Homem-Aranha nos games: relembre a jornada do cabeça de teia nos videogames desde 1982

Com mais de 30 jogos já publicados, vamos relembrar os títulos mais marcantes do herói.


Aproveitando toda a expectativa em torno do novo Marvel’s Spider-Man (PS4), cujo lançamento está previsto para 7 de setembro, resolvemos relembrar aqui a história do “cabeça de teia” no mundo dos games. Desperte o seu sentido aranha e venha conosco por essa viagem no tempo que começa lá nos anos 1980. Quem sabe você não descobre um game pra curtir enquanto o novo jogo não lança?

1982 – Spider-Man (Atari 2600)

Desenvolvido e publicado por Parker Brothers (não poderia haver nome mais sugestivo), este não foi só o primeiro game do Homem-Aranha, mas também o primeiro jogo baseado em algum quadrinho da Marvel.

Controlando o amigão da vizinhança o jogador tem como objetivo escalar um prédio utilizando teias que podem ser atiradas na vertical ou diagonais, enquanto combate bandidos genéricos e desativa bombas plantadas pelo Duende Verde.


1984 – Questprobe featuring Spider-Man (Multi)

Este dinossauro dos games foi lançado para Apple II, Atari 8-Bit, Commodore 64, DOS, Acorn Electron e ZX Spectrum. Faz parte de uma trilogia com personagens Marvel, sendo eles: Hulk, Homem-Aranha, além de Tocha Humana e o Coisa juntos no terceiro game. O plano original era de 12 títulos e a quarta versão, com os X-Men, chegou a ser programada, mas todo o projeto sofreu um cancelamento devido à falência da desenvolvedora, Adventure International.

Seu gênero é o que chamamos de “aventura de texto”, muito comum naqueles tempos. Nele, a narrativa se desenrola acompanhada de algumas ilustrações e o jogador digita o que pretende fazer para realizar ações. Não é tão dinâmico quanto o game de Atari 2600, mas era bem imersivo para a época.

1990 – The Amazing Spider-Man (Game Boy)

Desenvolvido pela Rare, este foi o primeiro jogo portátil do cabeça de teia. Ele segue um enredo parecido com o game de mesmo nome lançado para Amiga, MS-DOS, Commodore 64 e Atari ST. Após descobrirem a identidade secreta do Homem-Aranha, super vilões sequestram sua esposa, Mary Jane.

A jogabilidade é plataforma side-scrolling, com fases baseadas em diferentes locais da cidade, com bandidos, animais e um supervilão ao final de cada uma.

1991 – Spider-Man The Video Game (Arcade)

Desenvolvido pela Sega para seu próprio Arcade, o Sega System 32, este foi o único game do tipo protagonizado pelo amigão da vizinhança. Em um clássico beat ’em up, até quatro pessoas poderiam jogar simultaneamente, cada um no controle de um dos personagens disponíveis: Homem-Aranha, Gata Negra, Gavião Arqueiro e Namor.


1992 – Spider-Man and the X-Men in Arcade’s Revenge (SNES)

Este game publicado pela LJN Toys foi originalmente um exclusivo de Super Nintendo, porém recebeu versões para Mega Drive, Game Gear e Game Boy nos anos seguintes. Após desarmar diversas bombas em um prédio abandonado na primeira fase do game, o Homem-Aranha descobre que alguns X-Men foram capturados por um supervilão chamado Arcade.

Conforme o jogador avança, vai liberando os personagens Tempestade, Wolverine, Gambit e Ciclope, cada um com fases exclusivas que devem ser completadas para culminar em um estágio final novamente no controle do Homem-Aranha.

1994 – Spider-Man and Venom: Maximum Carnage (SNES/Mega Drive)

Este jogo, desenvolvido pela Software Creations, é um beat ‘em up que segue um arco narrativo de mesmo nome presente nos quadrinhos. No controle de Homem-Aranha e Venom, o jogador explorar Nova Iorque para encarar um grupo de supervilões liderados pelo Carnificina.

Ao coletar itens especiais é possível pedir ajuda a certos heróis, como o Capitão América e o Punho de Ferro. Foi um dos games mais marcantes no Super Nintendo e Mega Drive.


2000 – Spider-Man (Multi)

O lendário Spider-Man publicado pela Activision marcou a infância de muitos da minha geração, principalmente com a sua versão para PlayStation, mas tinha também versões para Game Boy Color, Nintendo 64, Dreamcast e Windows.

Um impostor se passando pelo Aranha se apossa de um dispositivo tecnológico criado pelo Dr. Otto Octavius, este supostamente reabilitado. Na tentativa de provar sua inocência, nosso herói cruzar com vilões como Venom e Carnificina, além de contar com a ajuda da Gata Negra, Justiceiro e até mesmo do próprio Capitão América.

2002, 2004 e 2007 – Spider-Man 1, 2 e 3 (Multi)

Acompanhando cada um dos filmes da trilogia original do Aranha nos cinemas, a Activision lançou estes jogos para as mais diversas plataformas do momento: PlayStation 2, GameCube, Xbox, Windows, Game Boy Advance, N-Gage, MAC, Nintendo DS, PSP, PlayStation 3, Wii e Xbox 360.

No primeiro Spider-Man, o gameplay opta pelo estilo beat ‘em up e a história segue mais ou menos o roteiro do filme, porém com diversas adições que estendem as aventuras do herói e adicionam vários vilões que não estavam presentes no longa.

Em Spider-Man 2 temos um mundo mais aberto e novamente seguimos o mesmo esquema de recontar a história do filme com diversos acontecimentos extras e personagens que não apareceram nas telonas.

Por fim, temos Spider-Man 3, que segue os mesmos padrões já mencionados anteriormente, porém dessa vez traz um diferencial de que, dependendo da plataforma, os vilões são diferentes, à exceção apenas daqueles que aparecem no filme: Duende Jr, Homem-Areia e Venom. Estes estão presentes em todos os games.


2010 – Spider-Man Shattered Dimensions (Multi)

Mais uma publicação da Activision, desta vez para Nintendo DS, Windows, PlayStation 3, Wii e XBox 360. Shattered Dimensions ousa no enredo ao trazer um distúrbio dimensional envolvendo quatro universos diferentes da Marvel. Toda a história gira em torno da Placa da Ordem e do Caos, que é despedaçada durante uma batalha entre Homem-Aranha e Mystério, o que causa esse desequilíbrio nas dimensões.

O jogador então tem a oportunidade de controlar quatro diferentes versões do cabeça de teia durante o desenrolar do game:
  • The Amazing Spider-Man, o clássico amigão da vizinhança que estamos acostumados;
  • Spider-Man Noir, uma versão mais sombria e “vintage” do herói, cuja história se passa em 1933, seguindo os eventos da crise econômica de 1929;
  • Spider-Man 2099, o geneticista Miguel O’Hara, acidentalmente reescreveu seus genes com os de uma aranha em um futuro distante (ano 2099);
  • Ultimate Spiderman, uma releitura do herói, parte do Universo Ultimate Marvel, cujas histórias possuíam um tom mais sério e foco em situações mais realistas.

2011 – Spider-Man Edge of Time (Multi)

Ainda nas mãos da Activision, o Homem-Aranha tradicional e Miguel O’Hara retornam nesta continuação de Shattered Dimensions, lançada para Nintendo DS, PlayStation 3, Xbox 360, Wii e Nintendo 3DS.

A mecânica deste jogo alterna o controle entre os dois Aranhas, de forma que as ações de um afetam o universo do outro e vice-versa. Apesar da ideia interessante, o game foi muito mal recebido pela crítica, além de pecar na ausência das versões Noir e Ultimate do herói.

2012 e 2014 – The Amazing Spider-Man 1 e 2 (Multi)

No mesmo esquema da trilogia original dos cinemas, a Activision também publicou um jogo para cada filme do que foi a segunda encarnação do herói nas telonas. Os games apareceram nas principais plataformas disponíveis no momento: Nintendo DS, PlayStation 3, Xbox 360, Windows, Android, iOS, Wii, BlackBerry 10, PS Vita, Window Phone 8, Nintendo 3DS, PlayStation 4 e Xbox One.

The Amazing Spider-Man traz um mundo aberto na maioria de suas versões e o gameplay carrega uma forte inspiração da série Arkham, dos games do Batman. A história dessa vez se passa após os eventos do filme, apoiando-se nas consequências a longo prazo.

The Amazing Spider-Man 2 traz novamente um mundo aberto e foge completamente do filme, sendo uma continuação direta do game anterior. Nesta narrativa exclusiva o jogo conta com a aparição de diversos personagens que não dão as caras no longa.


2018 – Marvel's Spider-Man (PS4)

Agora nas mãos da Insomniac Games, com publicação da Sony, finalmente um jogo que foge de múltiplas versões capengas para todos os consoles disponíveis. Este exclusivo de PlayStation 4 trará uma narrativa única, produzida especialmente para o game, um mundo aberto como nunca visto antes nos jogos do Aranha e já deixou todos nós de bocas abertas com sua demonstração de gameplay fluida na E3 2018.


Esta lista trouxe os principais games da história do cabeça de teia no mundo dos jogos, mas ele também aparece em diversos outros títulos, mais notavelmente na série Marvel vs. Capcom como personagem jogável.

Quais você jogou? Há algum que te marcou e poderia ter entrado na lista?
Participe nos comentários!

Revisão: Vitor Tibério

Link Beoulve é um jornalista freelancer, amante de jogos de todos os tipos, principalmente videogames. Enciclopédia ambulante de Zelda, Mestre Pokémon aposentado, caçador de monstros traumatizado. Você pode conferir seu portfólio aqui.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook