Hands-on

Star Wars Battlefront (Multi) traz ação constante de uma galáxia muito distante

O universo incrível de Star Wars embarca na nova geração com batalhas emocionantes.


A fila para experimentar o novo jogo da EA Dice, a tão esperada reinvenção de Star Wars Battlefront, era uma das maiores da E3 2015. Fiquei cerca de três horas esperando e a empresa tinha montando toda uma instalação temática em torno das máquinas que estavam rodando a demonstração do título. Era uma réplica da base rebelde do planeta gelado Hoth, com direito a estátuas de R2-D2 e C3PO e todo o som das batalhas. A boa notícia é que tanta espera valeu a pena.

As batalhas mais épicas do universo

No momento em que me sentei em frente ao monitor e a partida modo multiplayer se iniciou, fiquei impressionado com a qualidade gráfica do game. A gameplay exibida pela EA durante sua conferência um dia antes correspondia exatamente ao que era encontrado no game sendo executado em tempo real. O visual era rico em detalhes, o movimento dos personagens e ação do game era rápida e fluída. Não havia motivo para ficar parado. Eu havia sido escalado para o time da Aliança Rebelde, tomando controle de um simples soldado que precisa ativar antenas de comunicação para chamar por reforço aéreo e defender a base.
Mesmo aguardando 3 horas na fila, o importante era tentar manter o bom-humor.

Os controles eram muito intuitivos. Qualquer um que já tivesse jogado algum game ao estilo FPS ou terceira pessoa com o Dualshock 4 se familiariza rapidamente com os comandos de Star Wars Battlefront. Não ocorriam quedas de frames ou travamentos durante a partida, no entanto, o jogador ao meu lado teve alguns problemas quando mudou o modo para visão em primeira pessoa pois, depois de algum tempo, os controles travaram e ele não conseguia controlar seu personagem. Felizmente bastou o técnico pedir que saísse e voltasse a partida para corrigir o problema.
O game estava muito bonito e tão fluído quanto a EA tinha mostrado no trailer de gameplay.

Aliás, esse era um dos pontos interessantes do gameplay. A qualquer momento você podia mudar a perspectiva para primeira pessoa, tendo a mira da sua arma como ponto de visão durante o combate. Isso tornava as partidas mais dinâmicas pois haviam várias maneiras de atacar um inimigo ou completar um objetivo. O mapa no canto inferior esquerdo da tela auxiliava da forma correta o jogador a localizar outros companheiros de time ou visualizar a direção em que devia seguir. O campo de combate tinha todos os elementos necessários de um jogo de Star Wars: explosões, stormtroopers atirando de vários lados e adrenalina para todos os gostos.

A Força está nesse jogo

Um dos elementos que foi o destaque do final do trailer de gameplay durante a conferência da EA, a possibilidade jogar com heróis como Luke Skywalker ou Darth Vader, não estava presente durante a demonstração na E3. Isso não fez tanta falta pois as partidas utilizando simples soldados da Aliança Rebelde ou stormtroopers do Império já conseguiam ser emocionantes e envolventes por si só. Poder se movimentar rapidamente pelo cenário usando o impulso do jetpack e acertar um inimigo à distância são momentos que fazem o combate (e a longa espera na fila) valerem a pena.


Star Wars é um remake a altura do título original. Mesmo podendo testar o desempenho do título apenas no planeta gelado de Hoth, o que vemos pode confirmar que ele será um sucesso. A EA Dice captou da forma correta todo o clima emocionante das batalhas do universo de Star Wars e criou uma experiência sólida que promete entreter jogadores com partidas rápidas e incríveis. Agora é esperar para ver quais serão os níveis que a empresa irá incluir na versão final do game e quais adições serão feitas para melhorar a qualidade do título.
Esse jogo será um sucesso!

Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.


Disqus
Facebook
Google