Jogamos

Análise: The Bug Butcher (PC) é um tiroteio frenético em seu computador

Você vai precisar atirar muito para eliminar bizarros insetos e salvar cientistas nesse divertido jogo de tiro.

Harry é um especialista de controle de pragas que foi contratado para controlar uma infestação em um laboratório de pesquisas avançadas que fica em um lugar remoto. O que poderia parecer um simples dia de trabalho vai se complicando rapidamente por aqui. O tal laboratório fica em Zoit, um planeta bem distante de lugares habitados, e que foi atacado por um enxame de bizarros insetos gigantes. Esse é o pano de fundo para The Bug Butcher, título recém-lançado para computadores pela produtora austríaca Awfully Nice Studios. Será Harry durão o suficiente para dar um jeito nessa infestação?


Os insetos aqui não são moscas e baratas, e sim enormes criaturas com um apetite enorme e que adoram devorar cientistas em trajes de segurança. E, falando em segurança, todos os profissionais que ficavam alocados nessa função no laboratório já foram devorados, então só sobrou nosso protagonista para resolver a situação.

Esmagando insetos

Pouco após descer de sua nave em Zoit, Harry é recebido por um dos cientistas, que explica a bagunça que está lá dentro do laboratório. Depois de um teste de mira com o protagonista, utilizando copos usados de café (?!), ele se convence de suas habilidades de tiro e explica que vai precisar da ajuda de Harry para protegê-lo enquanto ele reativa os sistemas de segurança do prédio. É necessário fazer isso em diversas salas que compõem os cinco andares do edifício, um desafio que nosso intrépido protagonista acha moleza.

A jogabilidade é simples e remete a antigos jogos arcades. Atire nos diversos insetos bizarros que invadiram as salas da estação espacial e os elimine o quanto antes, sem ser atingido. Você possui quatro vidas — caso alguma coisa te acerte enquanto tenta eliminá-los, um quinto acerto significa Game Over. Para evitá-los, movimente-se de um lado para o outro ou então use um dash para chegar rapidamente a uma zona mais segura.
Salve os cientistas das aranhas, senão você vai acabar perdendo vidas mesmo sem tomar golpes

Um arsenal de respeito

Harry começa com uma simples metralhadora para eliminar as diversas hordas de insetos, mas, conforme o tempo passa, o cientista ao seu lado consegue lhe gerar algumas outras armas temporárias que causam bem mais estrago. Um enorme raio laser, uma metralhadora gatling, um lançador de mísseis e uma arma de raios fazem parte do arsenal de Harry para liberar a estação de pesquisa.
As armas são liberadas após determinado nível e estarão presentes sempre após isso.

Uma coisa estranha logo de cara é o fato do personagem só poder atirar para cima com a arma, ainda mais considerando que nem todos os insetos ficam no alto e alguns até mesmo passam pelo chão ou ficam pulando na altura do personagem. Acertar tiros seguidos nos inimigos lhe conferem um combo, que concede mais pontos por tiro. Porém, ficar algum tempo sem acertar tiros volta seu contador de combos para zero.

Outra coisa que acontece conforme acerta tiros é carregar uma barra de golpe especial. Com ela cheia, você utiliza alguns dos diversos poderes que são liberados aos poucos. O primeiro disponível o torna invencível e aumenta a frequência de tiro de sua arma por alguns segundos. Outro poder é uma granada que congela todos os inimigos por alguns segundos. Os poderes e armas podem ser melhorados através de upgrades liberados conforme você avança na história e coleta moedas nos níveis para comprá-los no menu inicial.

Ao finalizar os estágios, você confere como ficou sua pontuação contra outros jogadores do mundo todo. Caso tenha alcançado alguns valores para cada estágio e terminado o nível rapidamente, ainda ganha diversas moedas de bônus. Essa comparação fica interessante caso algum de seus amigos no Steam também tenha o jogo, pois a pontuação de amigos é destacada. Assim, você pode criar uma competição sadia pelos melhores high scores.
No final dos estágios você confere se atingiu os pontos adicionais necessários, assim como sua classificação

Diversão sem limites

O modo história é curto, pois não são apresentados tantos níveis assim nos cinco estágios principais. Caso ele seja muito pouco para você, também é possível explorar o jogo de maneira infinita no modo Panic. Aqui, você começa um estágio sem nenhum tipo de melhoria comprada no modo Arcade e vai lutando contra ondas intermináveis de insetos até morrer ou acabar o tempo. Alguns inimigos lhe dão mais tempo após serem derrotados, assim como é possível juntar moedas para comprar upgrades em determinados intervalos das fases. Esse modo também conta com uma pontuação final que pode ser comparada com outros jogadores ao redor do globo.
Você vai conseguir sobreviver a infinitas ondas de inimigos?

E para ficar ainda mais interessante, é possível jogar o modo Panic ao lado de um amigo. Aqui, cada um possui contadores separados para armas, especiais, vidas, pontuação e moedas, porém dividem o tempo total. Caso um dos dois caia, o outro jogador pode revivê-lo e manter a ação na tela. Infelizmente, esse modo é somente para o caso do seu amigo estar realmente ao seu lado, já que não existe uma opção de multiplayer online, algo bem estranho de não incluírem nos dias atuais.
Apesar da ação ficar mais divertida, não quer dizer que vai ser mais fácil com outro jogador.

O exterminador do futuro

The Bug Catcher tem ótimas piadinhas entre os níveis, que tornam a experiência geral do jogo ainda mais divertida. Sua produtora, Awfully Nice Studios, foi fundada por ex-empregados da Blizzard, que aparentemente aprenderam muito de seu tempo ali dentro. As conversas entre Harry e o cientista são ótimas, assim como algumas cenas do jogo — quando as aranhas puxaram os cientistas para serem devorados, por exemplo. O estilo de arte com personagens escrachados reforça ainda mais esse lado humorístico do jogo.
As tiradas de Harry são ótimas

A jogabilidade faria mais sentido se fosse possível pular ou atirar para todas as direções ao mesmo tempo, mas ia pedir ainda mais movimentação do personagem e um domínio melhor de mira, o que aparentemente não foi o foco dos criadores do jogo. A ideia aqui é mais voltada à ação lateral frenética e tiros sem parar para finalizar o estágio o quanto antes e com uma maior quantidade de combos. Isso foi assumidamente inspirado pelo clássico Super Buster Bros. ou (Super Pang), lançado para Arcades e SNES no início da década de 1990.
A jogabilidade em Super Buster Bros. era a mesma, porém aqui você estourava bolhas em vez de insetos


Se esse estilo de jogo lhe agrada, assim como suas pitadas de humor, The Bug Butcher é uma ótima pedida para você. O jogo está disponível para PC via a plataforma digital Steam. Se tem uma recomendação a mais que eu possa dar é: tenha um joystick. Fica bem mais fácil para lidar com hordas de insetos, assim como para jogar multiplayer, porque dividir o teclado vai gerar mais confusão do que insetos mortos.

Prós:
  • Ação frenética;
  • Cômico tanto no estilo de arte quanto em sua história;
  • Diversos tipos de customizações liberados durante o jogo.

Contras:
  • Curto modo história;
  • Escassez de multiplayer online.
The Bug Butcher — PC — Nota: 7.0

Revisão: Robson Júnior
Capa: Daniel Serezane
Vinicius Eleno é formado em Administração de Empresas pela USP, e mestre em cultura inútil pelas experiências de vida. Desde 1993 gosta de explorar o mundo dos games em seu tempo livre. Pode ser encontrado reclamando da vida no Facebook e Twitter.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais