Jogamos

Análise: Neon Abyss (Multi) é um divertido e caótico roguelite no maior estilo anos 80

Enfrente grandes ameaças em sua caça pelo Grupo Titã.


Desenvolvido pela Veewo Games e publicado pela Team 17, Neon Abyss é um divertido e caótico roguelite, cheio de cores, luzes e aleatoriedade. Junte-se ao esquadrão de Hades, equipe-se com o que achar pelo caminho e divirta-se nesta frenética aventura!

Entre no Abismo Neon!

Neon Abyss traz uma história bastante simples e completamente secundária no jogo. O título começa em um ambiente escuro, onde nosso personagem toma um drink com Hades, o deus do submundo, que nos convida a fazer parte da Grim Squad para se vingar do Titan Group por ter roubado seus poderes.


E a história do jogo, literalmente, acaba nisso! Claro que há grandes inimigos e chefões a combater até o final, mas sem qualquer outra citação ao enredo durante toda a campanha. Após terminarmos nossa conversa com Hades, o novo soldado é jogado em sua primeira masmorra para iniciar o tutorial de jogabilidade, esta que é bastante simples e intuitiva.

Assim como todo roguelite, as fases de Neon Abyss são geradas proceduralmente, ou seja, de forma totalmente aleatória. Sempre que seu personagem morre, os itens e upgrades conquistados na última corrida são perdidos, mas podem ser recuperados para uma nova tentativa utilizando o código da fase.


Armado até os dentes

Neon Abyss conta com um arsenal gigante de armamentos e itens, desde simples shotguns a armas de gatinhos, que podemos encontrar durante nossa jornada pelo abismo. O grande leque de opções e total aleatoriedade na conquista de equipamentos torna o jogo bastante desafiador em muitos momentos, fazendo com que seu avanço pela campanha, muitas vezes, dependa mais de sorte do que de habilidade.

Um diferencial bastante interessante na jogabilidade do jogo é a adição de pets, que são pequenas criaturas que nascem de ovos coletados pelas masmorras e possuem habilidades únicas. Também contando com uma variedade enorme, eles podem possuir habilidades passivas, como coletar itens e vida pela fase ou te proteger de disparos por um tempo, além de poderes que devem ser ativados pelo jogador.


Neon Abyss conta com cinco chefões principais, que são enfrentados ao passar por uma certa quantidade de fases. Além dos cinco grandes, há também os minibosses ao final de cada fase, mas, apesar de terem designs divertidos e com referências a “pecados” do mundo moderno, sua variedade não é tão grande quanto os equipamentos e itens de melhorias. Algo que incomodou um pouco foi um chefão já derrotado aparecer como miniboss de outro chefão. Parece que diminui um pouco sua importância para aumentar ainda mais a dificuldade durante a campanha.

Há diversos tipos de salas que podem ser desbloqueadas em cada corrida, que são as sequências de fases até chegar no chefão. Estas salas podem ser liberadas por meio de chaves, cristais ou granadas arremessadas, e podem conter itens raros, lojas ou desafios para conseguir armas melhores. O sistema de teletransporte em algumas salas facilita bastante a navegação e exploração pelas masmorras.


Uma festa com muito neon!

Neon Abyss encanta nas questões gráfica e sonora. O jogo traz um visual de pixel art muito bem trabalhado e até nostálgico, nos transportando de volta aos clássicos jogos de fliperama. A trilha sonora aumenta a tensão em diversos momentos caóticos, com diversos inimigos na tela e seu personagem podendo estar equipado com dezenas de itens ou apenas com uma simples pistola.

O bar de renascimento, que serve como um lobby, é outro destaque no título. Neste bar, que nos faz viajar de voltar para os anos 80, é possível trocar gemas conquistadas ao final de cada fase por melhorias, pacotes de itens, tipos de sala e personagens, além de mudar de personagem, rebolar o corpinho na pista de dança e, obviamente, se jogar no abismo para começar uma nova corrida.

Para os caçadores de conquistas ou troféus, o título é um prato cheio. Além de ter um fator replay forte, os troféus garantem um desafio maior e muitas, mas muitas horas de jogo.

Vale a pena jogar Neon Abyss?

Para os fãs do estilo roguelite, Neon Abyss é um título obrigatório! Desafiador, divertido e com muitas referências à cultura pop, o título garante diversas horas de jogatina, ideal para os platinadores de plantão ou para aqueles momentos de descontração sem o compromisso de avançar na “campanha”.


Prós

  • Enorme variedade de equipamentos e itens;
  • Fator replay forte;
  • Arte e trilha sonora cativantes;
  • Desafiador e divertido ao mesmo tempo.

Contras

  • Pouca variedade de inimigos comuns;
  • Repetição de chefões já derrotados como minibosses.

Neon Abyss - PS4/XBO/PC/Switch - Nota: 8.0
Versão utilizada para análise: PS4

Revisão: Ives Boitano
Análise publicada com cópia digital cedida pela Team 17.

Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.


Disqus
Facebook
Google