Conheça os MOBAs

O mundo inteiro acompanhou, em meados da década passada, o surgimento e o crescimento de um estilo de jogo que conquistou milhões de jogad... (por João Pedro Meireles em 03/03/2013, via GameBlast)

O mundo inteiro acompanhou, em meados da década passada, o surgimento e o crescimento de um estilo de jogo que conquistou milhões de jogadores ao redor do globo: os MOBAs. Dominando uma parcela enorme do mercado de jogos de PC, esse estilo, que tem como principais expoentes os games Dota e League of Legends,  vem se tornando o mais importante eSport, superando até mesmo nomes como Starcraft. Se você não conhece o genêro, nem os dois games citados do mesmo, leia mais e descubra porque os MOBAs vieram pra ficar.

Mas afinal o que é isso?

Ao contrário do que muitos pensam, não foi Dota que criou o genêro MOBA, mas sim o mod de Starcraft conhecido como Aeon of Strife, que serviu de grande inspiração para “IceFrog” criar o Defense of the Ancients em 2003, ou simplesmente Dota, que foi o primeiro jogo do gênero a fazer um grande sucesso. Mas muitos ainda devem estar se perguntado o que é esse gênero. Por ser baseado em jogos da Blizzard, tanto Starcraft (AoS) e Warcraft (Dota), o MOBA (Multiplayer Online Battle Arena), ou Action RTS (nome usado pela Valve e Blizzard) pode ser definido como uma mistura de RTS com RPG, em que o jogador controla apenas uma unidade, e com ela, e seus outros companheiros de time, deve levar o seu exército rumo a base inimiga.

O mapa é um dos pontos mais importantes do MOBA, visto que grande parte da estratégia deste reside no controle e no uso de seus espaços. O mapa, como pode ser visto na imagem, é divido em três partes, as chamadas “lanes”, lugares nos quais os jogadores começam a partida. O objetivo do jogo, característica herdada dos RTS’s da Blizzard, é destruir uma estrutura no centro da base inimiga (Ancient no caso do Dota ou Nexus para os jogadores de LoL) mas, para realizar tal tarefa, é necessário destruir as torres no caminho, por qualquer lane que seja.

Os personagens controlados pelo jogador começam sempre, ao início de cada partida, no nível 1, e cabe ao jogador evoluí-lo, deixando-o mais forte  e destravando habilidades que serão úteis nos combates.  Mas para destruir o oponente, os jogadores (cinco para cada time) também contarão com pequenos grupos de NPCs, que irão caminhar através da lane, até que encontre outro grupo ou uma torre para batalhar, esses são as maiores fontes de ouro, usado para comprar itens, e experiência nas partidas. Um detalhe único na jogabilidade do Moba, é que o ouro só é dado ao jogador quando esse acertar o último ataque em um oponente, sendo esse NPC ou não, o chamado “last hit”.

Quebre tudo em seu caminho

Complicado não?

Ao ver assim, o MOBA pode parecer algo muito difícil, o que acaba por espantar jogadores novos, pois além dos detalhes ditos anteriormente (uma introdução extremamente simplória a um gênero tão complexo), há as estratégias de composição de time (personagens que tem uma boa sinergia) entre outras. Para explicar essa dificuldade, muitos gostam de definir o gênero como “Fácil de aprender, dificílimo de dominar”, algo que define muito bem a curva de aprendizado do jogo. Para resolver tal problema, os dois maiores expoentes do gênero (Dota e LoL) contam com, além dos tutoriais básicos que ensinam a jogabilidade e os detalhes específicos de cada game, um sistema de partidas contra Bots (personagens controlados pelo jogo) tornando o processo de aprendizado menos doloroso (devido ao alto grau de xingamentos que serão ouvidos).
Recente tutorial criado pela Valve para o game Dota 2

Uma “brincadeira” levada muito a sério

Um milhão a mais na conta
Uma palavra que define muito o genêro é a competitividade, e independente de ser boa ou ruim, essa característica é uma das grandes responsáveis pelo sucesso do jogo. Ao contrário de muitos jogos multiplayer, o trabalho de equipe é fundamental para se vencer uma partida de MOBA, e juntando isso ao grande nível de profundidade do jogo e de suas estratégias, tem-se a receita perfeita para um game com capacidade de se tornar um esporte profissional. Para aqueles que não acompanham, já há várias equipes patrocinadas para apenas jogar os circuitos profissionais de jogos como Dota e LoL, esse último em especial,  deu mais de 5 milhões de dólares em premiações nos seus circuitos internacionais, sendo 1 milhão apenas para a equipe vencedora do campeonato mundial (que nesse ano ficou com a equipe Taipei Assassins).

Uma briga maior que PES x FIFA

Não é mistério para ninguém que o gênero tem seu domíno dividido entre dois grandes jogos, até por isso foram os exemplos dessa matéria: League of Legends e Dota. Esse último é um dos grandes responsáveis pela criação e divulgação do gênero Moba em seu começo, pois, apesar de ser o Aeon of Strife o criador, quem tornou o mesmo conhecido foi Defense of the Ancients. Até por ser antigo, é amplamente defendido pelos jogadores mais experientes no gênero, que apreciam o enorme cartel de personagens disponíveis e a ampla complexidade do jogo (características mantida na sua sequência Dota 2 feito pela Valve). Pode se até dizer que Dota é o mais imperdoável dos Mobas, onde qualquer erro quase sempre será fatal, devido aos enormes stuns presentes no jogo.

Sempre tem alguém reclamando de lag...

Do outro lado temos LoL, um game bem mais recente (a primeira versão saiu em outubro de 2009) mas que alcançou um sucesso estrondoso. O jogo da Riot Games se difere de Dota justamente por ser um pouco mais amigável com novos jogadores, já que ao contrário do seu rival, é possível errar mais e nem por isso perder o controle da partida. Ao contrário de Dota 2 (cujo único produto são roupas para os personagens), nem todos os personagens de League of Legends estão a disposição do jogador cabendo ao mesmo comprá-lo ou com dinheiro do jogo, ou com dinheiro real.

Infantil? Só os visuais

Para todos os gostos

Mas não são só os tradicionais Dota e LoL que vêm conquistando o público recentemente, já que há uma grande tendência em usar alguns pontos da estratégia dos MOBAs, mas mudar a jogabilidade em si. Smite, da Hi-rez studios é um game focado na ação em terceira pessoa, na qual, ao invés de se ter uma visão superior do mapa, como em um RTS, o jogador terá uma visão por detrás de seu personagem. Smite possui um cartel relativamente pequeno de personagens, já o jogo ainda está em fase beta, sendo todos esses deuses de antigas mitologias, como Zeus, Anubis, Thor...

Aqui não adianta orar para os deuses
Outro que usa a ação em terceira pessoa, desta vez mais focado no estilo FPS, é Monday Night Combat, que simula um esporte sangrento em que os jogadores tem, como todo MOBA, o objetivo de destruir o centro inimigo. Esse é talvez um dos jogos que menos pegou conceitos do gênero, já que a ação é absurdamente desenfreada e não há tanto espaço para estratégias, pelo menos para jogadores menos experientes.

Isso sim é esporte!

Se aventurando nos consoles

Mas não só os jogadores de PC que podem se perder algumas horas jogando, já que alguns MOBAs já começam a se aventurar nos consoles da Sony e da Microsoft. Awesomenauts é um game de visual cartunesco, jogado em um mapa de duas dimensões e que foi originalmente lançado para Playstation 3 e Xbox 360 (via suas respectivas lojas online) em meados de 2011 (ano passado recebeu um port para computadores).

Awesome!

Há também outra boa alternativa para quem deseja jogar o genêro no seu X360 ou PS3, com um atrativo especial: Guardians of Middle-earth. Como o nome pode sugerir para os mais atentos o game da Monolith Productions tem como base a obra de J.R.R Tolkien, sendo possível fazer confrontos entre Gandalf e Sauron, ou até mesmo fazê-los combater lado a lado, o que faz do game uma boa aquisição tanto para os fãs de Mobas, quanto para os fãs das obras do autor da trilogia Senhor dos Anéis e que desejam se aventurar por esse gênero.

Pela terra média!

Um gênero com muito futuro

O gênero Moba em si, surgiu em meados da década passada, e desde então, está cada vez mais sendo jogado por pessoas do mundo inteiro. Apesar da sua curva de aprendizado um pouco complicada, a mecânica divertida e a alta competitividade, fazem desse um sucesso que a cada dia tende mais a se expandir (League of Legends já é o jogo de PC com mais jogadores no mundo). Vale ressaltar que todos os Mobas exclusivos para computador citados nessa matéria (LoL, Smite, Monday Night Combat, e os em beta fechado Dota 2 e Smite) são inteiramente grátis, então não há nenhuma desculpa para você não experimentar algum!

 Revisão: Leonardo Nazareth


Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do GameBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook