Jogamos

Análise: A Fistful of Gun (PC) é tiro para todo lado

Prepare seus reflexos para sobreviver ao mais louco do velho oeste, e com muita precisão.

Seja bem-vindo ao velho oeste, lar de grandes histórias com heróis e bandidos, onde todos possuem a mesma paixão: armas. Em um território cuja lei maior é a do atire primeiro e sobreviva, sua primeira missão é a “singela” escolha da sua arma. Escolha bem e vamos testar sua mira e reflexos.

Malucos e suas armas

Em Fistful of Gun somos levados ao mais pirado dos cenários de velho oeste e, para sobreviver, além de boa mira, temos a árdua missão de sermos fiéis a nossa arma do inicio ao fim. Dependendo da sua escolha, esse desafio pode ser mais ou menos difícil, pois podemos ir aos extremos, do arco e flecha até explosivos.

Clayton Boon está construindo um ferrovia e, na sua busca por riqueza e poder, assina um pacto com o diabo e coloca esses trilhos rumo ao submundo. Tudo ia muito bem até ele descobrir que lá embaixo vivia um xamã que estava ressuscitando pistoleiros para ajudar na sua escalada à superfície. E assim temos o confronto entre Boon e o xamã em meio à construção.
Cada personagem do jogo possui uma combinação de movimentação e disparo (alguns, mira) que é altamente influencia pela escolha da arma que ele carrega como favorita. Não podemos trocar de arma, porém, a cada fase vencida podemos turbiná-la, ou nossa defesa, para os próximos desafios.

Atire primeiro e prepare-se para morrer

Após escolhermos o personagem/arma, o primeiro momento do jogo é um pequeno campo de testes onde podemos treinar com o personagem. Aproveite bem este momento e teste muito sua mira e como sua arma realmente funciona para atirar. A variação da mira é tamanha que uma arma tem tambor para atiramos ao melhor estilo roleta russa, enquanto outra pode precisar da mira com um botão e atirar com o outro.

Tudo pronto para cruzarmos a linha vermelha e começarmos nossa aventura por diversos cenários típicos do velho oeste. Os inimigos atacarão em ordas com os tiros vindos de todos os lados possíveis, algumas vezes impossíveis, para atingi-lo em cheio! Fistful of Gun mostra-se como o verdadeiro jogo para uma edição “Prepare to Die”, então esteja preparado. A dificuldade do jogo vai contrastar demais com sua evolução ao aprender a jogabilidade do personagem.



Em muitos dos cenários, com um pouco de paciência e destreza, ele também se torna uma arma a nosso favor. Em muitas situações teremos caixas de TNT aguardando alguns tiros para explodir ou combinadas com pedaços de ferro que podem, e devem, ser utilizados para uma proteção estratégica.

A arte é muito bem caprichada. O desenho e visual dos cenários são extremamente convidativos para você utilizar as melhores, e mais difícieis, estratégias que vemos nos filmes de ação. O jogo permite tanto um modo à Rambo para completar a fase como táticas mais defensivas, procurando obter o melhor risco e recompensa na linha de tiro. Cada personagem tem seu visual bem caricato nos estereótipos de velho oeste e abusam do carisma.

Pixelando

Reunindo sua dificuldade peculiar em meio a 11 personagens distintos entre si e sua arte retrô, A Fistful of Gun vai além da ótima experiência jogando sozinho e permite até nove jogadores online para uma verdadeira gangue digna dos melhores filmes do gênero. Somando tudo isso e o carisma de seus protagonistas, é uma ótima opção para você que gosta de jogos de tiro em todos os formatos ou deseja uma ótima escolha para se aventurar com estilo pixelado.
Abusando da jogabilidade e desafio, A Fistful of Gun permite a utilização do controle do Xbox 360 para disputar os cenários. Dependendo do pistoleiro escolhido, a dificuldade pode ser ainda maior, especialmente com os atiradores com armas de tambor.

Prós

  • Variedade de personagens;
  • Jogabilidade única.

Contras

  • A dificuldade pode afastar os aventureiros iniciantes.
A Fistful of Gun — PC — Nota: 9.0
Revisão: Vitor Tibério

Capa: Daniel Serezane
Renan Pinheiro é amante dos games de luta, em especial briga de rua. Segue escrevendo de música a games, sempre em busca dos mais fortes artigos. Pode ser encontrado no HMBR, na Live ou Twitter!

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais