Seleção 2019: novas vagas na equipe do GameBlast! Redação, revisão, design, e social media. Saiba mais e participe!
Jogamos

Análise: Far Cry New Dawn (Multi): novo mundo, mesma fórmula

Repetição e qualidade dividem espaço na continuação direta de Far Cry 5.


Far Cry New Dawn (Multi) é a continuação direta de Far Cry 5 (Multi), lançado em 2018. Traz uma história ambientada 17 anos após o final canônico do título anterior, e se mostra competente em sua proposta, embora sua fórmula demonstre cansaço e um tanto quanto repetitiva neste momento.

Um novo amanhecer

Far Cry New Dawn se passa 17 anos após a detonação de bombas atômicas por todo o país, incluindo Hope County. A devastação causada pelas explosões tornou a superfície inabitável por quase duas décadas, mas a natureza se reergueu, adaptando fauna e flora para o novo mundo que surgiu e dando uma chance de recomeço para os seres humanos que se esconderam no subsolo por todo esse tempo.

O senso de comunidade voltava aos poucos para os moradores de Prosperity e dos entornos de Hope County, dando um vislumbre de um futuro menos aterrorizante, até que a gangue dos Salteadores chegou. Liderados pelas gêmeas Mickey e Lou, os Salteadores tomaram tudo dos moradores e dominaram o condado, usando de violência extrema para imporem suas regras e comandarem a região da maneira como bem quisessem.

A esperança gira em torno de Thomas Rush, o líder inveterado de uma caravana que ajudava a reconstruir sociedade sucumbidas no pós-bombas. O protagonista de Far Cry pode ser tanto uma mulher quanto um homem, com o jogador escolhendo o gênero no começo do game. Como capitã/capitão de Thomas Rush, o objetivo se torna sobreviver e encontrar uma maneira de derrotar as gêmeas e ajudar Hope County.

Mais uma vez o grande problema de Far Cry 5 se repete em New Dawn, que traz um protagonista mudo e que não possui nenhum tipo de carisma. O pior de tudo é ver que os personagens ao seu redor lhe dão importância extrema, especialmente nas missões principais da campanha que, apesar de bem elaboradas e interessantes, perdem um pouco do valor por conta do silêncio “inabalável” do personagem principal.

As gêmeas Mickey e Lou, por si só, não são vilãs ruins, mas não há nenhum tipo de destaque nelas. São representadas como seguidoras de uma “filosofia própria”: existem aqueles que causam problemas e os que resolvem problemas. Seu pai é mencionado de forma constante durante a jogatina, mas pouco de seu passado é de fato mostrado, quebrando qualquer tipo de desenvolvimento que poderia haver a história das irmãs. Há uma pequena tentativa de humanizá-las, mas que se mostra ineficiente graças ao pouco tempo utilizado para construir o passado de Mickey e Lou.



Para quem vem de Far Cry 5, rostos conhecidos aparecem, como Kim e Nick Rye, e o Pastor Jérome. Novos personagens também são apresentados, mas nenhum deles que mereça grande destaque, exceto por Carmina Rye, filha de Kim e Nick que aparece ainda dentro da barriga da mãe no título anterior. Ela é uma das principais fontes de informação sobre Hope County e tudo o que aconteceu nos anos após o colapso.

RPG, mas nem tanto

New Dawn flerta brevemente com o gênero RPG ao introduzir níveis de força para os inimigos. São divididos em quatro cores: brancos, azuis, roxos e amarelos. O mesmo vale para as armas: brancas (comuns), azuis (raras), roxas (lendárias) e amarelas (épicas). O sistema conta com armas com características específicas de dano e precisão, por exemplo, mas na prática, números não são nada. O sistema é bem simples: quanto mais alta a categoria do inimigo, mais alta deve ser a categoria da arma. Essa simplicidade praticamente anula a necessidade de acompanhar os números característicos das armas.

Ainda sobre os armamentos, é possível construí-los com materiais coletados por toda Hope County e obtidos em missões secundárias e terciárias. Não há nenhum sistema de personalização de armas como em FC5, mas há diferentes variações de cada uma delas para serem fabricadas. Poucas novidades são introduzidas, sendo a mais evidente o lançador de serras, que possui alto dano e pode ter suas serras ricocheteando e atacando vários inimigos ao mesmo tempo.



Em busca de Etanol e as Armas de Aluguel

O sistema monetário é feito através de Etanol. Concluir capturas de postos avançados inimigos e atividades diversas concede Etanol, que pode ser usado para comprar melhorias para a base do jogador, Prosperity. Prosperity é dividida em setores que podem ser melhorado três vezes, desbloqueando melhorias ativas e passivas para o jogador e seus companheiros de viagem.

Novas habilidades ficam disponíveis para compra no menu de melhorias. Tais habilidades podem ser adquiridas com pontos de habilidade, que são obtidos ao concluir missões, atividades específicas e desafios únicos e variados pelo mundo de New Dawn. Poucas novidades são apresentadas, deixando o jogador veterano da franquia com uma sensação amarga de déjà vu excessivo.

As Armas de Aluguel consistem em parceiros que podem ser recrutados e levados para a batalha. O sistema conta com personagens peculiares, como o javali Horácio e a atiradora de elite conhecida como Vovó. São uma mão na roda para aqueles que pretendem jogar o título sem um amigo online. Cada uma das opções possui características, armas e habilidades únicas, ampliando o leque de opções para o jogador.

Basta concluir suas respectivas missões para desbloquear novas armas de aluguel


Muito o que fazer em Hope County

Caça e pesca retornam com quase nenhuma mudança, exceto pelos predadores monstruosos, que precisam ser atacados em pontos fracos específicos para serem derrotados. Pele e materiais de animais podem ser usados na troca de recursos para fabricação de itens nas lojas espalhadas pelo condado.

Postos avançados inimigos retornam à Far Cry. Liberá-los concede Etanol e desbloqueia pontos de viagem rápida pelo mapa. São dez postos avançados, com três níveis de dificuldade para cada um. Quanto maior a dificuldade, mais Etanol será obtido. O grande problema aqui é: postos avançados de novo? Algo presente desde Far Cry 3, de 2012, e que pouco mudou desde então.

O mesmo vale para as Expedições, uma nova forma de se experimentar a ação da franquia. O jogador é levado para locações únicas, como a Prisão de Alcatraz, para recuperar um pacote de recursos precioso dos Salteadores. Invadir os locais e sair não será tarefa fácil. Ou pelo menos não deveria ser. Mesmo na dificuldade mais alta, com inimigos de nível 3 (roxos) por todo lado, entrar e sair é um objetivo simples e tranquilo de ser concluído.

As Expedições, embora ofereçam cenários de ação rápida e bem variados, não oferecem um desafio à altura de sua proposta. É possível obter os melhores armamentos e concluir o game sem ter finalizar todas as expedições disponíveis. Há poucas razões para encará-las.



Um mundo diferente

Maravilhosamente construída, com um nível de detalhes imenso e uma composição de elementos em tela de dar inveja a qualquer título, Far Cry New Dawn oferece uma nova perspectiva para o apocalipse e para Hope County. Esqueça paletas de cores acinzentadas e mortas. Aqui, tudo é bastante colorido, abusando da vivacidade especialmente da cor rosa para dar um charme maior ao ambiente retomado pela natureza. É extremamente vistoso para quem joga.


Far Cry New Dawn (Multi) se destaca por sua composição de mundo colorida e rica, jogabilidade sóbria e divertida, e uma nova perspectiva para o apocalipse. Repete a fórmula utilizada na franquia à exaustão, e a mesma já demonstra sinais de cansaço. Ainda assim, é um jogo contido em um universo específico e que possui uma duração mediana excelente para sua proposta de mostrar Hope County após os ataques nucleares.

Embora não traga nenhuma inovação para a série que mereça destaque, New Dawn é uma boa pedida para os fãs de jogos de tiro. Repetição não significa falta de qualidade. Aliás, qualidade é algo que tem de sobra por aqui.

Prós

  • Uma aventura contida e eficiente para sua proposta;
  • Sistema de construção de armas simples e convidativo;
  • Composição visual de fauna e flora belíssima;
  • Jogabilidade sólida e divertida, principalmente como shooter;
  • Muito o que fazer em Hope County;
  • Pode ser jogado inteiramente em modo cooperativo com um amigo online;

Contras

  • Repetição da já saturada fórmula da franquia;
  • Protagonista mudo e sem carisma;
  • Desenvolvimento das vilãs é fraco e sua humanização não funciona;
  • Novidades excessivamente superficiais.
Far Cry New Dawn — PS4/XBO/PC — Nota: 8.0
Versão utilizada para análise: PS4
Análise produzida com cópia digital cedida pela Ubisoft 
Francisco Camilo é ex-viciado em platinas na família PlayStation e sonha em ser escritor no futuro. Divide suas jogatinas entre jogos de todos os tipos e partidas de Battlefield e Call of Duty.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook