Analógico

Analógico: De 20XX para 21XX: O que aconteceu entre Mega Man e Mega Man X?

Em 1993 o blue bomber deu as caras pela primeira vez no Super Nintendo com Mega Man X. Para a surpresa dos gamers do mundo, o jogo trazia ... (por Lucas Palma Mistrello em 05/01/2013, via GameBlast)

Em 1993 o blue bomber deu as caras pela primeira vez no Super Nintendo com Mega Man X. Para a surpresa dos gamers do mundo, o jogo trazia um novo azulzinho. Passado um século a frente, apresentou um novo protagonista: X, robô construído por Dr. Light nos idos de 20XX, depositado numa capsula, e reativado por Dr. Cain em 21XX. Enfrentando um novo vilão, Sigma, uma infinidade de questões sobre o que ocorreu com os personagens da série clássica surgiram. Embora nunca tenha sido respondido claramente, acompanhe aqui pistas e possíveis teorias sobre seus destinos!
Atenção: Este texto contém inúmeros SPOILERS sobre a série original e a série X de Mega Man. Caso você nunca tenha jogado nenhum dos jogos aqui citados, poderá ter as surpresas estragadas.

Evidências, pistas e especulações

O objetivo deste texto é sumarizar as informações fornecidas pela Capcom e por Kenji Inafune - criador das séries - ao longo dos jogos que podem nos ajudar a revelar e interpretar os acontecimentos que levaram da série clássica à série X. O artigo ficará separado por personagem, sendo apresentadas as evidências disponíveis nos games seguidas de uma teoria minha sobre o que ocorreu. Evidentemente, minhas teorias não tem nenhum valor oficial, sendo apenas respostas pessoais aos mistérios da série.

Megaman

  • Pistas: Finais de Mega Man 7, Mega Man 9, Mega Man 2: The Power Fighters
O célebre final de Mega Man 7 apresenta o nosso azulzinho quase quebrando a primeira diretriz robótica - a de jamais ferir qualquer ser humano, ainda que a custo de sua própria vida - ao cogitar assassinar Dr. Wily e  pôr fim definitivamente às suas ameaças. Há uma leve acentuação destes acontecimentos na versão estadunidense do jogo. Em todas as demais, Megaman aponta o buster a Wily e pretende atirar, nisto, o vilão relembra da diretriz robótica. Na versão japonesa, o herói permanece calado apontando sua arma, enquanto na ocidental em inglês ele diz, de forma muito tensa, "sou mais que um robô!! Morra Wily!!". Em todas Wily é salvo por Bass e Treble.

Enquanto isso, em Mega Man 9, Dr. Wily utiliza um robô impostor se passando por Dr. Light. Megaman, não sabendo da trama, tenta resgatar seu (falso)criador, e o robô se auto-destrói, o ferindo mortalmente. Antes de ser resgatado por Protoman, ele diz em seus últimos suspiros, algo como: "Fico feliz que não era realmente Dr. Light ... mas aquele pobre robô...". Lamentando a morte de seu "inimigo".

Por fim, ao término de Mega Man 2: The Power Fighters, Dr. Wily esbraveja ao ser derrotado que Megaman na verdade é muito próximo de um vilão para sua própria espécie, destruindo robô após robô por anos e anos sem mostrar misericórdia... nosso protagonista reflete sobre as palavras, imaginando se não seria possível convencer os inimigos de sua causa ao invés de matá-los.
  • Minha Teoria:
Megaman fica louco ao refletir sobre o fato de ter destruído tantos robôs e se rebela contra seu criador, Dr. Wily e a humanidade em geral. É derrotado por Protoman com o novo corpo (veja abaixo). Dr. Light tenta recuperá-lo, mas em um último ato, Mega aponta a arma para seu criador, mas impedido pelas diretrizes robóticas e seus sentimentos, se auto destrói.

Megaman X

  • Pistas: Introdução de Mega Man X, OVA Day of Sigma (Maverick Hunter X)
Em ambas as evidências existentes, fica claro que X foi criado por Dr. Light em algum ponto do século XXI, sendo guardado numa capsula para que fosse ativado em tempos mais pacíficos ou com melhor aceitação dos robôs. O fato de ter sido encontrado em uma escavação paleontológica sugere que ele tenha ficado em animação suspensa por muito mais tempo do que o planejado por Light (inicialmente 30 anos). A informação sobre isso mais destacada de Day of Sigma (disponível em Maverick Hunter X, remake de Mega Man X para PSP) são breves flashbacks de X conversando com Light, aparentemente sozinho em seu laboratório, sem a presença dos demais personagens.

  • Minha Teoria:
Megaman X foi criado após todos os demais personagens da série clássica desaparecerem, e foi dotado de uma Inteligência Artificial mais aprofundada e aprimorada justamente para que ele entendesse e aceitasse suas próprias decisões, evitando assim, a tragédia ocorrida com Megaman original.

Embora os artworks e manuais da série X afirmem que Dr. Cain era arqueólogo, provavemente isto seja um erro dos criadores. No diário disponível no manual estadunidense de Mega Man X, Dr. Cain anota que está em um sítio arqueológico procurando por fósseis de plantas da era Mezozóica, o que é um erro grosseiro. A área que estuda, por meio de escavações, vida animal e vegetal do passado é a paleontologia. É uma ciência  biológica, busca entender fisiologicamente as formas de vida antigas. Enquanto isso, a Arqueologia é mais próxima da História, é uma humanidade, busca entender por meio das escavações as relações socias, políticas, econômicas e culturais do passado humano. Todavia, ao descobrir o laboratório de Dr. Light, Cain acabou fazendo um trabalho arqueológico sem querer. 

Bass

  • Pistas: Finais de Mega Man & Bass e Final de Mega Man 2: The Power Fighters
Nos dois finais citados, Bass se desentende com Dr. Wily no laboratório do vilão. Enquanto os dois brigam, são interrompidos por Protoman (que aparentemente tem extrema facilidade em invadir locais), que aproveita para passar um sermão em Bass, dizendo que um robô não é um escravo de seu criador, e pode ter suas próprias vontades. Ao passo que Wily encerra ambas as discussões dizendo que Bass foi um fracasso e que ele está trabalhando em novas e mais poderosas criações: King II - cujos planos foram destruídos por Protoman - e, aparentemente, Zero.

  • Minha Teoria:
Conforme Dr. Wily acelera a construção de Zero (devido a revolta de Megaman) Bass inicia a destruir os planos e protótipos de novo robô. Wily se coloca a frente, impedindo a continuação do ataque. Enquanto Bass fica paralisado pela primeira diretriz (de não atacar humanos), seu criador aproveita para acionar algum mecanismo de defesa ou auto destruição de Bass, que é morto.

Protoman

  • Pistas: Artwork Mega Man 8, Finais de Mega Man 10 e Mega Man 2: The Power Fighters.
Dos personagens da série clássica, Protoman é o que está aparentemente mais próximo de seu fim. Por ser o protótipo  de todos os robôs de toda a série principal de Mega Man (Original - X - Zero - ZX), sua construção não foi perfeita. Desde sua ativação já sofria de problemas com seu sistema de geração de energia (solucionado temporariamente por Dr. Wily antes de Mega Man 3). Em Mega Man 10, diferentemente de seu irmão, não resiste a acaba contraindo o roboenza, demonstrando que seus sistemas já se encontram muito fragilizados. E ao final de Mega Man 2: The Power Fighters, Dr. Light volta a conversar com sua criação, dizendo que sabe de seus problemas e do sofrimento, oferecendo ajuda. Protoman recusa e diz que sabe cuidar de si próprio e já tem algo em mente para resolver essas questões.


  • Minha Teoria
Dr. Wily oferece ajuda (no final de Bass de Mega Man 2: The Power Fighters, Wily diz que além de Zero possui outro grande projeto), prometendo curá-lo e melhorá-lo. Diante da revolta de seu irmão caçula, Protoman aceita na esperança de pará-lo. Inicialmente Wily apenas aproveitaria para destruí-lo e se vingar da traição em Mega Man 4, no entanto, o ataque de Bass, parte dos preparativos de Zero é destruída. Forçando assim Wily a utilizar o cérebro e os sistemas operacionais de Protoman para o novo corpo robótico.

Os projetos apresentados em Power Fighters apresentam o desenho do Zero após Mega Man X 2, provavelmente indicando que o Zero de Mega Man X 1 e antes seria uma versão incompleta, prejudicada pela sabotagem de Bass. Completada somente após a reconstrução naquele (onde é possível que Zero se transforme em Maverick). Talvez atuação do mesmo "fantasma" ou equivalente de Wily responsável pelos eventos de Mega Man X 5 (veja abaixo).

No novo corpo, Protoman enfrenta Megaman, que estava rebelado contra a humanidade (veja acima) conseguindo derrotá-lo. Ao término da batalha, Wily ordena que Protoman dê um fim a seu irmãozinho, mas  ele se nega e tenta fugir com o corpo de Megaman danificado para levá-lo a Light, mas é desativado remotamente por Dr. Wily a partir de um sistema de segurança colocado pelo vilão no novo corpo robótico.

Zero

  • Pistas: Mega Man 2: The Power Fighters, Mega Man X 4 e Mega Man X 5.
O personagem mais misterioso de todas as série, e o único aparecer claramente em duas gerações diferentes, Zero estava planejado por Dr. Wily, desde os últimos dias da série clássica, como apresentado em Mega Man 2: The Power Fighters, sendo criado antes mesmo de Megaman X. Durante episódio X 4 descobrimos que ele é o responsável por transformar Sigma em maverick e espalhar o maverick virus (algo confirmado por Kenji Inafune). E em Mega Man X 5 é apresentado que o vírus fortalece, e "purifica" o corpo e o poder de Zero, e que este era o plano de Sigma naquela oportunidade, que estava sendo instruído, de alguma forma, por Dr. Wily ou um holograma seu.


Também, no mesmo jogo, em um encontro com o holograma de Dr. Light, o barbudo vê Zero pela primeira vez e o alerta que as visões de um velho (que ele alega não saber que se trata de Wily) em seus sonhos podem ser uma espécie de bug ou implantadas artificialmente, e que ele não deve se preocupar com isso.

Uma informação conflitante é que Zero possui uma lembrança de Wily pedindo para que ele acorde e destrua algo (uso do pronome "it" em inglês, se refere a objetos, coisas, animais e robôs). Pelo que sabemos  até agora, Zero foi criado antes de Megaman X, logo não seria ele a ser destruído.
  • Minha Teoria:
Como Protoman se recusa a matar Megaman, Wily percebe então que será necessário colocar uma nova programação, por cima da "alma" original dele, depositada então na pedra em sua cabeça, instruindo que ele destrua de uma vez Megaman original (quem ele não sabe que se auto destruiu na presença de Dr. Light). A velhice chega para velho vilão que não vê sua criação tomar vida completa - Zero, sendo seu nome o início de um novo robô, apagando Protoman de seu corpo - nem a necessidade de ativá-lo, já que Megaman não aparece novamente. Em 21XX é encontrado por uma equipe de maverick hunters liderada por Sigma nos restos do laboratório de Wily.


Ao quase assassinar Sigma (então grande herói), os resquícios de Protoman tentam impedir a ação de Zero, ocorrido quando o comportamento conflitante causa dor e a pane em Zero, com "W" aparece em sua cabeça. Essa programação destrutiva originou o Maverick Virus ao ser liberada e entrado em contato com Sigma, que quebra a pedra, o que causa também conflito e pane nos sistemas de Zero, que perde suas memórias. Retornando assim aos seus sentimentos mais primitivos de Protoman, proteger Megaman, representado no séc. XXII por Megaman X.

O plano de Sigma em Mega Man X 5 (instruído de alguma forma misteriosa por Dr. Wily, talvez memórias transplantadas pela programação quando quebrou a pedra) de "purificar" Zero visaria então a apagar completamente a programação ou "alma" original de Protoman que ele carregava. Isso ao exposto intensivamente ao Sigma Virus, variante do Maverick Virus, e originalmente a programação feita por Wily para transformar Zero/Protoman em máquina destrutiva.


Ao exterminar Sigma, naquele momento o repositório do Maverick Virus e se sacrificando novamente por Megaman X, Zero exprime que finalmente entendeu o propósito de sua vida, proteger Megaman, tal como sempre fizera desde os tempos de 200X.

A teoria de que Zero é o responsável por matar de todos os personagens da série clássica, embora muito bem aceita pela comunidade gamer em geral, é na verdade uma fã fic. É a teoria do autor da célebre Sprite Comic Bob and George, apresentada em doses homeopáticas ao longo dos seis anos em que foi publicada. No entanto, em uma sessão de perguntas e respostas feita pela Capcom dos EUA, Kenji Inafune afirmou que não foi isso que ocorreu, que ele não criou Zero para ser um genocida. 

Sigma

  • Pistas: Mega Man X 2, Mega Man X 4, Mega Man X 5 e Day of Sigma (Maverick Hunter X)

Primeiro grande herói das guerras contra os Mavericks, Sigma foi melhor e mais forte reploid criado por Dr. Cain e chefiou os Maverick Hunters por muito tempo. Isto tudo até seu fatídico encontro com Zero, achado nos restos de um labortório e despertado por uma equipe de Hunters. Uma sangrenta luta entre os dois se seguiu e quando Zero estava prestes a matá-lo, uma pane com o agressor, na forma de uma dor de cabeça e um símbolo "W" aparecendo na pedra de sua cabeça. Sigma consegue atingí-lo justamente na pedra, e o robô se desativa e é completamente derrotado.

Logo após esse incidente Sigma já apresenta mudança de comportamento que se agrava com o tempo, e causando nele uma indisposição com Megaman X, culminando os eventos que iniciam a série X no primeiro jogo. Após várias indas e vindas, morte e ressueições do vilão, em Mega Man X 4 descobrimos da luta entre ele e Zero, citada acima, e, em Mega Man X 5 o mais surpreendente: Sigma conhece Dr. Wily! No final ele revela que toda a trama daquele jogo tinha como único objetivo "purificar" Zero e despertá-lo como maverick (vilão, no caso, já que Zero não é reploid), orietado por um velho homem que conhecia nosso loiro herói muito bem.
  • Minha Teoria:
Levando em consideração que a série X a princípio terminaria com as revelações finais de Mega Man X 5, e a partir daí seguindo à série Zero, é possível considerá-las como as mais fortes de todas. Neste sentido, ficaria mais ou menos subentendido que Dr. Wily estava em "contato" com Sigma desde que ele contraiu o Maverick Virus ao quebrar a pedra na cabeça de Zero. Provavelmente ao ver a velhice chegando, Wily deixou junto com Zero/Protoman alguma espécie de programação de suas memórias, um "fantasma eletrônico", ou como as projeções holográficas de Dr. Light deixadas nas capsulas para X. 

Sendo assim, Wily teria guiado todas as ações de Sigma do primeiro até aquele jogo. Sigma sabendo ou interagindo com ele ou não durante todo esse período. O que explicaria também que os projetos iniciais de Zero apresentados em Mega Man 2: The Power Battles teriam sido concluídos quando os X-Hunters reconstruíram o corpo de Zero em Mega Man X 2, a partir de uma tutela ou supervisão de Sigma, instruído consciente ou inconscientemente por Dr. Wily.

Isto ainda se não levarmos em conta a teoria de que Serges, um dos X-Hunters, poderia ser uma espécie de "reencarnação" robótica de Dr. Wily, o que é fortemente suportado pelas falas originais da versão japonesa. Onde Serges - além de conhecer os sistemas e construção de Zero - se refere a X como Megaman X (o que na versão japonesa apenas Dr. Cain faz) e, especialmente, ao ser derrotado por X, ele lamenta ter sido vencido por uma criação de Light. Sendo o único personagem, além de Dr. Cain e do próprio X, a conhecer Dr. Light e saber do criador de X. Caso seja por aí, Serges poderia ser a tentativa de Sigma de colocar em um corpo de reploid as memórias ou "fantasma eletrônico", como estou chamando, de Wily.

No limite, creio que a intenção de Inafune com o final de Mega Man X 5 seria, de forma genial, apresentar que, na verdade, o vilão da série clássica e da série X era o mesmo: Dr. Wily.


Apenas teorias

Infelizmente Mega Man 9, e especialmente 10, decepcinou todos os gamers fãs do blue bomber ao redor do globo por não apresentar nada de claro referente a ponte entre a Série Clássica e a Série X. O único jogo que realmente possuiu essa preocupação foi Mega Man 2: The Power Fighters, lançado para arcade no Japão em 1996 e portado para os consoles em Mega Man Anniversary Collection em 2005. Graças a ele temos um ponco a que especular sobre.

Em uma entrevista dada ao site 1up à época do lançamento de Mega Man 9, um dos criadores disse que não era o momento ainda de fazer a ponte entre as duas séries... uma pena pois os anos passam, e Mega Man acaba cada vez mais esquecida nos porões da Capcom ou relegada a ports e minigames em celulares.


Aparentemente o único meio possível de descobrir o que houve entre as duas gerações, é perguntar para Auto, o simpático robô ajudante de Dr. Light, que aparece em um brevíssimo momento assistindo TV e comendo umas guloseimas, isso na cutscene introdutória de Volt Catfish dos remakes de Mega Man X 3 para PC, Playstation e Sega Saturn.

Enquanto isso podemos apenas nos contentar com teorias e especulações. O que acharam das minhas, muito mirabolantes? E as de vocês? Como seriam os eventos entre 20XX e 21XX? Compartilhem aqui para nos ajudarmos a entender melhor os mistérios de uma das mais importantes séries da história dos games!

Revisão: Bruno Nominato



Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook


  1. Sou fã da série desde a época do Nes, mas nunca tive a preocupação de mergulhar tão profundamente em seu enredo. Mas parabéns pela matéria, Lucas. Realmente, não dá para entender porque essa série atualmente é tão negligenciada pela Capcom. Lançaram um monte de porcaria que só serviram para confundir o público e queimar a franquia, quando na verdade bastava lançar o feijão com arroz da série clássica ou da série X em 2D ou 3D que o público iria amar e venderia milhões.

    ResponderExcluir
  2. Seria interesante se o megamen bass e protomen tivesem sofrido atualizaçoes por dr light e ficado em animaçao suspensa ai dr light criaria o x enquanto os 3 estariam em outro laboratorio que seria cuidado por roll e dr light faria atualizaçoes com o tempo light morre e x e descoberto e num futu ro onde nao existe nem x nem zero os 3 robos clasicos sao ativados por roll que esta para ser desativada por causa de um novo inimigo que posui as memorias de willy sendo um novo willy do ano de 40xx e doutor ligh tinha tambem tinha feito uma copia de suas memoria e passsdo para um robo copia dele que tambem e ativado por roll e a reconstroi como robo guerreia ai teriamos a 4novos protagonistas e um talves um modo para 4 jogadores que nem o new mario do wii e wiiu

    ResponderExcluir
  3. Achei interessante suas teorias, mas como ainda não tive a opurtunidade de jogar Megaman 9 e 10 fica difícil dar um parecer, mas como jogo Megaman desde o Nintendinho, acredito que seria dífícil imaginar o Megaman como um homicida se voltando contra seu "pai" o Dr. Light, o que acredito é que Protoman antes de morrer tenha descoberto os dados de Zero e os passou a Light, Megaman e cia, vendo que diante das circunstâncias a longo prazo não teria poder suficiente para deter Zero, Megaman no caso resolve pedir a Dr. Light que o reconstrua, sacrificando assim suas memórias,tornando-se X, no entanto pode ser que Dr.Light tenha espalhado fragmentos das memórias de Mega nas capsulas de armadura...infelizmente nunca saberemos com o fim da parceria Keiji Inafune/Capcom...Se a Capcom não está interessada nas franquias Megaman (Clássico,X,Zero e cia) por que não deixa nas mão de seu criador, ao invés de ficar de picuinha, desagradando vários fãs e possíveis consumidores...

    ResponderExcluir