BGS 2019: Confira os melhores jogos indies da feira deste ano

A tradicional Avenida Indie trouxe diversos jogos incríveis de estúdios independentes para a Brasil Game Show 2019.



Como já é tradição na Brasil Game Show, a edição deste ano também contou com área de jogos indies, onde estudios e desenvolvedores independentes expõem seus projetos, tanto prestes a lançar quanto em desenvolvimento inicial. Tais estúdios buscam promover seus trabalhos ao público, na esperança de conseguir mais visibilidade e algum patrocínio para continuar e incentivar o desenvolvimento de seus jogos.

Visitamos a área indie na BGS e separamos alguns que mais se destacaram. Confira a seguir nossa seleção dos melhores jogos de desenvolvimento independente na Brasil Game Show 2019.

Eternal Hope

A equipe do Doublehit Games é responsável por um dos games mais belos da área indie deste ano. Eternal Hope é um jogo que fala de amor, superação e esperança. Acompanhamos a jornada de Ti'bi, um jovem apaixonado que viaja entre dimensões para encontrar a alma de sua falecida amada. Um demônio lhe oferece ajuda, mas em troca de um favor: coletar as almas errantes pelo caminho.

Ao bater o olho no estande do estúdio e no próprio jogo, é clara as inspirações por trás de Eternal Hope, remetendo à jogos como Limbo, Hollow Knight e Inside, com visual 2D, poucas cores e um tom melancólico bastante parecido com o exemplos citados. O game de plataforma é focado nos puzzles, onde é preciso interagir com elementos no caminho para avançar pelos cenários. A trilha sonora foi cuidadosamente criada para intensificar os momentos emocionantes das cutscenes, uma delas podendo facilmente lembrar-lhe do filme Up: Altas Aventuras.



Com lançamento da campanha marcado para 22 de outubro, para Xbox One e PC, Eternal Hope é um forte candidato a melhor jogo indie da Brasil Game Show 2019. Visite o site oficial do game para ficar por dentro do projeto.

Gravity Heroes

Jogos de visual retrô são sempre bem vindos, e não seria diferente com o novo projeto da Studica Solution em parceria com a Electric Monkeys. Gravity Heroes é um divertido e frenético multiplayer onde a gravidade é a protagonista da jogatina.

Com gráficos e trilha sonora inspirados em títulos como Megaman e Metal Slug, Gravity Heroes é um jogo de plataforma e tiro 2D onde até quatro jogadores, online ou local, trabalham juntos para avançar pelos cenários e chefões. Em meio à troca de armas e tentar reviver coletando esferas como fantasmas, os jogadores devem controlar a gravidade para que seus personagens eliminem todos os inimigos das fases, levando-os para todos os cantos da tela.


Os heróis movimentam-se para o lado apontado com o analógico direito, fazendo com que alcancem certos inimigos e alterar o sentido do disparo. O controle da gravidade é bem complicado no começo, sendo necessário um tempo relevante de treino para se habituar à mecânica. O game possui tanto modo cooperativo, que na demo disponibilizada sentiu-se a falta de interação entre jogadores, quanto modo competitivo. Gravity Heroes deve ser lançado em 2020 para PS4, Xbox One e PC. Acesse o site oficial para conhecer mais sobre o projeto.

Out of Space

A equipe da Behold trouxe à BGS 2019 seu novo jogo chamado Out of Space, um divertido "simulador" que remete bastante ao clássico The Sims. Junte seus amigos e descubram como seria a vida no espaço.

Neste multiplayer de até 4 jogadores, local ou online, os moradores de uma pequena casa no espaço devem se organizar para manter a saúde de seus personagens, limpar e consertar os cômodos e na utilização de recursos, como comida e dinheiro. Em meio a tudo isso, monstros espaciais atacam a casa e os residentes, causando danos à estrutura.


Out of Space é outra nova opção de party game para jogar com os amigos em um sábado a noite. Com lançamento previsto para o final de 2019, o jogo estará disponível para PS4, PC e Xbox One e Switch e encontra-se em Acesso Antecipado na Steam.

Cube Man

Desenvolvido pela Vortex Games, Cube Man conta a história de um herói em formato de cubo que parte em uma aventura para salvar seus amigos abduzidos por seres de outro mundo. Avance pelas fases para resgatar os moradores da vila presos em gaiolas.

No estilo plataforma 2,5D, o game possui claras inspirações em Super Mario Bros., Super Meat Boy e Rayman Origins/Legends. Os comandos limitam-se a pulos e deslizar em paredes, mas a dificuldade gradativa das fases garante que a jornada não será tarefa fácil. Para aumentar o fator replay, além de tornar-se mais desafiante, o jogo também possui um sistema de tempo em cada fase, onde quanto mais rápido terminá-la, mais estrelas são conquistadas.


Conforme o estúdio, o jogo deve ser lançado em algum momento de 2020 para PC, Xbox One, PS4 e Switch. Uma demo já está disponível na Steam.

What The Duck!

O estúdio de Brasília Seize Studios levou à feira seu próximo projeto, o divertido What The Duck. No mundo deste RPG de ação e aventura, pessoas podem invocar animais espirituais para lutar e realizar tarefas. Enquanto vários moradores conseguem invocar grandes e poderosos animais, o protagonista Illy Bevant descobre que seu animal espiritual é um pequeno pato. Para conquistar o coração de uma garota, Illy parte em uma aventura para treinar e tornar-se um grande lutador ao lado de seu novo companheiro.

O tom cômico é o foco de What The Duck, seja nos diálogos ou nos momentos que o animal espiritual entre em ação. A interação entre Illy e seu pato é realizada tanto durante nas batalhas, onde nos concede novas habilidades ao invocar o pequeno parceiro, quanto exploração do mundo, com lugares e objetivos que apenas o pequeno animal pode alcançar. Mecanismos de crafting são realizados por meio do "Duck Tube", onde jogamos minigames para criar armas e melhorias ensinadas por um influenciador digital.



What The Duck tem seu projeto financiado pela Ancine e produção iniciada em janeiro desde ano. O título deve ser lançado para PC até o final de 2020. Conheça mais do projeto no site oficial.

Anthropomachy

Podemos dizer que Anthropomachy é o projeto de uma vida. Primeira investida da Toy Box Lab (estúdio formado pela dupla Ivan Monteiro Prado e Gabrielle Damas Alvarez) a proposta do game deve agradar fãs de jogos estratégicos como Civilization, embora não tão complexo. Somos uma divindade da mitologia grega que volta ao mundo atual e deve conquistar adoradores para retomar seu poder. Se isso será feito através da benevolência ou da crueldade, cabe ao jogador decidir.

Prado nos contou que o jogo já está em desenvolvimento a 12 anos, sendo um projeto pessoal dele e de Gabrielle, sendo feito conforme a disponibilidade de cada um. Apesar das dificuldades, o game já está em fase final de desenvolvimento. Está em Acesso Antecipado no Steam e a previsão é que a versão final chegue dentro dos próximos seis meses.


Myridian: The Last Stand

Com gráficos deveras interessante, Myridian: The Last Stand demonstra bastante potencial para render bons momentos nas telas dos smartphones. Elaborado para iOS e Android, o modo principal do game é um PvP em equipes, para até 3x3 — na feira os combates eram 2x2. Cada personagem, que conta com visuais bem trabalhados, possui técnicas ativas e passivas próprias, exigindo estratégias de combate específicas para cada um.

O pessoal da equipe de desenvolvimento nos explicou que o objetivo é lançar Myridian no primeiro semestre de 2020. Além do modo PVP, um modo cooperativo e um modo história também estão nos planos. Aliás, no site oficial já existe bastante conteúdo relativo à lore do game.


The Path of Calydra

Trabalho do estúdio carioca Final Boss, The Path of Calydra é um jogo de aventura que chama atenção por sua narrativa. A história gira em torno de Matheus, um garoto que é transportado para o mundo dessa entidade chamada Calydra.

Essa entidade fica dentro da mochila do garoto e, a medida que vai recuperando suas forças, manifesta novos poderes, que saem da mochila de Matheus. Afinal é lá dentro que Calydra fica durante o jogo. A direção de arte do jogo merece destaque. O game ainda não tem data de lançamento confirmada, mas será lançado inicialmente para PC.


Grashers

Com visual bem colorido e potencial para boas doses de diversão, Grashers é um rogue-lite no qual temos que lidar com o lixo do universo. Recolhendo toda a tranqueira que é jogada pelo universo, o estilo simples do gameplay com suas cores vibrantes certamente promete.

Como lixeiros virtuais, o game traz uma boa variação de mapas e desafios, ao menos no que foi mostrado. Grashers ainda não tem data de lançamento, mas deve ser lançado para PC via Steam. Mais informações no site oficial do jogo.

Matéria produzida por Flávio Augusto Priori e Nycolas Medeiros

Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook