Hands-on

WB Summit 2018: Lego DC Villains (Multi) vai mostrar que ser mau é legal

Novo jogo da franquia dos bloquinhos traz uma nova visão sobre o mundo dos super heróis

O WB Summit 2018 trouxe algumas demos dos lançamentos que virão até o final do ano. Entre eles estavam Lego DC Villains (Multi), novo jogo da imensa franquia ligada aos tijolinhos coloridos. Seguindo a tradição dos últimos jogos lançados, a história segue uma linha original, trazendo vários easter eggs relativos à sua fonte de criação. Nossa equipe teve a oportunidade de jogar em primeira mão a missão inicial do jogo, em inglês.


O foco dessa vez são os vilões famosos que já deram muita dor de cabeça para Superman, Batman, Mulher Maravilha, Lanterna Verde e companhia. O trailer, divertido como já é costume do universo Lego, traz os conhecidos Coringa, Arlequina, Sinestro, Adão Negro e Gorila Grodd, além da já esperada Liga da Justiça. A novidade é a presença do Sindicato da Justiça, uma versão espelhada e malvada da Liga.



A exemplo de Lego Marvel Super Heroes 2, a história se passará em diversas localidades icônicas do universo em questão. Já foram confirmados Metrópolis, Gotham City, Smallville, Apokolips e o Asilo Arkham.

Bem vindo ao crime

A história do jogo traz o Comissário Gordon indo até a prisão de Metrópolis, para pedir a sua ajuda em uma investigação. Nesse momento é preciso customizar o visual do seu personagem, com uma infinidade e opções. Além de poder usar roupas já famosas do universo da DC Comics, é possível colocar capas, asas, chapéus e fazer com que ele carregue armas diversas que vão desde espadas até um peixe gigante. Todos os itens para personalização do personagem serão liberados ao progredir no game.

Ao interrogar Lex Luthor, o Comissário Gordon é atacado e o vilão aproveita para escapar. É nessa fuga que começa o jogo. A fase inicia com três personagens diferentes. Lex Luthor, Mercy Graves e você. Ao prosseguir, é possível também jogar com a Mulher Leopardo e Solomon Grundy.

O level design e o gameplay se mantiveram os mesmos que os fãs já estão acostumados, com os studs para serem coletados, quebra-cabeças simples e fases repletas de segredos para serem explorados. Quanto aos personagens, todos eles mantiveram as mesmas habilidades já conhecidas, como super força, acrobacias, lançamento de explosivos e voo. A novidade fica por conta da lanterna usada por Mercy Graves para solucionar um dos enigmas. Isso indica que agora também existirão personagens “luminosos”.


Você é "o cara"

A primeira customização do seu personagem é visual, mas diversas habilidades vão sendo desbloqueadas pelo caminho. No final do estágio testado, o nosso personagem ativou um totem e adquiriu o poder de raio e é aí que a personalização volta a atuar. É possível escolher a cor do raio e por onde ele será disparado (olhos, boca, mãos ou peito.)



Apesar de carismática e sempre criativa, a franquia baseada em Lego pode começar a dar sinais de cansaço logo. Mesmo que diversas marcas ajudem a variar a temática, como DC Comics, Marvel, Jurassic Park e Star Wars, tanto o modo de jogo, como a mecânica e até mesmo os segredos desbloqueáveis têm se mostrado quase iguais por um longo tempo. 

Esse novo episódio chega para dar uma renovada na franquia, pois se antes a história sempre girava em torno dos personagens mais famosos, como o Batman e a Tropa dos Lanternas Verdes, colocar um personagem customizável como centro de tudo é uma sacada bem interessante. Isso torna o jogo um pouco mais pessoal e foca em inovar no único ponto que até então não tinha sido explorado, o personagem editável. Em todas as outras aventuras, criar o próprio boneco era puramente cosmético e no máximo estava ligado à desbloquear troféus/conquistas.


Lego DC Villains chega às lojas em 17 de outubro desse ano, para Playstation 4, Xbox One, PC e Nintendo Switch. Será possível adquirir a versão normal ou a versão deluxe, que acompanha uma mini figura. Dessa vez o escolhido é Lex Luthor vestido de Superman. O jogo contará com dublagem e legendas em português, além de ter o youtuber AuthenticGames dando voz ao personagem Jon Kent, o Superboy. 

Carlos França Jr. escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook