Blast Test

A Balada da Lenda do Herói (PC) na CCXP

Desbrave plataformas que desafiam a gravidade cobras formadas em engenharia enquanto um bardo canta as suas aventuras



Para melhor entendimento destes versos, escutem esta canção enquanto lêem:


Esta é a lenda de um jornalista;
Que viajando à Comic Con encontrou;
Derretendo em um galpão sem ventilador;
Uma aventura épica, com muito calor!

Escutem, pois!
A Lenda do Herói testou;
E com muito apreço elogiou!

A Lenda do Herói, projeto conjunto entre a Dumativa Studios e os irmãos Castro (não confundir com estes irmãos Castro), começou como uma brincadeira dos youtubers com uma série de vídeos de um gameplay cantado, e um herói em 16-bit em busca de sua princesa raptada.


Com o sucesso, alguém teve a ideia disso realmente se tornar um jogo, e o resultado encontramos ontem durante um gameplay na Comic Con Experience.

Por alguns minutos, pude lembrar os dias de Wonder Boy in Monster World, que alguns no Brasil jogaram na pele nos sprites de Mônica em Turma da Mônica na Terra dos Monstros: um plano 2D, algumas cobras impedindo o caminho e um herói de espada e escudo explorando plataformas que desafiam as leis da gravidade e árvores de arquitetura duvidosa.

O grande catch do jogo é sua trilha sonora: sem ela, estamos jogando apenas mais um platformer. Trilhando toda a aventura, os irmãos Castro vão cantando suas ações e dando algumas dicas de como progredir nos momentos mais complicados, além das habituais piadas envolvendo cobras que engoliram moedas, passagens secretas e bolas de fogo que não queimam.




Tudo que encontramos em um RPG 2D está lá: passagens secretas impossíveis de serem alcançadas e que nos induzem a voltar mais tarde (quando O Herói tiver mais poderes), chefões desafiadores e a vontade de continuar progredindo. Logo nos primeiros minutos da saga, encontrei a Bola de Fogo que Não Queima e com ela pude destruir a trava de uma ponte, mas só fiz essa ligação quando Marcos Castro a cantou em seus versos.

O adventure está em fase de testes, e se você passeou pela CCXP e visitou o stand do jogo (estava logo na entrada, do lado da estátua do Herói), conte-nos o que viu!
Diego Gomez escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais