Blast from the Past: Shining Force (Mega Drive/VC/PS3/X360/PC)

A década de 1990 é considerada  a década de ouro dos videogames. A geração 16-bit viu o surgimento de várias franquias de sucesso. Shini... (por Silvio Carréra em 18/01/2013, via GameBlast)

A década de 1990 é considerada  a década de ouro dos videogames. A geração 16-bit viu o surgimento de várias franquias de sucesso. Shining Force, lançado em 1993 para o Mega Drive, é um jogo de estratégia por turnos desenvolvido pela Sega e se trata do primeiro jogo da franquia 'Shining' nesse gênero. Na pele do herói, sua missão é recrutar companheiros, que vão desde cavaleiros e arqueiros até ninjas e samurais, e com eles impedir que o Darksol reviva o temível Dark Dragon.

O Reino de Guardiana em perigo

A premissa do jogo é bem simples. Tudo começa quando você, um aprendiz de guerreiro do reino de Guardiana, está praticando suas habilidades com a espada quando você e mais um grupo de jovens guerreiros do reino são escolhidos pelo Rei para investigar um ataque a um templo próximo ao Reino. Afinal, por que não enviar um grupo de novatos para resolver um problema, não é?

Vamos, vai ser uma aventura!

Logo de cara você irá perceber vários elementos que hoje são comuns em jogos de estratégia por turnos. Afinal, Shining Force foi um dos primeiros do gênero para consoles, portanto o seu ritmo é um tanto lento comparado com os de hoje, mas não deixe isso lhe assustar pois a jogabilidade é sólida e logo você se vê preso ao jogo, querendo evoluir mais seus personagens e vencer as próximas batalhas.

A arte do jogo continua boa, considerando que o mesmo foi lançado a duas décadas. Os vários personagens são bem representados, embora com poucos detalhes para diferenciar os da mesma classe. Além dos clássicos guerreiro, cavaleiro e arqueiro, por exemplo, também é possível recrutar um lobisomem, um velhinho que voa com uma máquina especial e um hamster, para citar alguns. 

Os cenários também possuem uma boa variedade. Indo de florestas e montanhas para cavernas e barcos, há variação suficiente para não entediar ninguém. Além disso também há uma boa quantidade de inimigos como orcs, feiticeiros e polvos, e sempre é bom ter cuidado ao encontrar inimigos novos.

Montando sua Equipe

Ao todo o jogo oferece 30 personagens que você pode recrutar ao longo de sua aventura para compor sua equipe. Como já comentei antes há várias classes diferentes e personagens inusitados, o que permite a você formar uma equipe clássica com guerreiros e magos ou uma completamente diferente com ninjas, robôs e lobisomens. Mas calma, para recrutar vários dos personagens do jogo é necessário prestar atenção no que é dito pelas pessoas e explorar as cidades. Oi, explorar? Não é um jogo de estratégia? Bom, vamos com calma.

Da para entender quem é de qual classe aí?
As batalhas funcionam no tradicional sistema de batalha por turnos. Nele, cada personagem tem seu turno, e aqui a ordem dos turnos é definida de acordo com a agilidade dos personagens, logo, os mais ágeis atuam primeiro. O objetivo nas batalhas consiste em derrotar todos os inimigos, ou um chefe, ou apenas chegar em determinado ponto do mapa. Você perde apenas se o herói morrer, ou todos os personagens morrerem, e é possível fugir das batalhas a qualquer momento. O perder aqui não remete a uma tela de Game Over. Você apenas volta para um ponto antes da batalha começar e perde um pouco do dinheiro, porém você ainda mantém toda a experiência adquirida antes de morrer.

É importante explorar para conseguir novos personagens.
Entre as batalhas é possível explorar uma determinada área. Ao vencer a batalha entre o local X e o local Y você pode então ir para esse último e explora-lo como em um RPG tradicional, onde você pode andar pela cidade e falar com as pessoas, entrar em casas, entrar em lojas para comprar itens, etc. E isso é importante se você quer recrutar os personagens, digamos, secretos. Para conseguir alguns você terá que pegar determinados itens e dar para certas pessoas, ou encontrá-los escondidos em uma parte do mapa, ou apenas falar com eles em determinado ponto do jogo. Portanto, olhos abertos.

Uma prosa com o padre e pronto, você evoluiu de classe.
Com sua equipe feita, agora é hora de chutar bundas de orcs, não é? Nada melhor! Vale lembrar que como em outros jogos de estratégia, aqui também é possível evoluir seus personagens de classe. Uma vez que ele esteja acima do nível dez você pode fazer a mudança para a classe avançada, basta falar com o padre que é encontrado em qualquer cidade. A mudança é um pouco mais drástica uma vez que ao evoluir de classe o personagem pode perder algumas magias e atributos, porém ele ganha acesso a armas mais fortes, magias novas e com pouco tempo de treino já vale a pena.

Ao longo de oito capítulos, espere passar por umas 30 batalhas que podem exigir um pouco de sua paciência e algumas que vão exigir bastante de sua capacidade estratégica. Não é considerado um jogo difícil, os inimigos não são muito espertos e a falta de penalidade ao morrer facilita o jogador tomar decisões sem pensar muito. Porém, o fato dos turnos serem de acordo com a agilidade faz com que o jogador tenha que tomar mais cuidado em determinadas batalhas. O jogo foi relançado para diversas plataformas, sendo possível adquiri-lo de forma digital no Virtual Console do Wii ou na Steam para o Windows, e também de forma física para o X360 e PS3 na coletânea Sonic's Ultimate Genesis Collection.

Shining Force foi um dos jogos responsáveis por tornar a franquia uma das grandes da Sega. Com boa arte, e uma jogabilidade sólida, o jogo se sustenta muito bem até os dias de hoje. Portanto, é hora de tomar a espada para se tornar o herói e liderar a sua 'Shining Force' contra o vilão Darksol.

Revisão: José Alves




Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook