Vem aí

Prévia: SoulCalibur VI (Multi) promete ser o maior jogo da série Soul

Primeiro jogo da série principal na nova geração, SoulCalibur VI reimagina o título original de 1998.

Depois de seis anos sem lançamentos de sua série principal, a franquia de luta Soul finalmente chega a nova geração com SoulCalibur VI (Multi), da Project Soul. Jogo que promete aperfeiçoar tudo o que a série trouxe de bom ao longo de sua história.

Recomeço da batalha entre Soul Edge e Soul Calibur

Após o fracasso de SoulCalibur V (PS3/X360), de 2012, em dar continuidade ao enredo que se iniciou com o precursor Soul Edge (PS1), de 1995, o novo título de luta da Project Soul foca no eixo central da série: o embate entre a espada amaldiçoada Soul Edge e a espada sagrada Soul Calibur.

SoulCalibur VI foi projetado como um recomeço da série na nova geração de consoles. O game destaca a história que dá sentido à franquia para introduzi-la aos novos jogadores, bem como traz personagens clássicos de volta ao título. O jogo revisita o título original SoulCalibur (Multi), de 1998, e faz uma homenagem aos 20 anos da franquia de fantasia medieval.


Ambientado entre os eventos de SoulCalibur e SoulCalibur II (Multi), nos anos de 1583 a 1590, SoulCalibur VI reconta a história da batalha entre o bem e o mal por meio das espadas mágicas de Soul Edge e Soul Calibur.

De acordo com o produtor Motohiro Okubo, SoulCalibur VI não se classifica como um reboot da franquia, mas um aperfeiçoamento da história contada no início da série. Para Okubo, devido às limitações técnicas da época, os dois primeiros títulos deixaram muitas pontas soltas e histórias sem explicação. Dessa forma, retornar ao âmago da série para explicar a origem da batalha entre as espadas lendárias pareceu o caminho certo para a equipe da Project Soul trazer a história de volta à vida na nova geração.


Expandindo os reinos terrenos e espirituais

As melhorias técnicas, visuais e mecânicas que a atual geração de consoles proporciona não poderiam ficar de fora do título. Sendo assim, SoulCalibur VI promete uma experiência evoluída ao melhorar características conhecidas pelos jogadores e introduzir mecânicas inéditas.

Os gráficos da next gen dão o tom das batalhas, cujos golpes e poderes exibem uma explosão de cores bem balanceadas unidas ao visual repaginado e detalhado dos personagens. A arte digital recria heróis clássicos com uma estética mais realista e introduz novos personagens com o mesmo primor gráfico.

A evolução técnica não fica apenas no aspecto visual, mas o título também transporta modos de jogo clássicos da série para SoulCalibur VI. Soul Chronicle é o novo modo história e possui um enredo distinto para cada personagem, abordando como suas vidas se entrelaçam na busca pela Soul Edge e Soul Calibur.


Assim como ocorria em SoulCalibur III (PS2), o novo jogo contém o modo de criação de personagem: Character Creation, que fez sua estreia como Create-A-Soul no terceiro título da série principal e teve um aprimoramento elevado em SoulCalibur V.

Também seguindo os passos de SoulCalibur III, o antigo Chronicles of the Sword retorna como Libra of Soul, modo de jogo em que o personagem criado pelo jogador possui uma campanha de história ligada aos eventos de SoulCalibur VI em um formato que mescla luta armada e RPG de estratégia.

Mecânicas clássicas e inéditas

Juntamente aos modos de jogo citados, SoulCalibur VI também conta com batalhas no modo arcade, versus e treinamento. O gameplay também traz de volta o sistema de batalhas online, iniciado em SoulCalibur IV (PS3/X360), e o Museu, área destinada às artes conceituais e materiais de produção do game.


Falando sobre como o título mescla tradição com inovação, Motohiro Okubo destaca a nova mecânica de jogabilidade do Reversal Edge, golpe especial que ativa uma sequência em câmera lenta no qual o jogador opta por quais golpes irá usar contra o adversário.

Em adição as mecânicas inéditas, há o Lethal Hit, golpe disponível sob certas condições que lança o oponente ao ar; e o Character-Specific Abilities, que consiste em um traço especial de cada personagem que concede habilidades extras.


Outras mecânicas que retornam são o sistema de desgaste e destruição de partes da armadura, iniciado em SoulCalibur IV; o movimento defensivo de Guard Impact, marca da série desde SoulCalibur II; o Critical Edge, ataque massivo que drena toda Soul Gauge do adversário, mecânica nascida em Soul Edge, mas melhorada em SoulCalibur V; e o sistema Soul Charge, de SoulCalibur III, no qual alguns personagens se transformam em uma forma diferente de si mesmos e realizam ataques diferentes e mais poderosos.

SoulCalibur VI promete um título com grande conteúdo de história, mecânicas aperfeiçoadas, sistemas de combate inéditos e um elenco de personagens que une lutadores icônicos com novos guerreiros da série Soul.

SoulCalibur VI — PC/PS4/XBO
Desenvolvedor: Project Soul
Gênero: Luta
Lançamento: 19 de outubro de 2018
Expectativa: 5/5

Revisão: Link Beoulve
Karen K. Kremer é mestre jedi em história pela UEPG e game designer pela Universidade Positivo. Viajante do tempo e cinéfila, considera Quantum Break uma obra-prima. Cresceu fazendo Meteoro de Pégasos e jogando videogame. Apaixonada por literatura, ilustração e dinossauros. Diz a lenda que com um bat-sinal no Twitter ou DeviantArt ela aparece.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook