Dragon Ball FighterZ (Multi) vendeu 2,5 milhões de cópias, segundo relatório da Bandai Namco

O registro divulgado pela empresa também levanta números de Tekken 7, Dragon Ball Xenoverse 2 e Dark Souls 3.



De acordo com o relatório financeiro divulgado pela divisão japonesa da Bandai Namco referente ao último ano fiscal (cujo fim se deu no dia 31 de março), Dragon Ball FighterZ (Multi) chegou à marca de 2,5 milhões de cópias vendidas em todo o mundo, incluindo vendas físicas . Isso torna o título desenvolvido pela Ark System Works o quarto jogo mais vendido da franquia estrelada por Son Goku e os outros guerreiros Z.


Outro jogo citado com uma marca interessante é Tekken 7 (Multi). Lançado domesticamente em junho de 2017, o título alcançou 2,7 milhões de unidades vendidas em todo o mundo, fazendo dele o game mais vendido da empresa durante o período referente ao relatório. Nota-se que essa versão em questão da célebre franquia de luta, no entanto, teve mais tempo de mercado do que FighterZ para chegar a tal marca. Além disso, também foram lembrados Dragon Ball Xenoverse 2 (Multi) e Dark Souls 3 (Multi), que juntos, por sua vez, somam um total de cinco milhões de cópias.

Ademais, empresa declarou um lucro de 22,7 bilhões de reais (6,2 bilhões em dólares) em vendas, com um crescimento de 9,2% em relação ao ano anterior. Há também o registro de que a Bandai Namco segue desenvolvendo títulos para o Switch com lançamentos previstos a partir da metade de 2018, referente ao verão do hemisfério norte.

João Pedro Boaventura é jornalista formado pelo Mackenzie e está quase terminando sua pós-graduação para poder ser chamado de especialista em teoria da comunicação (como se isso significasse alguma coisa). Aficionado por conceitos teóricos, não vai perder uma oportunidade de usá-los para delimitar se algo é ou não um jogo. Se você realmente gosta das groselhas que ele escreve, pode ler mais um pouco de suas asneiras em seu blog particular, onde utiliza suas presas para destilar seu veneno e não deixar o ódio dentro de si morrer.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook