BGS 2016: Conheça os indies nacionais que se destacaram no evento

Diversas produções brasileiras já atingiram nível de qualidade elevado.



Na  Brasil Game Show 2016, a área destinada aos produtores independentes foi um local de gratas surpresas. Durante todos os dias do evento, os estandes desses estúdios receberam ótimo público e os visitantes se surpreenderam com a qualidade dos projetos apresentados. Depois de experimentar tanta coisa boa, foi realmente difícil a missão de escolher apenas os destaques da feira, afinal, grande parte dos jogos que estavam por lá também mereciam aparecer por aqui.


Confira nossa lista com os indies que demonstraram maior potencial durante a edição deste ano da BGS:

Alkimya (Multi)

Desenvolvido pelo estúdio Bad Minions, Alkimya é um jogo com forte inspiração na franquia Zelda. Na aventura, assumimos o papel de Seth, um guerreiro com as habilidades de mesclar diversos elementos para enfrentar as mais variadas criaturas. Conhecer as características de cada inimigo é fundamental para elaborar a melhor estratégia, por exemplo, javalis selvagens ficam mais lentos após sofrerem danos de ataques com lama - conseguida através da mistura de água e terra. Além de combater monstros, a capacidade do protagonista de manipular os elementos também é usada na resolução de quebra-cabeças.

Com gráficos belíssimos e jogabilidade fluída, Alkimya tem lançamento previsto para PC, PlayStation 4 e Xbox One. O projeto está em período de financiamento coletivo via Kickstarter.
Nada melhor do que fogo para inimigos feitos de madeira


Scott & Gordon (Android/iOS)

Quem passou horas e horas tentando encontrar a criminosa internacional Carmen Sandiego no clássico do MS-DOS, precisa conhecer Scott & Gordon, título produzido pelo estúdio flipflop lab. Já disponível para dispositivos Android e iOS, o jogo mantem as mesmas mecânicas do original: algum objeto de valor foi roubado em determinado país e você deve colher pistas nas diferentes capitais do mundo para localizar e prender o culpado. Com boas animações, o destaque fica para a trilha sonora que apresenta músicas típicas de cada nação que é visitada. Além de divertido, o game é uma boa maneira de estudar geografia.
Conhecer bandeiras, moedas e climas nunca foi tão divertido

Holy Avenger (PC)

Criado com o objetivo de resgatar a sensação de se aventurar em um RPG de mesa, Holy Avenger é baseado no famoso mangá nacional que leva o mesmo nome. Projeto do estúdio Messier Games & Animations, o título é um beat'em up que pode ser jogado sozinho ou em companhia dos amigos. Com previsão de lançamento para PC, no primeiro semestre de 2017, o game já foi aprovado no Steam Greenlight.
Personagens clássicos estarão no jogo

Dog Duty (PC)

Assuma o comando de um pequeno esquadrão em meio ao caos da guerra em um mundo aberto. Essa é a premissa de Dog Duty, título que está sendo desenvolvido pelo estúdio Zanardi&Liza. No primeiro momento, os gráficos pixelizados enganam aqueles que esperam um jogo calmo, porém as trocas de tiros frenéticas fazem lembrar o clássico Contra. Dog Duty não se resume apenas aos tiroteios, o game tem ainda um lado tático em que o jogador deve bolar a melhor estratégia para sabotar instalações inimigas e recuperar aliados que foram presos.

Com lançamento previsto para PC, o jogo está no Steam Greenlight.
Não se deixe enganar pelos gráficos

Trajes Fatais 

Uma misteriosa divindade invade uma festa a fantasia e faz os convidados assumirem as habilidades das roupas que estão vestindo. Para escapar da maldição, eles precisam participar de um perigoso torneio de luta. Esse é o enredo de Trajes Fatais, projeto do estúdio Onanim. Totalmente desenhado à mão, no estilo pixel art, o título carrega elementos de clássicos como The King of Fighters e Street Fighter. Com uma mecânica de controle simplificada, o game contará com seis personagens iniciais e outros seis secretos.

Já aprovado no Steam Greenlight, Trajes Fatais está em período de financiamento coletivo no Kickante.
Olha a peixeira!

Dolmen (PC)

A jornada começa com o tenente Willian Arns acordando do estado de animação suspensa em uma base militar alienígena. O militar, que tem 72 anos de idade e aparência de 35, é cientista integrante do projeto Zoan de exploração espacial. Para tentar resolver os mistérios que envolvem a situação, o jogador deverá enfrentar inimigos e resolver diferentes puzzles. Além do clima de ficção científica, Dolmen, projeto do estúdio Massive Work Studio, conta com um enredo profundo e bem elaborado. Inclusive, professores universitários foram consultados para a criação da física no game.
O título promete uma história profunda e envolvente

Super Button Soccer (PC)

Levar o futebol de botão para os videogames foi um gol de placa do estúdio Smyowl. Com jogabilidade simples e intuitiva, Super Button Soccer proporciona partidas disputadas e divertidas. Escolha seu time do coração e defenda as cores de sua equipe em campeonatos offline ou online. O projeto, que já está disponível para PC via Steam, pretende se transformar no primeiro eSport nacional.
Uma mistura de esporte e estratégia

Kingdoms of Lumina (PC)

Kingdoms of Lumina é um card game que será desenvolvido com a ajuda de toda a comunidade. Porém, não apenas através da campanha de financiamento coletivo que já está aberta, mas também com a criação de personagens para o jogo. Outro diferencial do projeto é a mistura do baralho real com o virtual, ou seja, as vitórias conquistadas em duelos de verdade resultarão em ganhos no jogo.
A chance de ver seu personagem em um card game

Tiny Little Bastards (PC)

Imagine o triste cenário de um mundo sem cerveja, essa é a difícil realidade vivida por Ivarr, Helga e Ubba, protagonistas de Tiny Little Bastards. O jogo, que está sendo desenvolvido pelo Overlord Game Studio, narra a jornada do trio de vikings que parte na missão de recuperar a importante bebida que foi roubada por grupo de goblins. Explorando o gênero action RPG de plataforma em 2D, a aventura terá como uma de suas características mais marcantes a mecânica de combates, que promete ser divertida e perigosa, misturando um bom timing, gerenciamento de recursos, conhecimento de padrões dos inimigos e escolhas inteligentes para construção do personagem.
Cadê minha cerveja?

Vinicius Veloso é jornalista e obcecado por games (não necessariamente nessa ordem). Seu vício começou com uma primeira dose de Super Mario World e, desde então, não consegue mais ficar muito tempo sem se aventurar em um bom jogo. Está no Facebook ou Twitter.
Este texto não representa a opinião do GameBlast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais