Blast Test

Fallout 76 (Multi) B.E.T.A. e suas aventuranças online

Um mundo devastado para você e seus amigos tomarem para si.


Fallout 76 (Multi) vai abordar a franquia de uma maneira diferente, introduzindo um mundo compartilhado em um ambiente 100% online. Para garantir que tudo funcione da melhor maneira possível em seu lançamento, no dia 14 de novembro deste ano, a Bethesda realizou diversas sessões de testes com a versão Beta de seu mais novo lançamento, chamada de B.E.T.A. (Break-It Early Test Application). Tivemos a oportunidade de participar dos testes, e trazemos nossas impressões ligeiramente positivas para vocês.

Bem-vindos aos Apalaches

West Virginia, Apalaches. 25 anos após as primeiras explosões nucleares, o Abrigo 76 (Vault 76) será aberto e os primeiros seres humanos estarão de volta à superfície para tomarem de volta as terras. O primeiro dia dos moradores do abrigo é conhecido também como Reclamation Day, ou Dia da Reclamação. Este é o conceito básico para a história de 76.

Muito do que há em Fallout 76 é contado através de documentos, cartas, terminais de acesso informativos e registros de dados de outros habitantes dos abrigos. Pessoalmente, o maior problema com a narrativa 76 é depender de maneira pesada em leituras a todo momento. Pode soar preguiçoso, mas o charme de Fallout 4 (Multi) para mim, por exemplo, estava nas interações constantes entre personagens, com tomadas de decisões que influenciavam nas tramas principais e secundárias do game. Mas isso nada mais é do que uma preferência particular.



A falta de NPCs humanas é justificada. Sendo os primeiros momentos na superfície, todos da nossa raça são representados por jogadores reais. 76 é um MMO (Massive Multiplayer Online), e incorpora bem seu gênero em sua própria forma de contar histórias. Ainda assim, há prós e contras ao adotar esse conceito de mundo compartilhado. Perambular pelos Apalaches jogando sozinho pode trazer uma solidão absurda e incômoda, principalmente se o interesse pelo lore do jogo for mínimo.

Há diferentes regiões de West Virginia, sendo seis ao total, indo de cidades arruinadas a vales tóxicos e repletos de seres vivos alterados pela radiação. Missões primárias e secundárias são obtidas ao coletar informações espalhadas pelas inúmeras localidades do game, como documentos e registros de informação. O básico de Fallout está aqui, como eliminar um número específico de inimigos ou explorar instalações indicadas. O vai e vem pelo mapa é constante, mas sempre há algo novo para se descobrir e recursos e itens para coletar.

Há também eventos dinâmicos e em tempo real que ocorrem por todo o mapa. Muitos deles oferecem desafios únicos e com recompensas altas. É uma novidade diferente para a franquia e traz uma variedade maior para as atividades oferecidas, além de ser uma excelente oportunidade de proporcionar aos jogadores a oportunidade de se juntarem em uma atividade em comum sem a obrigação de formarem um grupo para tal.

Um Fallout tipicamente RPG

Como em um RPG ocidental tradicional, praticamente todas as ações em Fallout 76 dão pontos de experiência. Descobrir locações, eliminar inimigos e completar as missões principais e secundárias permitem que o jogador evolua e ganhe pontos de habilidade. Estes pontos podem ser utilizados para comprar novas habilidades passivas através do novo sistema S.P.E.C.I.A.L.

S.P.E.C.I.A.L. do que uma mecânica de pontuação através de cartas. Cada letra representa um atributo do personagem, como Strength, Perception e Agility. Cada categoria possui cartas de nível um a três para serem compradas e equipadas. Para usar cartas de maior valor e potência, é precisa investir o valor de pontos correspondente da referida categoria. Por exemplo: para utilizar cartas em um valor total de cinco em Charisma, então é preciso investir cinco pontos de habilidade aqui. É um excelente sistema, permitindo que o jogador tenha uma variedade grande de opções e molde seu personagem de acordo com seu estilo de jogo.



É possível adquirir versões mais potentes das cartas de habilidades ao fundir as repetidas. Além disso, há desafios de jogo, diários e semanais para serem completados, e muitos deles concedem pacotes com novas opções de habilidades.

Uma das mecânicas mais icônicas da franquia é a V.A.T.S. (Vault-Tec Assisted Targetting System). Essa mecânica consiste em desacelerar o tempo e permitir que o jogador concentre seus disparos em partes específicas dos inimigos para aumentar sua taxa de dano e precisão. Agora o V.A.T.S. é simplificado, consistindo em um disparo automático calculado através de porcentagem. O tempo não desacelera, afinal é um jogo online em tempo real, mas a execução da mecânica difere apenas neste detalhe, sendo idêntica em seu restante com relação aos jogos anteriores.



O combate em Fallout 76 é basicamente através de tiroteios. É preciso coletar itens e manejar recursos com sabedoria, pois muitos deles são escassos, especialmente aqueles utilizados no conserto de armas e armaduras. Quando quebradas, ficam inutilizáveis e se tornam um peso morto no inventário até serem reparadas.

Há diversas opções de armas, com diferentes calibres de munição e opções de customização. É preciso se adaptar a todos os estilos oferecidos graças a falta de munição em certas ocasiões. Isso faz com que seja necessário alternar frequentemente a arma utilizada, reforçando o mundo selvagem e desafiador no qual o jogador está inserido.

Para garantir a sobrevivência, é preciso ter atenção nos medidores de fome e sede. Mantê-los preenchidos fortalece o personagem contra doenças e mutações, que podem causar danos temporários ou permanentes, exigindo o uso de itens de cura para que sejam combatidos. Esses sistemas, agora, fazem parte da dificuldade padrão. No título anterior, eram parte do nível de dificuldade Survival.

Já vi isso antes

Para quem jogou Fallout 4, principalmente, a sensação e déjà vu é constante, indo de inimigos conhecidos do capítulo anterior ao design de cenários, especialmente no interior de algumas localidades. Ainda assim, há pitadas de novidades, especialmente nas áreas de mata e floresta. Tudo parece um tanto quanto mais selvagem, tomado pela natureza.

Visualmente não há nada que impressione. Os modelos de personagem possuem inúmeras opções de customização e os cenários são variados, detalhados e bastante imersivos. Porém, a qualidade geral das texturas não agrada, ficando abaixo de muitos títulos mais atuais. Mas, a bem da verdade, qualidade gráfica nunca foi um forte de Fallout, apesar de possuir alguns aspectos louváveis, especialmente no aspecto de luz e sombras.

Como esta é uma versão Beta, era de se esperar bugs diversos, mas me deparei principalmente com problemas visuais, como elementos do cenário piscando no horizonte, inimigos desaparecendo e aparecendo bem na minha frente e quedas constantes de quadros por segundo, o que deixa o game lento a ponto de parecer uma cena do filme Matrix.



Fallout 76 (Multi) trouxe uma versão de testes beta muito interessante. Seu mundo é cheio de atividades e segredos. Perigos estão em todo canto, desafiando o jogador e pondo à prova sua sobrevivência sempre que possível. O sistema S.P.E.C.I.A.L. é muito bem-vindo e introduzido de maneira satisfatória, e o V.A.T.S. se adapta bem ao ambiente online. Talvez seja uma experiência pesada para quem jogar sozinho, mas que pode se tornar recompensadora na companhia de amigos. O futuro de Fallout pareceu muito promissor.

Matéria produzida com chave cedida pela Bethesda
Francisco Camilo é ex-viciado em platinas na família PlayStation e sonha em ser escritor no futuro. Divide suas jogatinas entre jogos de todos os tipos e partidas de Battlefield e Call of Duty.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook