Perfil

Conheça BJ (Wolfenstein) e seus inúmeros feitos para salvar o mundo

Protagonizando os jogos que definiram o gênero, Blazkowicz demonstra que a tirania e a opressão nunca dominarão o mundo enquanto ainda estiver vivo… e isso vai servir por um bom tempo.

Salvar o mundo não é lá algo muito fácil, principalmente se você tem de fazê-lo várias vezes sozinho. Agora, lutar na Segunda Guerra Mundial, derrotar exércitos nazistas inteiros e chegar ao ponto de enfrentar o próprio Füher? Isso realmente não é para qualquer um!




Embora não estivesse presente nos jogos primários e originais (desenvolvidos em 1981 e 1984 para os PCs da época), William, o protagonista da série Wolfenstein (após ser adquirido pela id Software) é conhecido como um dos maiores brucutus do mundo dos videogames, sendo o herói americano que há várias gerações de videogames vem salvando o mundo dos exércitos nazistas, impedindo-os de dominá-lo, e mesmo que o façam, ele desfaria tudo isso! Descubramos agora como surgiu essa lenda que, além de seus atos heroicos, deixa também um legado de respeito!

(Nota: O texto a seguir possui spoilers dos jogos da franquia Wolfenstein. Leia por sua própria conta e risco)

A origem da lenda

William Joseph Blazkowicz, também apelidado de B.J., nasceu em 1911 nos EUA e é filho de pais poloneses, fazendo com que muitos acreditem que possui dupla nacionalidade. Não se sabe muito sobre seu passado antes da carreira militar, aliás, nada é revelado até quando se aliou à Office of Secret Operations (OSA). Desde que apareceu pela primeira vez, em Wolfenstein 3D, a imagem apresentada ao jogador retratava um rapaz loiro, com olhos azuis e grande porte (quase… um ariano!). Entretanto, sua idade acaba sendo especificada em alguns deles. Contando com algumas exceções, a franquia Wolfenstein se separa em algumas linhas de tempo distintas, fazendo com que sua patente e aparência física acabem diferindo conforme os jogos, do mesmo modo que os seus feitos. Contudo, sua origem continua a mesma.

Com exceção de Spear of Destiny (PC) e Wolfenstein 3D, que fazem parte da mesma realidade, todos os outros, segundo os próprios desenvolvedores, não possuem ligações, sendo histórias totalmente separadas em si, mesmo que cada um siga a ordem dos acontecimentos anteriores.

O agente na missão

Em Wolfenstein 3D e Spear of Destiny, Blazkowicz, inicialmente como um agente da OSA, uma organização americana sediada em Londres que ajudava os Aliados com operações de infiltração e assassinato contra o Eixo durante a Segunda Guerra Mundial, invade o Castelo Wolfenstein, onde deve executar a operação Lança do Destino. Esta operação se tratava de destruir armamentos químicos alemães e roubar a Lança do Destino, um artefato que, segundo o jogo, perfurou Jesus Cristo, possuindo assim poderes sobrenaturais que ajudariam B.J. a derrotar os demônios evocados pelos nazistas. A segunda operação, esta que deve impedir o sucesso de Adolf Hitler (sim, ele mesmo) a evocar espíritos malignos para lhe ajudarem na Guerra (isso não te lembra um  certo “fim do mundo”, caro leitor?). Entretanto, B.J. acabou se deparando com os demônios do Inferno ao chegar no local da operação, o que o fez lutar contra os espíritos malignos, derrotá-los e acabar com o próprio Füher per si.

Em casos distintos do Terceiro Reich

Wolfenstein RPG, lançado para os celulares, mostra B.J. como um líder de uma equipe de agentes da OSA, diferindo-o do brucutu (aquele que faz tudo sozinho) que se mostra nos outros jogos. No jogo, William e seus agentes devem infiltrar-se no Castelo Wolfenstein e impedir que os alemães continuem suas experiências sobrenaturais e ganhem a guerra.

Uma curiosidade aqui é o fato de que a série de RPGs continua com os dois DOOM RPG lançados posteriormente, com um descendente de Blazkowicz como protagonista, sendo ele o Sargento Stan Blazkowicz, outro Marine (não sendo o mesmo de DOOM FPS) acabou por enfrentar o vilão do jogo posteriormente, como havia sido prometido pelo mesmo.

Nos casos de Return to Castle Wolfenstein, Blazkowicz, que é apresentado com cabelos e olhos castanhos, ainda como membro da OSA, lida com alguns casos diferentes da linha original, enfrentando não demônios, mas zumbis mutantes criados por Wilhelm Strasse (Deathshead), o cientista que criou os soldados ciborgues para o exército alemão. Entretanto, os encontros de B.J. com Deathshead ocorridos nesse jogo podem ser considerados apenas “coincidências”, pois nos jogos seguintes o vilão mostra não conhecê-lo.

Em 2009, quando Wolfenstein foi lançado, William estava de volta, desta vez para impedir que a divisão paranormal alemã pudesse adquirir os poderes místicos vindos de outra dimensão, a Dimensão do Sol Negro. Para isso, ele invade novamente a base deles, esta não sendo o Castelo Wolfenstein, e, além de encontrar oficiais alemães, se depara com seu velho “amigo”, Deathshead (que não mostra conhecê-lo), que novamente escapa das mãos do rapaz.

O fim do herói?

Em sua aventura mais recente (Wolfenstein: The New Order), Blazkowicz, embora possua a aparência idêntica aos primeiros jogos que protagonizou, não participa da OSA, sendo apenas o capitão da marinha americana. O soldado, ao tentar invadir o laboratório de Deathshead em 1946, se depara com o cientista e fracassa em sua missão, ficando paralisado por quatorze anos. Em um momento de fúria, beirando a morte (1960), o soldado se recupera da paralisia e descobre que o mundo foi totalmente dominado pelos nazistas e sua nova tecnologia. Juntando-se à resistência, Blazkowicz parte em uma missão para acabar de uma vez por todas com Strasse e sua tecnologia, o que finalmente ocorre. O destino de Blazkowicz é incerto, pois o jogo acaba deixando um final em aberto.
Outro fato curioso: Pelos longos massacres contra os nazistas, sua descendência e por saber algumas línguas diferentes (como Hebreu, por exemplo), muitos acabam por acreditar que Blazkowicz seja judeu, o que não é muito dubitável de qualquer modo. Entretanto, os desenvolvedores não confirmam tal fato, apenas se colocam em uma posição nula, dizendo que “isso parte da interpretação do jogador”.

Jogos que Blazkowicz protagoniza:


  • Wolfenstein 3D (Multi) - 1992 - id Software
  • Spear of Destiny (MS-DOS/iOS) - 1992 - id Software
  • Return to Castle Wolfenstein (Multi) - 2001 - Activision
  • Wolfenstein RPG (Mobile) - id Software
  • Wolfenstein (Multi) - 2009 - Activision
  • Wolfenstein: The New Order (Multi) - 2014 - Bethesda Softworks
Revisão: Bruno Nominato
Capa: Diego Migueis

Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook