Jogamos

Análise: Trine 2: Director's Cut (Wii U)

Um lindo reino em perigo. Um artefato sagrado. Heróis destemidos que devem salvar o dia. Diversas obras de entretenimento já exploraram ... (por Unknown em 06/01/2013, via GameBlast)


Um lindo reino em perigo. Um artefato sagrado. Heróis destemidos que devem salvar o dia. Diversas obras de entretenimento já exploraram este tipo de situação, mesmo que não exatamente desta forma. A fórmula, tão exaustivamente utilizada, vem perdendo força com o tempo justamente por estar caindo na mesmice. Contudo, algumas obras conseguem capturar a temática de forma tão incrível que, mesmo tão desgastada, conseguem trazer novidades à fórmula. Neste contexto entra Trine. Lançado em 2009, o primeiro título da série apresentava lindíssimos visuais, uma trilha sonora emocionante e puzzles muito inteligentes, o que garantiu uma excelente recepção por parte da mídia e dos jogadores. Tamanho foi o sucesso que o título recebeu uma sequência dois anos depois. Leia mais no Nintendo Blast!



Escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google