Blast Test

Desapegue-se e embarque em uma incrível jornada em To Leave (PC)

Jogo indie desenvolvido pelo primeiro estúdio de games localizado no Equador, To Leave será lançado para PC no segundo trimestre de 2014. ... (por Filipe Salles em 25/11/2013, via GameBlast)

Jogo indie desenvolvido pelo primeiro estúdio de games localizado no Equador, To Leave será lançado para PC no segundo trimestre de 2014. Versões para as plataformas PS3 e PS Vita estão confirmadas e é possível que uma versão para PlayStation 4 seja lançada, mas ainda não é certeza. Cogita-se um lançamento na plataforma Steam que também está sendo cogitada, porém não foi confirmada. A versão de demonstração jogada pelo GameBlast foi a de PC.

Desenvolvido pela Freaky Creations, To Leave é o primeiro projeto do estúdio e a equipe do GameBlast jogou a versão demo e preparou um Blast Test especial para você. Não deixe de conferir a seguir o que achamos deste ambicioso projeto.

Fugindo do que lhe faz mal

To Leave conta a história de um rapaz chamado Harm, que, após uma das piores noites da sua vida, em uma reunião de ex-alunos, descobriu que Wendy, seu interesse amoroso há anos, revela que irá se casar com outro. Depois de uma noite de bebedeira, o protagonista acorda de ressaca e, após relembrar os acontecimentos da noite passada, escolhe fugir da cidade para começar uma vida nova, já que Wendy era a única razão pela qual ele permanecia naquele lugar horrível.

Porém sair de Candice (a cidade do jogo) não será uma tarefa fácil, já que a cidade dispõe de inúmeras armadilhas para manter seus cidadãos presos à ela e qualquer obstáculo, por menor que seja, pode mandá-lo de volta ao seu quarto. Mas não importa quantas tentativas forem necessárias, Harm sairá da cidade a qualquer custo.

Praticando o desapego

Mais do que um jogo com o simples propósito de divertir, To Leave traz consigo inúmeras metáforas, sendo o enredo a principal. O título se comunica com o jogador através destes símbolos, e, mesmo na versão demo, é possível detectar muitos ao decorrer da jogatina. O jogador atento poderá notar um significado até mesmo em um pequeno detalhe do cenário ou até mesmo de algum obstáculo.

No geral, a mensagem que a história de Harm passa é a de persistência e coragem para sair de um momento desfavorável de sua vida, seja ele um trabalho que odeia, um relacionamento que não está dando certo, entre muitos outros. Vale lembrar que o jogo possui um altíssimo nível de dificuldade, o que também serve como uma metáfora em si. Quem nunca tentou mudar algo e notou que realizar essa mudança é difícil?

Estilo único em cada cenário

Como parte importante da concepção de To Leave, os cenários e músicas do jogo são muito diversos. Durante a versão demo já é possível constatar esta característica, visto que cada fase do jogo possui seu próprio cenário, todo desenhado à mão. O mesmo se aplica às músicas, que são condizentes com cada estágio da jornada de Harm e que são ponto chave para tornar o jogo ainda mais imersivo.

Em entrevista com o diretor criativo da Freaky Creations, Estefano Palacios (que você poderá conferir em breve no GameBlast TV), confirmamos que a variedade na composição dos cenários e músicas do jogo também estará presente em sua versão final.

Praticando surfe de porta

To Leave é um jogo de plataforma 2D, porém diferente do que estamos acostumados a ver. Ao invés de andar e pular, Harm utiliza a porta do seu quarto para flutuar pelo cenário. O objetivo de cada fase é simples: ir de um ponto a outro do cenário, evitando os obstáculos. O problema é que a porta é muito frágil e qualquer colisão o mandará de volta para o quarto. Até mesmo o chão.
Prepare-se para ver essa cena algumas vezes
Para evitar ser enviado ao início do jogo, você deverá coletar círculos verdes chamados de Drive, que adicionam segundos ao timer no canto inferior esquerdo da tela. Enquanto este relógio estiver acima de zero, cada colisão o manda de volta ao último checkpoint. Caso chegue a zero, Harm ficará mais pesado e a locomoção será mais difícil, mas isso não é o pior, pois se colidir enquanto estiver sem Drive, você deverá recomeçar o jogo do zero. Quem foi que disse que Dark Souls (X360) é difícil mesmo?

Um dos pontos mais notáveis da jogabilidade do jogo é a gravidade, que possui um papel primordial na execução de suas ações e o manterá o tempo todo em movimento, já que nem mesmo o chão da cidade é seguro, apenas os amigáveis blocos azuis e roxos das imagens abaixo que permitem que Harm respire.
E você reclamando que não tem amigos
Além de ser um jogo de plataforma, To Leave também contém elementos de puzzle, o que torna o jogo ainda mais desafiador, visto que apenas rapidez e reflexos não serão o suficiente para sair de Candice.
Encerrando nosso Blast Test de hoje, acreditamos fortemente que To Leave será um jogo único, e suas metáforas de certo causarão empatia a todos que encararem o desafio de ajudar Harm a mudar de vida. Ou será que, ao ajudar o protagonista, você também queira “deixar” o que lhe faz mal? A resposta para estas perguntas só saberemos no segundo trimestre do ano que vem e lembre-se de deixar seu recado nos comentários logo abaixo!
Revisão: José Carlos Alves
Capa: Daniel Machado

Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.
Este texto não representa a opinião do GameBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.