Perfil

Conheça a perigosa e misteriosa Witch (Left 4 Dead)

É noite e você, junto com seu grupo de sobreviventes, caminha calmamente pelas ruas da cidade, buscando fugir do apocalipse que se inst... (por Ok em 07/04/2013, via GameBlast)


É noite e você, junto com seu grupo de sobreviventes, caminha calmamente pelas ruas da cidade, buscando fugir do apocalipse que se instaurou na forma de um vírus terrível que transforma as pessoas em zumbis. Ao longe, você pode ouvir um choro como o de alguém desolado, desamparado e, obviamente, necessitado de ajuda. "Alguém ainda está vivo" - um de vocês diz, e segue até a fonte do ruído só para dar de cara com uma criatura terrível que, uma vez assustada, fará de tudo para destruir seus agressores. É desta criatura que nós falaremos no Perfil de hoje.

"Fique longe das que choram"

Não há como haver confusão. Dentro de uma partida de Left 4 Dead, basta ouvir um choro distinto e todos já começam a apagar as luzes e andar com mais cautela. As Witches, criaturas zumbis em forma de uma mulher chorosa, são tão perigosas quanto misteriosas, e adotam um comportamento muito singular.

"Dá cá um abraço"

De olhos vermelhos,
de pele branquinha...
Durante o dia, elas vagam pelas ruas sem rumo, cobrindo os olhos com as mãos e chorando. Nessa forma, é bem difícil assustá-las, pois elas não se assustam com a luz das lanternas, e permitem que um sobrevivente chegue bem próximo dela sem qualquer problema. Elas só se assustam com a proximidade prolongada ou se sofrerem ataques diretos.

Durante a noite, elas se tornam bem mais perigosas e irritadiças, muito embora permaneçam sempre sentadas no mesmo lugar, chorando de uma maneira muito mais piedosa do que pela manhã. Nesse estado qualquer forma de luz é capaz de aborrecê-las e mesmo uma proximidade razoável é capaz de deixá-las irritadas. Deve-se tomar extrema cautela.

"Eu já vi uma dilacerar dez pessoas"

E o que torna as Witches perigosas não é exatamente seu comportamento, e muito menos seu porte físico, já que elas aparecem como mulheres muito magras, de olhos vermelhos, pele branca e cabelos loiros lisos até a altura dos ombros. O que as faz máquinas de matar são suas garras.

As Witches parecem sofrer de uma forma exagerada de aracnodactilia, o que fez seus dedos se desenvolverem em forma de garras mortais. Com estas garras, elas são capazes de matar um indivíduo com um único golpe. No jogo, isso acontece na dificuldade Experiente, enquanto que, nas outras dificuldades, ela apenas incapacita os sobreviventes para, só então, começar a atacá-los e dilacerá-los no chão.

"Você assustou a Witch" é um aviso que você não gostaria de
ter visto em sua tela.

Uma vez que tenham matado aquele que a assustou, apesar de alguns avisos deixados por outras pessoas nas paredes dentro do jogo, elas simplesmente saem correndo até desaparecer da vista dos sobreviventes. Existe uma forma, no entanto, de assustar novamente uma Witch que esteja nessa condição: colocando fogo nela. Nesse caso, ela vai voltar e atacar aquele que a tiver incinerado, tomando o mesmo comportamento de antes.

Recentemente adicionada ao modo Mercenários da versão para PC de Resident Evil 6, a Witch se comporta diferentemente no game da Capcom, se aproximando rapidamente do sobrevivente só para começar a andar como se estivesse dançando enquanto tenta acertá-lo com suas garras. Em alguns momentos, ela pode pular e se agarrar ao sobrevivente enquanto dá-lhe uma bela mordida.

"Lá vem a noiva"

Entretanto, o mais interessante talvez sejam mesmo as formas que a Witch assume no decorrer da história. Ou, para ser mais preciso, na época das duas campanhas que entrelaçam a história do primeiro e do segundo jogos.

Festa estranha... Com gente estranha...

A primeira, e também a única que aparece dentro do jogo, é a Noiva Witch. Aparentemente, a infecção alcançou a festa bem na hora do "sim" e tanto a noiva quanto os convidados acabaram se tornando zumbis. Nessa forma, quem assustar a Witch acabará invocando a fúria, também, dos convidados. Esta personagem aparece dentro da campanha The Passing, e é a única Witch em todo o jogo que sempre aparece em um determinado lugar.

O verdadeiro "Cruzeiro das Loucas".

A segunda aparece apenas na história em quadrinhos oficial The Sacrifice, em um momento em que os sobreviventes estariam buscando um barco para procurar uma ilha onde pudessem viver livres da infecção. Ao entrar em um barco aparentemente abandonado, Louis acaba sendo atacado por um verdadeiro enxame de Witches em seus biquínis, que tentam de qualquer forma pegá-lo, mas acabam, sem êxito, apenas ferindo sua perna. Esta Witch não aparece na campanha The Sacrifice do jogo, mas em The Passing é citado que Louis estaria gravemente ferido.

"Lars, nós encontramos a mamãe"

Existem, como sempre, diversas teorias criadas pelos fãs quanto às condições que levariam uma mulher saudável a se transformar em uma Witch. É sabido, é claro, que existem dois tipos principais de infecção: a comum e a especial. A comum simplesmente transforma a pessoa em um infectado sedento pela morte e contaminação dos demais. A especial a transforma em um ser superior com habilidades específicas.

Até o anúncio de Left 4 Dead 2, uma das teorias que circulavam era a de que toda mulher que sofresse uma mutação especial acabaria se transformando em uma Witch. Esta teoria foi descartada graças à Spitter, infectada especial que surgiu no segundo game, e à Boomette, versão feminina do já conhecido Boomer que também só veio a surgir no mesmo jogo.

Neste caso, o que poderia definir a transformação seria a idade da moça infectada. Esta teoria tem uma grande força devido a alguns fatos do jogo, que nunca chegaram a ser confirmados pela Valve. Primeiramente, a Witch tem mesmo a aparência de uma frágil e indefesa adolescente, constantemente choramingando por algum motivo que pode ser ou não uma depressão, relativamente comum à puberdade. Depois, as Witches parecem ser fortemente atraídas pelo cheiro do açúcar, o que não descarta a possibilidade de isso acontecer devido à recente saída da infância, idade em que é muito comum a presença de doces. Finalmente, as Witches especiais pareciam estar realizando atividades relacionadas à mocidade, como um cruzeiro com as amigas ou um casamento. Esta teoria só perde força graças a uma pichação encontrada na campanha The Sacrifice, onde alguém escreve a um rapaz chamado Lars dizendo que sua mãe havia se tornado uma Witch, o que sugere que ela teria, pelo menos, idade para ter concebido e criado um ou dois filhos no mínimo adolescentes.

Deve haver muito açúcar por aqui...

Quanto aos motivos pelos quais ela está sempre chorando, exceto quando irritada, uma das teorias criadas pelos fãs é a de que ela teria passado pela infecção perdendo, um a um, todos os seus amigos e conhecidos, o que a levou a uma depressão profunda. Esta teoria foi descartada graças à mesma pichação referida acima, já que a Witch em questão nem ao menos chegou a perder sua família.

Neste caso, pode ser que ela tenha mantido parte de sua consciência e, sabendo que é agora um monstro, entrou em depressão por não ser capaz de voltar a ser como antes. Ainda uma outra teoria é a de que o choro é apenas uma vantagem evolutiva criada para atrair os sobreviventes desavisados que querem ajudá-la, como mostrado no vídeo de introdução do primeiro jogo.

Apesar das teorias, a real natureza da temível Witch continua um mistério. E você, jogador? Já enfrentou muitas destas criaturas dentro do universo de Left 4 Dead? Conte sua experiência para nós no campo dos comentários e ajude a complementar este artigo!

Jogos em que apareceu

  • Left 4 Dead
  • Left 4 Dead 2
  • Resident Evil 6

Capa: Daniel Machado
Revisão: Catarine Aurora

Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.
Este texto não representa a opinião do GameBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.