Perfil

Direto de Monster Hunter, conheça Zorah Magdaros, o dragão montanha

Monster Hunter agora tem sua própria montanha! Peguem os arpões, chamem seus Palico e venham conhecer essa criatura colossal.

Se já não era novidade para os fãs da franquia Monster Hunter que esta possui um dos melhores bestiários do mundo dos games, agora, com Monster Hunter World (Multi) lançado, isso ficou bem claro para o grande público também. Com mais de 14 anos de existência e um bestiário que já ultrapassa as 120 criaturas, Monster Hunter possui uma incrível variedade de espécies, subespécies e grupos de animais, como os Ancient Dragons, ou Dragões Anciões, os quais receberam mais destaque do que nunca no game mais novo da franquia.

Dentro deste que é o grupo com os mais fortes monstros da série, fomos apresentados a uma nova e gigantesca criatura chamada Zorah Magdaros, que se assemelha a uma tartaruga e, de tão antigo, possui proporções de uma montanha, inclusive, suas costas podem ser consideradas uma. Magdaros faz parte da primeira parte da campanha principal de Monster Hunter World e diz muito sobre o ambiente que nos espera no Novo Mundo. Preparado para conhecer tudo sobre essa magnífica criatura?

A montanha anciã

A origem de Zorah Magdaros é totalmente desconhecida, somente um exemplar da espécie foi visto até então. Magdaros pode ser um dos mais poderosos e antigos dragões vivos e, aparentemente, encontra-se no final de sua vida quando nos deparamos com ele em Monster Hunter World. Magdaros possui um corpo que se assemelha bastante a uma tartaruga bípede, com a característica marcante de ter uma montanha no lugar do que seria o casco da tartaruga.

O Dragão Montanha, como também é conhecido, mede mais de 250 metros de altura e seu peso não foi possível de ser calculado, mas acredita-se que ele também seja um dos mais pesados monstros da série. Claro que outro Dragão Ancião o vence em tamanho, Dalamadur e seus meio quilômetro de comprimento ainda continuam intocáveis como o maior monstro da série, mas Zorah Magdaros chegou tranquilamente neste pódio, sendo o maior monstro presente em World.



Com tantos números incalculáveis, fica bem difícil traçar um perfil certo dessa criatura. Mas se uma coisa é certa é que Magdaros afeta qualquer bioma pelo qual está passando. E não digo isso simplesmente por conta do rastro de destruição que seu simples caminhar pode causar, mas também por conta da influência na cadeia alimentar que ele exerce, afugentando presas e modificando o local de caça dos predadores.

Vagando para a morte

Zorah Magdaros não pode ser morto em Monster Hunter World. Isso porque a criatura é tão colossal que a guilda dos caçadores não consegue lhe causar danos o suficiente para derrubá-lo permanentemente. Entretanto, para o bem ou para o mal, Magdaros não ficará neste mundo por muito mais tempo, porque pesquisadores da Guilda descobriram que ele estava rumando para seu local de descanso, passando inclusive pelo Vale Putrefato, onde a maior parte dos Dragões Anciões vão para morrer.

O Dragão Montanha, então, atravessa metade do Novo Mundo simplesmente para poder descansar em seu local sagrado. Entretanto, o processo de migração desta colossal criatura, bem como os efeitos ecológicos que sua morte pode causar são tão catastróficos que podem ameaçar toda a vida no Novo Mundo, dos mais vorazes predadores até os próprios caçadores humanos.


Impedindo o apocalipse

Como vencer um animal do tamanho de uma montanha que nem uma guilda inteira junta consegue matar? Bom, depende do que você chama de vitória. Aqui, para vencer um embate contra Zorah Magdaros você precisa causar-lhe dano o suficiente para que ele mude o curso de sua migração. Com isso, não existem embates contra ele sem o uso de recursos de grande escala, tal como já ocorreu antes com monstros como Jhen Mohran e Dah'ren Mohran.

O Dragão Montanha viveu a maior parte da sua vida em subterrâneos desconhecidos e, com isso, adquiriu grande resistência a grandes temperaturas, utilizando-as inclusive como sua arma. Por isso, qualquer tipo de dano baseado no elemento fogo não é bom contra essa fera. Assim como seu dano é principalmente o fogo que solta pela boca através de grandes rajadas, seu dano secundário também envolve o calor, sendo este proveniente dos núcleos de magma que ele possui ao longo de seu corpo.



Duas são as principais formas de enfrentar essa montanha bestial: a primeira é utilizando o armamento pesado da guilda, incluindo bestas gigantes, canhões e o arpão imenso que os navios possuem; o segundo modo é subir na carapaça do monstro e escalar a montanha que ele possui nas costas. Existem basicamente quatro núcleos espalhados pela sua carapaça que o ajudam a manter sua temperatura sempre quente. Ao quebrar essas rochas incandescentes, o monstro toma uma quantidade de dano considerável, além de diminuir de velocidade.

Como todo bom caçador sabe, algumas partes dos monstros sempre podem ser quebradas para facilitar sua manufatura como equipamentos e armas. Aqui temos duas áreas basicamente passíveis de serem quebradas, mas somente por rajadas de canhões completas ou então o uso adequado dos arpões gigantes. A primeira delas é a protuberância de rochas que forma uma espécie de barba no monstro. A outra é a parte lateral de sua carapaça. Mire com cuidado e acerte nos locais certos para que estes locais sejam quebrados!

Companheiro de segurança

Como se não bastasse toda a periculosidade que Zorah Magdaros representa só por existir, ele ainda carrega consigo um companheiro infinitamente menor, mas proporcionalmente mais mortal. Este é Nergigante, outro Dragão Ancião misterioso e mortal com habilidades terríveis e velocidade surreal. A relação de Nargigante com Magdaros se assemelha bastante com o de pássaros africanos que vivem nas costas de elefantes ou hipopótamos para se alimentar de suas pragas. Esse tipo de relação simbiótica faz com que as duas partes saiam ganhando e se tornem mais fortes juntas.

No caso do Dragão Montanha, Nergigante o utiliza como escudo e guia, enquanto se alimenta das feras que tentam atacá-lo ou, então, das manadas de monstros e/ou grupos de pessoas que entram no caminho da besta colossal. Não se sabe exatamente o que Zorah Magdaros come, mas tudo indica que ele absorva nutrientes de rochas ou de minerais do fundo da terra. Teorias dizem até que ele pode se alimentar do calor que produz, sendo assim indiferente a presença ou não de comida para ele, ao contrário de Nargigante, que é um predador voraz e mortal.


Um monstro formidável

Mesmo que a existência de Zorah Magdaros seja uma ameaça à toda forma de vida existente do Novo Mundo, sua existência não é maléfica, é simplesmente uma força da natureza que pode causar destruição, mas também pode gerar vida. Essa é uma mensagem que fica muito clara ao jogarmos Monster Hunter World e ao encontrarmos com essa fera imensa em nosso caminho. A verdade é que praticamente nada se compara à essa criatura no mundo, seja em proporções ou em impacto. 

Seja vilão ou mocinho, Zorah Magdaros tem sua presença memorável no modo história de Monster Hunter World, sendo o primeiro monstro da história que não pode ser morto pelos caçadores. Mas afinal, uma fera milenar como essas não seria milenar se caísse tão fácil, não é mesmo? E vocês caçadores? Já fizeram alguma armadura ou arma com partes da escama rochosa dessa formidável criatura? Não deixem de comentar sugerindo novos perfis com os novos monstros da franquia! Encontro vocês no Gathering Hall!



Revisão: Ana Krishna Peixoto
Gilson Peres é Psicólogo e Mestrando em Comunicação pela UFJF. Está no Blast desde 2014, onde é Redator e Diretor. Começou sua vida gamer bem cedo no NES e hoje divide seu tempo entre games antigos e novos. Pode ser visto por aqui sempre escrevendo algum texto polêmico, instrutivo ou nostálgico. Geralmente é visto em alguma discussão no Facebook ou no Twitter.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook