Top 10

Confira os 10 melhores jogos baseados em filmes

Games inspirados em longa-metragens possuem a má fama de serem ruins, mas alguns conseguem fugir disso.


Desde o começo dos videogames temos jogos baseados em filmes, essa prática não é incomum. Pensando financeiramente até faz muito sentido, vender em cima de um sucesso (ou não) é uma ótima oportunidade. Infelizmente essa não uma área com excelentes games por toda parte, e o desastroso E.T. the Extra-Terrestrial da Atari, provou que não basta ter o mesmo nome de algo famoso para ter sucesso de vendas. Pensando nisso, quero mostrar os 10 melhores jogos baseados em filmes que joguei durante minha vida.

10 - Harry Potter and the Philosopher's Stone (Multi)

Começamos com o primeiro jogo de Harry Potter, desenvolvido pela EA e lançado em novembro de 2001 para várias plataformas na época. Ele conta a história de um garoto de 11 anos que descobre que é um bruxo e que tem uma vaga na escola de magia e bruxaria de Hogwarts. A aventura do game é ambientada no colégio e alguns lugares fora dele, durante o ano escolar teremos que jogar quadribol, usar magias para resolver puzzles entre outras atividades.

Mesmo que ele não seja um primor técnico, no primeiro PlayStation principalmente, ele agrada muito um fã que quer um pouco mais da magia criada pela J.K. Rowling. Então para os fãs essa é uma ótima pedida.

9 - Ghost Rider (Multi)

2K Games desenvolveu o jogo Ghost Rider em 2007 aproveitando o embalo do filme no mesmo ano. Lançado para muitas plataformas da 6ª geração, ele tenta ser uma continuação do longa, com a premissa de que Johnny Blaze teria que ir para o inferno e impedir que um grupo de demônios ressuscitem o Coração Negro (vilão do filme). E para garantir total cooperação, Mefisto sequestra Roxane, sua namorada. Agora teremos que sobreviver a hordas de inimigos, atacando no estilo God of War (PS2), além de fases em que podemos usar uma moto.

Motoqueiro Fantasma é um dos personagens mais maneiros da Marvel, e esperei muito pelo filme, que para uma criança, não decepcionou. E o jogo talvez não seja do agrado de todos, mas para mim foi uma ótima diversão, recomendo dar uma chance a ele.


8 - Disney's Aladdin (Multi)

Para esse jogo a Disney usou três estúdios divididos no desenvolvimento de cada plataforma. Em 1993, Capcom o fez para o Super Nintendo, Virgin Interactive entregou o jogo para o Mega Drive e SIMS ficou responsável pelas versões de Game Gear e Master System, saindo em 1994. Cada um deles era diferente em vários aspectos, como gráficos, fases e jogabilidade, mas todos eram baseados no filme homônimo de 1992, que mostra Aladdin, um garoto de rua, tentando sobreviver nas ruas de Agrabah junto a seu amigo macaco Abu. Depois de alguns acontecimentos o menino consegue por suas mãos em uma lâmpada e ao esfregá-la é revelado que um gênio estava preso nela, agora com três desejos, o garoto tentará mudar sua vida para melhor.

Esse jogo está no coração de muitas pessoas, inclusive no meu, que joguei a versão de Super Nintendo, onde você não usa nenhuma arma, como na versão de Mega Drive. Até hoje esse jogo é de grande nostalgia, e está na lista de melhores de muitas pessoas, vale conferir por si mesmo.


7 - Batman Begins (Multi)

I am Batman”. Essa frase é dita pelo próprio herói na história do filme Batman Begins de Christopher Nolan, uma releitura mais realista do personagem, que foi muito bem aceita pelo público em 2005. No mesmo ano uma adaptação para os videogames foi lançada, desenvolvida pela Eurocom para as plataformas PS2, Xbox e GameCube, a versão de GBA foi produzida pela Vicarious Visions e todas foram publicadas pela EA. O game não saiu muito da curva do longa em que se baseia, com as fases decorrendo de forma semelhante. A história é um desses pontos, contando a jornada de Bruce Wayne se tornando um super-herói para ajudar sua cidade natal.

O jogo possui momentos de stealth e lutas bem interessantes, isso em ambientes bem variados onde em alguns momentos podemos até usar o Batmóvel. O gráfico e movimentação podem ser estranhos, mas para os moldes do PS2 não ofende. Hoje já existem jogos do personagem com maior sucesso, como toda a série Arkham para antiga e atual geração, mas esse foi uma boa adaptação e mereceu seu lugar na lista.


6 - X-Men Origins: Wolverine (Multi)

Desenvolvido pela Raven Software e distribuído pela Activision, X-Men Origens: Wolverine foi lançado em 2009, junto ao filme com o mesmo nome, para as boa parte das plataformas da 6ª e 5ª geração. Como o item acima, as suas muitas versões são diferentes, variando de jogabilidade, gráficos e história. As melhores versões são a de PC, PS3 e Xbox 360, e esse é um dos raros casos em que a adaptação aos videogames ficou melhor que a do cinema. O game é visceral e violento como o personagem pede.

A base do enredo gira em torno do Logan se tornando o Arma X, ou Wolverine, como conhecemos. O game não foge muito de um hack and slash, mas ele funciona muito bem, principalmente na versão de PC.


5 - The Godfather: The Game (Multi)

A EA desenvolveu The Godfather: The Game e o lançou em 2006 para PS2, Xbox e PC, mais tarde ele ganhou uma versão para PS3, Xbox 360 e Wii. O filme foi exibido em 1972, e muitos dos atores voltaram aos seus papéis originais emprestaram suas vozes para o jogo. Outro ponto curioso é que mesmo se baseando em O Poderoso Chefão, o game conta uma história diferente, onde controlamos Aldo, um protegido da família Corleone, que mais tarde se torna um soldado da máfia, realizando diversas tarefas contra as famílias rivais até finalmente realizar sua vingança.

O jogo é em mundo aberto, e até podemos customizar Aldo, com cabelo, olhos, e até seu nome. O combate não é muito fluido, mas nada que incomode muito, os gráficos não são impressionantes, diferente da dublagem que está fantástica. A representação dos anos 30, nos quais o game se passa, está de acordo nada muito intrigante para comentar aqui. Se você gosta do “estilo GTA” e também do Poderoso Chefão com certeza vale dar uma olhada nessa nova perspectiva da história da família Corleone.


4 - Harry Potter and the Chamber of Secrets (Multi)

Sequência de Pedra Filosofal, esse título do Harry Potter mostra o menino vivendo seu segundo ano em Hogwarts, no qual ele toma a difícil tarefa de resolver o problema de alunos petrificados da escola. Essa é uma sinopse bem resumida, mas as duas mídias compartilham dessa mesma trama. Como o primeiro game, ele foi desenvolvido pela EA para diversas plataformas em 2002.

Existe uma evolução nos gráficos, jogabilidade, segredos, no minigame de Quadribol, entre muitos outros detalhes. Ainda podemos explorar a escola como no anterior, conseguir uma vassoura mais rápida, ou uma varinha mais forte para enfrentar os inimigos. Para os fãs do primeiro Harry Potter, essa é uma jogatina obrigatória.


3 - Spider-Man 2 (Multi)

O amigo da vizinhança ganhou em 2004 uma continuação nas mãos de Sam Raimi extremamente aclamado pelo público e crítica, e claro que com isso temos um jogo, que por incrível que parece é tão bom quanto. Esse game segue a história do longa, onde Peter encontra muitas dificuldades de equilibrar sua vida comum com a de super-herói, até que Dr. Octavious falha em uma exibição sobre energia nuclear e se torna o vilão Dr. Octopus. Agora o Homem-Aranha precisa pará-lo antes que conclua o experimento novamente.

As duas mídias possuem o enredo semelhante, mas o game tem um diferencial muito importante: ele acontece em mundo aberto, onde podemos “surfar” entre os prédios das ilhas de Manhattan, Roosevelt, Ellis e da Liberdade. As lutas com bandidos nas ruas também acontecem de forma bem agradável, claro, ele não é nenhum Batman Arkham, mas não deixa de ser divertido. Vale conferir.


2 - Goldeneye 007 (N64)

Esse é considerado por muitos um dos melhores FPS do mercado, revolucionando o modo que jogamos em primeira pessoa. Ele foi desenvolvido pela Rare exclusivo para Nintendo 64 baseado no filme de mesmo nome (007 Contra GoldenEye no Brasil) de 1995, seu lançamento aconteceu dois anos depois em 1997. O game não fugia muito do enredo do longa, o que foi muito elogiado na época, mas não apenas isso, eles também acrescentaram um modo multiplayer local para até quatro jogadores e fases extras.

Mesmo com problemas na IA e alguns bugs no modo multiplayer, ele foi um enorme sucesso. E a Rare entrou de vez no coração de muitos jogadores. Para aqueles que possuem um Nintendo 64 esse é um título obrigatório.


1 - The Warriors (Multi)

O filme The Warriors (Os Selvagens da Noite no Brasil) de 1979, conta a história dos Warriors, uma gangue de Nova Iorque, que após serem acusados de matar o líder da Gramercy Riffs no meio de uma trégua, agora eles precisam provar sua inocência ao mesmo tempo que sobrevivem aos ataques dos seus rivais. A sua adaptação foi desenvolvida pela grande Rockstar para PS2 e Xbox em 2005, no PSP em 2007 e para o PS4 em 2016.

O game começa antes mesmo do filme, e durante as fases e suas lutas de gangues, o enredo chega no longa. O jogo funciona como um beat'em up em três dimensões, onde podemos usar alguns objetos do cenário nas batalhas. A Rockstar caprichou tanto nesse título, que usou os mesmos atores do longa no projeto, além de uma extensa pesquisa para tornar a experiência mais próxima do que era em Nova Iorque dos anos 70. Só por esse amor e nomes envolvidos, conferir esse jogo se torna quase obrigatório.


Menções honrosas: Saga Kingdom Hearts

Essa franquia desenvolvida pela Square Enix não é exatamente o objetivo dessa lista, mas vale uma menção a ele. O primeiro jogo chegou a nós em 2002, sendo um RPG de ação misturando os universos de Final Fantasy com os personagens da Disney, como Pateta e o Pato Donald. Em seu enredo temos que navegar entre mundos inspirados nas tramas dos filmes da casa do Mickey, resolvendo problemas e interagindo com eles. Como por exemplo, temos os mundos Branca de Neve, Cinderela, Hercules, Bela e a Fera, Pequena Sereia, Pinóquio, entre muitos outros.



Muitos jogos baseados em filmes são feitos apenas para ganhar mais dinheiro dos fãs, mas com certeza existem suas exceções. E para vocês, quais são os melhores? Digam aqui nos comentários.

Revisão: Link Beoulve
Matheus Bigai Ferreira escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook