenvolvido pela MobGe Limited em parceria com a Senri, Oddmar é um jogo de ação e de plataforma 2D lançado em 2018 para Android, iOS e Nintendo Switch. O título conta com uma arte visual estonteante e naturalmente é um dos jogos para smartphones mais bonitos e atraentes dos últimos anos. Aventure-se agora na terra dos vikings e descubra como abrir os portões de Valhalla.

Salve a grande floresta e seja um herói nórdico

Oddmar é um viking egoísta e preguiçoso que não está interessado em ser um grande guerreiro e pretende procrastinar em sua aldeia até o fim de seus dias. No entanto, quando uma fada visita seus sonhos, ela o força a se aventurar pelas terras nórdicas; caso contrário, não conseguirá entrar em Valhalla, o popular salão com 540 quartos.

A criatura mística concede-lhe um poder mágico que lhe permite saltar pelas áreas por meio de cogumelos, mas em troca, ele também deve salvar a grande floresta de criaturas horrendas. Oddmar imediatamente parte em uma aventura sem precedentes, a fim de mostrar aos aldeões e principalmente à fada que é digno de passar pelos portões do salão.

A narrativa do título da MobGe Limited é simples e pouco surpreendente, visto que estamos falando de um jogo de plataforma que usa e abusa das mesmas técnicas de contação de histórias. Entretanto, ainda é uma experiência divertida, com personagens e momentos atraentes que se fundem a uma ótima atmosfera para levar entretenimento de qualidade aos usuários de dispositivos móveis, embora seu universo mitológico pudesse ter sido melhor explorado.

Oddmar ainda se sobressai com cutscenes animadas desenhadas com excelência e uma narração em inglês satisfatória o suficiente para entreter o jogador até o final e, mesmo que não haja opções de voz em português brasileiro, as legendas ainda conseguem transmitir a mensagem principal do jogo. Eu diria que neste caso, a ausência não é um problema em potencial.

Pule, lute e corra como um verdadeiro guerreiro Viking

A dinâmica de gameplay de Oddmar é semelhante a qualquer outra experiência de plataforma linear; ou seja, você deve percorrer um determinado cenário saindo de um ponto inicial A, a fim de chegar a um ponto final B. Para fazer isso, o personagem pode saltar para ultrapassar obstáculos, enfrentar diversos tipos de inimigos e coletar moedas especiais para aprimorar seus equipamentos, além, é claro, de encontrar coletáveis. 

No smartphone, existem diversos comandos a serem feitos por meio da tela sensível ao toque: arraste o dedo para a direita ou esquerda e movimente o protagonista; arraste para cima para saltar; e clique na tela para atacar. Não existe segredo algum e a jogabilidade é constantemente fluida, permitindo que a experiência seja satisfatória na maior parte do tempo, exceto por algumas falhas nos comandos.

Enquanto a mão esquerda controla a movimentação, na lateral direita você desliza o dedo para cima rapidamente para saltar. O problema é que em certas situações que requerem mais agilidade, esse deslocamento de dedo acaba atrapalhando e o controle se torna irresponsivo, resultando na morte imediata. Isso deveria atrapalhar somente no começo da jogatina, quando você ainda não está familiarizado com os controles, mas é muito mais frequente do que parece e em certo ponto começa a irritar ao morrermos inesperadamente por causa de um salto malsucedido.

Oddmar conta com 24 fases desafiadoras e muito divertidas. O level design inteligente traz uma variedade de obstáculos e inimigos diferentes, chefes e uma série de tarefas para completar. Às vezes você precisa correr de um grande ogro e evitar que ele o devore; em outros momentos, você está montado em um javali destruindo tudo que está à sua frente. 

Existem também armas e escudos para comprar com moedas adquiridas durante as fases e que fornecem efeitos opcionais que podem ajudá-lo em batalhas. Todos esses aspectos realçam a notoriedade do título e contribuem para atrair o jogador, porque você nunca termina o nível seguinte da mesma forma que o anterior.

É uma pena que esse design de nível maravilhoso seja tão pouco aproveitado depois de finalizado. Além de moedas, você também pode encontrar relíquias douradas (três em cada fase), mas elas geralmente estão visíveis no caminho principal e não há motivos para voltar posteriormente, embora alguns desafios sejam mais complexos do que outros e esses itens possam passar despercebidos.

Beleza audiovisual

Oddmar é um dos jogos de plataforma para dispositivos móveis mais bonitos já feitos, com cores quentes e frias usadas com maestria. A aquarela nas cenas detalha a atenção que a desenvolvedora deu ao título, criando seu próprio estilo substancial cômico e alegre. O protagonista apresenta inúmeras animações fluidas que acompanham seus diferentes movimentos. Tudo parece tão vivo e vibrante à medida que você percorre cada fase.

A trilha e os efeitos sonoros também são sólidos e imersivos, e se adaptam à atmosfera criada pela MobGe de maneira brilhante. São músicas alegres em momentos de desafios ou cutscenes cômicas, ou ainda algo mais apreensivo, quando você está fugindo desesperadamente de um chefe horrendo. Sem dúvida alguma, Oddmar é uma experiência audiovisual impecável, desde sua abertura até o ponto final de sua história.

A verdadeira definição de jogo mobile em plataforma 2D

Oddmar adentra em um universo mitológico rico em filosofias por meio de uma narrativa singela e vagamente surpreendente, mas seleciona conceitos que exalam excelência como level design inteligente, juntamente com uma combinação audiovisual deslumbrante. Mesmo com falhas que devem impedir alguns jogadores de retornar ao seu mundo vibrante e colorido, o título da MobGe Limited ainda contempla características notáveis e se apresenta como um dos mais bem-sucedidos jogos da plataforma para dispositivos móveis dos últimos anos.

Prós

  • História simples, mas satisfatória;
  • Narração em inglês excelente e ótima tradução de legendas em português brasileiro;
  • Level design desafiador e inteligente;
  • Visual e trilha sonora estonteantes.

Contras

  • Os comandos podem não responder adequadamente em alguns momentos;
  • Baixo fator de rejogabilidade.
Oddmar  Android/iOS/Switch  Nota: 8.0
Versão utilizada para análise: Android

Revisão: Davi Sousa
Jogo adquirido pelo próprio redator e testado em um ASUS Zenfone 3

é entusiasta e apreciador de jogos mobile e de plataforma 3D com conceito artístico minimalista e narrativas de significado profundo. No GameBlast escreve notícias, análises, crônicas e especiais; no tempo livre produz roteiros autorais de séries e filmes. Está esperando por Rayman 4.


Disqus
Facebook
Google