Xbox Series X: tudo o que sabemos até o momento sobre o novo videogame

Console da Microsoft promete ser uma poderosa opção para curtir jogos incríveis.

A data de lançamento do Xbox Series X está cada vez mais próxima. Enquanto ela não chega, todos ficam atentos a Microsoft, na espera por novidades sobre o novo videogame. Recentemente, o console recebeu uma grande quantidade de informações, sobretudo no que se referem as suas características técnicas. Nesta matéria, vamos destrinchar o que sabemos até o momento sobre esse aparelho que promete muito.

Na busca da concorrência

Com o lançamento do primeiro Xbox em 2001, a Microsoft começou a sua empreitada na indústria dos videogames. A gigante de tecnologia, entretanto, sempre se viu em segundo lugar nessa área, em relação quase injusta com a Sony e seu PlayStation 2. Disputar com o videogame mais vendido da história realmente foi uma tarefa difícil.
O começo da história
Na geração seguinte, o Xbox 360 se mostrou um rival à altura do PS3. Fatores como preço, conexão com a internet, acessórios como o Kinect e uma linha de jogos interessante foram determinantes na disputa, agora mais parelha entre os consoles. Por outro lado, a Nintendo acabou se consolidando como uma concorrente menos direta.

Com a chegada da geração atual, entretanto, o Xbox One viu o PlayStation 4 disparar (e muito) na frente. Enquanto a Nintendo se adaptou ao mercado com sua proposta híbrida do Switch, a Microsoft acabou ficando muito atrás da Sony na disputa dos consoles de mesa. Várias razões poderiam ser levantadas, mas fiquemos somente com a incrível linha de títulos exclusivos do PS4.
A disputa na oitava geração não foi favorável ao Xbox
O mais novo capítulo dessa competição, entretanto, já começou. Divulgado oficialmente no final de 2019, o Xbox Series X vai chegar no final do ano de 2020. A promessa é de que o console será muito poderoso, terá muitos games de ponta e trará inúmeros benefícios aos jogadores. E essas qualidades realmente são significativas, como veremos a seguir.

Uma ficha de peso

O Xbox Series X teve as suas especificações técnicas reveladas em março de 2020. Claramente buscando se tornar a referência do mercado, podemos conferir que várias informações merecem respeito. Segue a lista:
  • CPU: 8x Zen 2 Cores de 3.8GHz (3.6GHz com SMT);
  • GPU: 12 TFLOPs, 52 CUs com 1.825GHz, RDNA 2 customizada;
  • Memória: 16GB GDDR6;
  • Armazenamento interno: 1TB customizada NVMe SSD;
  • Armazenamento externo: USB 3.2 HDD;
  • Drive óptico: 4K UHD Blu-ray;
  • Performance: 4K com 60fps - até 8K com 120fps.
Ambos CPU e GPU são customizados e baseados em tecnologias muito modernas, o que torna o poder bruto de processamento do console muito significativo. Como pode ser visto na imagem abaixo do game Gears 5 (PC/XBO), capturada nos Xbox One e Series X, essa capacidade torna as imagens ainda melhores e com maior quantidade de detalhes.
O novo console promete imagens cada vez mais detalhadas
Outro ponto importante é a tecnologia Raytracing, que permite que luz e som possam ser representados digitalmente de forma muito mais natural na produção dos games. Para exemplificar esse recurso, veja as seguintes imagens capturadas do game Minecraft (Multi).
Imagem sem Raytracing
Imagem com Raytracing
Como é possível notar, a tecnologia Raytracing melhora os efeitos da propagação da luz pelo cenário. Dessa maneira, os gráficos dos games poderão ter uma apresentação muito mais realista. Embora esses efeitos pudessem ser obtidos “manualmente” pelos produtores, ter um recurso que realiza o processo de forma automática e com qualidade é muito importante.

O problema da latência também foi um dos focos da Microsoft no desenvolvimento do novo videogame. Buscando diminuir o intervalo de tempo entre o processamento do jogo e a exibição na televisão, novos padrões de transmissão de dados, como o HDMI 2.1, foram utilizados. Já o recurso interno Dynamic Latency Input tem a função de manter controle e console sincronizados corretamente.
O Twitter oficial Xbox comparou o videogame com uma geladeira
Para terminar a seção sobre as características técnicas do console, ficamos com as dimensões do mesmo. O Xbox Series X tem as medidas de 15,1cm x 15,1cm x 30,1cm. Ou seja, ele será ligeiramente maior que o Xbox One X, que tem as dimensões 30cm x 24cm x 6cm. Vale lembrar que toda a tecnologia nova instalada exige recursos como refrigeração adequada e uma fonte de energia robusta.

Controles são importantes também

Além das especificações do console, o novo controle que será lançado em conjunto também tem várias novidades. Ele foi levemente remodelado em relação ao atual com o objetivo de ser mais facilmente manuseado. O D-Pad também foi alterado, se tornando mais confortável e adequado para uma maior variedade de jogos de gêneros distintos.
O novo e familiar controle do Xbox Series X
Também vale notar a presença de novas texturas pelo aparelho. Elas estão presentes na estrutura do controle e em vários botões diferentes. Um novo botão Share foi adicionado, permitindo um compartilhamento online de conteúdo mais rápido. Outra modificação foi a utilização do USB tipo C, que em breve será o novo padrão em todos os dispositivos eletrônicos.
Pequenas, mas importantes modificações
A conectividade do controle do Xbox Series X também foi um ponto importante no desenvolvimento. Utilizando novos protocolos de comunicação Bluetooth, o gamepad terá várias qualidades: menor gasto de energia, pareamento mais fácil com outros dispositivos e latência reduzida. Mais uma medida para tornar as partidas mais rápidas e responsivas.

Potencial técnico imenso. Mas e o “resto”?

Certamente uma parcela dos leitores deve estar pensando “de que adianta tanto poder de processamento?”. Afinal, esses números, embora importantes no contexto geral, não determinam o sucesso de um console. De nada adianta, por exemplo, oferecer um videogame incrível por um preço altíssimo.
Muito poder dentro do Xbox Series X
Ou então ter uma plataforma “equilibrada” entre custo e poder de processamento, mas com uma biblioteca de games pobre. Aliás, ter bons jogos a disposição, sobretudo no lançamento e primeiros meses de venda, pode ser um fator determinante. Logo, é necessário fazer uma reflexão sobre esses fatores quando falamos do novo Xbox Series X.

Embora a retrocompatibilidade com todos os Xbox anteriores, podendo inclusive oferecer melhorias técnicas nesses títulos, seja significativa, não temos muitos destaques divulgados. Não há jogos exclusivos para o lançamento do novo console. Mesmo Halo Infinite (Multi), que promete ser mais um grande game da franquia, também será lançado para Xbox One e PC.
Halo Infinite também promete ser incrível, mas não será um exclusivo
Ou seja, mais uma vez a Microsoft parece apostar nas suas especificações e pacote geral de benefícios, como o Xbox Play Anywhere, que permite a compra digital de um jogo para que ele seja jogado em qualquer dispositivo compatível, sem focar nos games em si. No passado recente, o PS4 dominou o mercado, pelo menos em parte, graças aos seus exclusivos de peso.

Só o tempo dirá

Ainda faltam alguns meses para o lançamento do Xbox Series X. Essa espera, entretanto, parece valer a pena. De acordo com as informações liberadas pela Microsoft, o novo console promete ser uma máquina potente e cheia de recursos interessantes. Obviamente, de nada adianta todo essa capacidade técnica se o videogame não tiver aquilo que é mais importante: bons jogos. O negócio é esperar para ver se como o novo Xbox irá se sair no futuro da indústria dos games.
O futuro irá revelar se o Xbox Series X será um sucesso
E você, leitor? O que está achando do Xbox Series X até o momento? Será que ele alcançará todo o seu potencial? Deixe o seu comentário.

é redator do site GameBlast desde maio de 2018 e um grande fã da décima arte, embora não tenha muito tempo disponível para ela. Seus games favoritos (que formam uma longa lista) incluem: Kingdom Hearts, Guitar Hero, Zelda, Crash, FIFA, COD, Pokémon, MvC, Yu-Gi-Oh, Resident Evil, Bayonetta, Persona, Burnout e Ratchet & Clank.


Disqus
Facebook
Google