Jogamos

Análise: Extreme Exorcism (Multi) junta os amigos para exorcizar fantasmas

Encontre mais três corajosos exorcistas e entre em um mansão mal-assombrada para livrá-la de espíritos zombeteiros.

Extreme Exorcism (Multi) fará você literalmente exorcizar fantasmas. Lançado pelo estúdio Ripstone e desenvolvido pela Golden Ruby Games, o título chega aos consoles e PC prometendo uma jogabilidade divertida e um multiplayer diferente.

Aqui, a ideia é limpar uma casa mal-assombrada onde os fantasmas se divertem. Porém bíblias e água-benta não serão suficientes para contra-atacar, então o negócio é apelar para armamento pesado como forma de expulsar os indesejados visitantes.

Se tem algo estranho na vizinhança, quem você vai chamar?

A história do jogo é simples, as irmãs Sylvia Barrons, Mae Barrons e seus companheiros, Ace Blade e Mikoto Itako, são chamados após se tornarem o último recurso para limpar uma casa dos fantasmas.
O quarteto exorcista.
Vários especialistas tentaram sem sucesso exorcizar o local e agora resta o quarteto liderado pelas irmãs partir para o combate corpo-a-corpo colocando suas habilidades em armamento pesado à prova.

Mas a tarefa não será fácil, uma vez que eliminar um dos fantasmas fará surgir outros, então o trabalho apesar de parecer sem fim precisa ser realizado.

Que ótimo dia para um exorcismo!

O visual do jogo está bem caprichado e os ambientes combinam com a temática. Bibliotecas, sótão, cemitério, todas as ambientações trazem, além dos fantasmas, obstáculos a serem vencidos. A música também ajuda a entrar no clima e lembra bastante temas de jogos antigos com uma influência mais moderna.

Infelizmente, os personagens não possuem diferenciações entre si que não sejam visuais, tirando um pouco da graça de escolher outro personagem para jogar novamente. Portanto não importa quem o jogador escolher, todas as ações serão realizadas da mesma forma. Na verdade, os quatro estão ali só por causa do multiplayer.
Hora de livrar a casa dos fantasmas.
No quesito modo de jogo, o título traz três deles. Arcade é o modo tradicional no qual se atravessa os cenários exterminando e exorcizando os fantasmas, nele é onde acontece a trama principal e até quatro pessoas podem completá-lo juntas. É necessário coletar uma certa quantidade de pontos, acumulados ao se matar os fantasmas, para que novos níveis sejam desbloqueados.

O modo Desafios traz diversos objetivos a serem cumpridos, como: usar apenas uma arma, exorcizar fantasmas específicos ou correr contra o tempo. Os desafios são desbloqueados à medida que se avança no modo Arcade. Por fim, o Deathmatch é onde rolam as batalhas entre quatro jogadores. É possível customizar as partidas escolhendo quantidade de rodadas, tipos de fantasmas que aparecerão e armas disponíveis.

Infelizmente não há modo online, apenas um placar de líderes foi disponibilizado. É uma pena que essa opção tenha ficado de fora, uma vez que seus modos de jogo são bem divertidos e clamam pela jogatina compartilhada.

Prepare a bazuca que está vindo um fantasma

Como dito, água benta e bíblias não funcionam com os fantasmas desse jogo e o time de exorcistas teve que apelar para o chumbo, espadas e flechas.

Diversos tipos de armamentos estão disponíveis nas fases, haverá desde espadas e bastões até arpões, pistolas, metralhadoras e bazucas. Cada personagem pode carregar até três armas ao mesmo tempo e todas elas são disparadas em conjunto. Ou seja, se estiver com uma espada e uma arma, por exemplo, o tiro é disparado e a espada disfere um golpe, acertando os fantasmas perto e longe que estejam dentro do alcance.
A arma definitiva
Mas o quarteto não é o único a usar o armamento disponível e os fantasmas também resolveram que era tempo de revidar. As criaturinhas verdes também têm a capacidade de portar armas e usá-las contra o jogador, o que acaba deixando tudo mais complicado.

Mas há uma arma definitiva, uma espécie de especial que exorciza todos os fantasmas a sua volta. Ao se avançar no cenário, um par de asas de anjo surge como arma disponível, ao dispará-la, todos os fantasmas que chegam perto são despachados para o além em uma espécie de exorcismo imediato.

Tem um fantasma me seguindo…

Ao matar o primeiro fantasma do jogo, percebe-se algo estranho. Os que aparecem nas rodadas seguintes repetem todos os movimentos do jogador feitos na rodada anterior, inclusive utilizando as mesmas armas. Com esse diferencial tudo se torna um pouquinho mais difícil, fazendo com que uma estratégia tenha que ser adotada.

Em alguns momentos haverão diversos fantasmas repetindo os movimentos realizados, então será necessário acompanhar, lembrar e memorizá-los para que você não seja pego por suas próprias ações. Portanto pensar antes de fazer qualquer movimento é crucial.

Para avançar de nível não é necessário exorcizar todos os fantasmas, basta matar o rei, o único fantasma com uma coroa. Porém matar todos eles rende pontos para liberar cenários, novas armas e habilidades.
Fantasmas recriam movimentos do jogador.
Durante as fases há três vidas disponíveis, perder todas elas significa começar tudo de novo, o que acaba impulsionando um fator replay positivo, incentivando o jogador a avançar por maiores pontuações e alcançar a maior quantidade de rounds.

Por falar em em vidas, os fantasmas somente afetam o jogador se acertá-lo com algum tipo de armamento, se encostar neles não surtirá qualquer efeito.

Vamos jogar um jogo?

No geral, Extreme Exorcism é um jogo divertido que traz bons gráficos e uma boa trilha sonora. Os únicos aspectos que deixam à desejar é a falta de um modo online mais robusto do que apenas um placar de líderes e uma variedade de atributos entre os personagens.

Mas para aqueles que querem juntar os amigos em casa, o título é uma boa pedida para partidas frenéticas e bem humoradas. Vale uma conferida

Prós

  • O bom e velho multiplayer local;
  • Cenários e personagens bem feitos;
  • Bom fator replay em busca de pontuações melhores.

Contras

  • Falta de modo de jogo online;
  • Poucos níveis dentro das fases;
  • Pouca variação entre os personagens.

Extreme Exorcism – Wii U/PS3/PS4/XBO/PC– Nota: 7.5
Versão utilizada para análise: Wii U

Revisão: Luigi Santana
Capa: Nívia Costa
Fabio Oliveira é Analista de Sistemas formado pela UERJ. Além da paixão pelo mundo dos games, é fanático por seriados americanos, cultura japonesa e filmes de ficção científica. Fã de Mario e Resident Evil resolveu contribuir para o universo gamer sendo newposter no GameBlast.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais