Vem aí

Prévia: Team Sonic Racing (Multi) traz o ouriço em uma corrida nada vantajosa

A turma mais veloz dos consoles retorna às pistas para mais um título da série automobilística.

Toda vez que um jogo novo do Sonic é anunciado, opiniões se dividem sobre o que pode se esperar. Dessa vez, o retorno da franquia será em sua série spin-off de corridas. 

O problema é que, além de já ter que lidar com o consolidado Mario Kart 8 (WiiU/Switch) e corresponder às expectativas deixadas pelo seu ótimo antecessor, Team Sonic Racing (Multi) não contava com outro retorno que pode roubar seus holofotes.

Largando atrás

Quando se trata de jogos de corrida com personagens de franquias diversas, é impossível não comparar com Mario Kart. Sua última edição é uma das melhores já existentes e para combater esse gigante, é necessário muito carisma e criatividade.

Sonic tem isso de sobra sim, sem dúvidas. Tanto que o título anterior, Sonic & Sega All-Stars Racing Transformed (Multi), conseguiu arrebatar uma legião de fãs com seu elenco robusto e pistas criativas. Divertido, rápido e cheio de personalidade, esse foi um jogo que agradou a todos em cheio.

O novo nome foi anunciado oficialmente durante a E3 do ano passado, pela Sumo Digital, e tinha data prevista para outubro. Em seguida, foi anunciado que seu lançamento seria adiado para 21 de maio deste ano. Pegando todo mundo desprevenido, outro game deste gênero que foi revelado durante a The Game Awards 2018 foi Crash Team Racing Nitro-Fueled (Multi), um remake do clássico do primeiro PlayStation. Inclusive, ele será cabalisticamente lançado um mês depois, em 21 de junho.

2019 já possui grandes jogos de corrida lançados, assim como outros virão. Porém, o retorno de um dos mais aclamados nomes de uma geração, considerado tão bom quanto e até melhor que o título daquela época do encanador bigodudo, pode ter ofuscado bastante o retorno de Sonic e cia.

Correndo em equipe

Como o nome sugere, Team Sonic Racing vai explorar as disputas de maneira cooperativa. Não basta ser o mais rápido, cada etapa exigirá estratégia para se alcançar o lugar mais alto do pódio. Logo, podemos esperar uma mistura das corridas tradicionais com uma mecânica similar a ONRUSH (Multi), onde escolhemos o veículo baseado em sua funcionalidade. Seja para bater oponentes, dar suportes como turbo e escudo, ou até mesmo espalhar itens diversos pela pista.

Isso não quer dizer que os mesmos personagens farão as mesmas coisas. A customização do kart não será somente estética. Escolher partes dianteiras, traseiras e rodas influenciará diretamente em elementos como velocidade máxima, aceleração e direção do carro. Junte isso aos tipos nativos de cada piloto (speed, power e technique) e as variações possíveis são inúmeras.

Grid reduzido

Esse título focará mais em Sonic e os integrantes do seu universo fechado. Logo, teremos nomes conhecidos de longa data como Tails, Knuckles, Amy Rose, Robotnik e Shadow. Os integrantes mais recentes, como Silver, Blaze e Vector também não foram esquecidos. Um dos carros até será conduzido por um grupo de Chao, aquelas pequenas criaturinhas azuis que sempre aparecem pedindo ajuda.

Entretanto, essa foi uma das razões para as primeiras críticas negativas. O primeiro Sonic & Sega All-Stars Racing (Multi), não foi um grande nome, mas seu elenco com personagens de Super Monkey Ball, Virtua Fighter e outras franquias da Sega foi um grande chamariz para os fãs que queriam algo novo. 

O jogo seguinte foi ainda além. Transformed trouxe diversos outros nomes mais clássicos, como Joe Musashi (Shinobi) e Gilius Thunderhead (Golden Axe), e convidados especiais como Ralph, protagonista da animação Detona Ralph (2013), e a piloto da Indy e NASCAR Danica Patrick.

Com um corpo de pilotos tão expansivo e diversificado no passado, realmente fica difícil se animar com essa redução significativa. Outro ponto é que nem todos os personagens da série Sonic são tão queridos assim, como Big the Cat e Cream the Rabbit. O uso deles realmente será mais por funcionalidade nas corridas do que por carinho ao personagem.

Buscando o pódio

Quando Sega e Sumo Digital anunciaram de forma oficial o adiamento do lançamento de Team Sonic Racing, não se imaginava ainda o quanto o jogo ainda precisava ser trabalhado. Se compararmos os trailers da metade de 2018 com os do começo deste ano, a diferença é gritante. A jogabilidade parece mais fluida e os gráficos estão visivelmente mais bonitos. Tanto o aspecto visual quanto as animações, durante as corridas, parecem que foram refeitos do zero, com muito mais cuidado e empenho.

Quanto a parte musical, quem assina as trilhas sonoras de cada pista é Jun Senoue, que também foi responsável pelas excelentes faixas de Sonic Generations (Multi). Por falar nas pistas, se por um lado perdemos algumas que referenciavam as outras franquias participantes, por outro teremos diversos percursos novos e alguns que retornarão ao circuito do ouriço azul.

Nem todo piloto que ganha uma corrida larga na primeira posição. Sendo assim, esse novo capítulo do velocista mais amado dos games tem tudo para agradar os fãs, surpreender os céticos e conseguir seu lugarzinho entre os favoritos do gênero. Team Sonic Racing será lançado para PC, PlayStation 4, Nintendo Switch e Xbox One.
Team Sonic Racing — PC/PS4/Switch/XBO
Produtora: Sumo Digital
Gênero: Corrida
Lançamento: 21 de maio de 2019
Expectativa: 3/5
Revisão: Diogo Mendes

é pai do próximo Batman, tio de uma princesa e viúva da Sega. Só sabe jogar títulos de luta, se mata frequentemente em FPS e adora uma velharia (que todo mundo agora gosta de chamar de retrô). Ah, ele está esperando até agora pelo Ridge Racer dessa geração também.

Comentários

Google
Disqus
Facebook