Jogamos

Análise: Organic Panic! (Multi) é uma verdadeira batalha alimentícia

Nessa luta entre frutas e vegetais contra carnes e queijos, quem será o vencedor?

Se você não escolheu o lado dos alimentos veganos, há uma grande chance de Organic Panic! não ser para você. Desde o início, a proposta do jogo me chamou a atenção: encare o universo da cadeia alimentar ao lado de frutas e vegetais enquanto tenta defender o mundo da revolta de carnes e queijos. Sim, é uma percepção vegana do mundo, que vem ganhando cada vez mais espaço na sociedade como um todo. Nos jogos, isso não poderia ser diferente — e é exatamente o que encontramos aqui.


Apesar de ser bastante similar a outros jogos do gênero, que mistura puzzles e plataforma, o título da desenvolvedora Last Limb traz alguns conceitos legais em termos de mecânicas de jogo. Por outro lado, não há nada de tão espetacular nele que justifique os seus sete anos de desenvolvimento.


Eita, já acabou?

Organic Panic! diz em seu trailer possuir mais de 200 níveis, o que é um número bastante impressionante. De fato, eles estão lá no jogo, mas muitos são tão rapidinhos que o jogador não consegue nem interagir com tudo antes de chegar ao final. Em geral, a resolução dos puzzles está em pouco mais de uma mesma tela e, conforme o jogo avança, novos elementos de cenário são incluídos para tentar dificultar um pouco mais a sua resolução. O jogo dá um salto de dificuldade um pouco estranho; até algumas fases avançadas ele ainda introduz novos personagens e possibilidades, mas, em alguns pontos, o jogador se sente completamente perdido em relação ao que fazer exatamente naquela tela.

Alguns itens, que podem ser coletados durante as fases, também fazem com que o jogo se torne mais fácil e mais rápido em algumas partes, sendo estes essenciais para derrotar alguns inimigos, pois fornecem proteção total ou aumento de velocidade, por exemplo. De modo geral, os níveis não demoram mais do que três minutos. Uma questão importante é que sempre há a possibilidade de retorno imediato ao início da fase (através de um botão, no caso do PS4, o R3) para tentar fazer tudo novamente. Este recurso é bem interessante, pois em determinados níveis você pode acabar ficando preso sem querer e não ter como prosseguir.


Boas ideias, mas poucos incentivos

Organic Panic! traz esse conceito vegano ao te colocar para lutar ao lado de frutas e verduras. A forma como cada um deles aparece no jogo é diferente — cada fruta ou verdura possui sua própria maneira de prosseguir pelo ambiente e de abater inimigos, com armas e efeitos especiais diferenciados. Isso também acontece com os inimigos do jogo; as carnes e os queijos são diferentes entre si, seja em tamanho ou em armas, na tentativa de te fazer falhar a todo instante. Nesse aspecto, o jogo inova com sucesso, porque traz uma concepção diferente para os jogos de plataforma.




Alguns níveis lembram bastante conceitos empregados em LittleBigPlanet 3 ou os jogos da série Lego, em que dois personagens participam de uma mesma fase e o jogador pode intercalar o controle entre ambos para atingir seus objetivos. Entretanto, os incentivos para capturar os colecionáveis e/ou eliminar todos os inimigos não são muitos, ao passo que o jogador pode simplesmente se esforçar, chegar até o final e liberar o próximo nível. A única diferenciação em termos do que foi realizado dentro de uma fase é a estrela que você recebe ao completá-la. A sua classificação final depende dessa pontuação, que pode te gerar uma estrela de ouro, prata, bronze ou vermelha (nesse último caso, quando você não captura ou não mata nada naquele nível, apenas chega até o seu fim).

Falhas no modo multiplayer

Organic Panic! possui um modo multiplayer, mas, até mesmo por incentivar essa alternância entre personagens, um modo online seria sensacional. Infelizmente, para jogar os níveis com um amigo, seja no modo cooperativo ou competitivo, ambos os jogadores devem estar no mesmo local. Esse fato é realmente triste, porque de toda a ideia que eu tive do jogo, o modo multiplayer foi uma das partes que mais me agradou, porém com essas limitações fica um pouco mais complicado. Nesse ponto, os desenvolvedores perderam uma ótima oportunidade de ampliar os horizontes do jogo. Quem sabe em um futuro próximo eles não lancem uma atualização que permita jogatinas online com os amigos? Eu adoraria ver isso.



De modo geral, Organic Panic! traz alguns bons momentos de diversão, mas deixa a desejar em muitos outros. Eu esperava bem mais dele, porém acho que ainda pode ser uma opção bem interessante se você é o tipo de jogador que curte esse gênero nos jogos.

Prós

  • Traz uma proposta diferente do usual;
  • Diferenciação de personagens empolga.

Contras

  • Maioria das fases são fáceis e rápidas;
  • Sem grandes incentivos para adquirir os colecionáveis;
  • Multiplayer apenas local.
Organic Panic! — PS4 e XBO — Nota: 6.0
Versão utilizada para análise: PS4
Revisão: Robson Júnior
Ana Krishna Peixoto é graduanda em Ciências Econômicas pela UERJ. No Blast, é Social Media e Redatora. Suas paixões são os livros, a escrita e os videogames. Fã de PlayStation, não nega sua queda pela Nintendo. Pode ser encontrada no Facebook e no Twitter.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais