Cyberpunk 2077 (Multi): representações de violência foram levadas ao nível mais extremo, diz estúdio

Coordenador de arte conceitual descreve a extrema violência do jogo como "a enlouquecida cultura americana das armas".

Em entrevista à edição de outubro da PlayStation Magazine, o coordenador de arte conceitual de Cyberpunk 2077, Ben Andrews revelou alguns detalhes sobre o novo jogo da CD Projekt RED, principalmente relacionado aos níveis de violência e brutalidade. Segundo ele, a violência em Night City (cidade fictícia onde se passa o jogo) foi levada ao extremo e quase todo mundo tem uma arma para se defender. Andrews descreve isso como "a enlouquecida cultura americana das armas".

"Uma das coisas que pensamos em relação às armas é que em Cyberpunk 2077 essa cultura é muito aberta. É muito diferente de como as armas funcionam em nosso mundo. É como se a cultura americana das armas enlouquecesse, sabe? Todo mundo tem uma arma porque a violência foi levada ao extremo. A ideia de que você pode ser assaltado no caminho para o trabalho ou para casa é extremamente comum. Então, todo mundo está carregando uma arma."
Cyberpunk 2077 será lançado em 19 de novembro para PC, PlayStation 4 e Xbox One, mas também estará disponível no PlayStation 5, Xbox Series X e Google Stadia, posteriormente.

Fonte: Gamingbolt

é apreciador de games com conceito artístico minimalista e narrativas de significado profundo. No GameBlast escreve notícias, análises, crônicas e especiais; no tempo livre produz roteiros autorais de séries e filmes.


Disqus
Facebook
Google