Blast from the Past

Carmageddon: o polêmico jogo de corrida

Carmageddon foi lançado em 1997 pela Stainless Games causando muita polêmica e até um banimento no Brasil devido à sua temática anárquica e violenta.



Carmagendon foi produzido pela Stainless Games e foi lançado em 1997 para PC. O jogo trouxe um conceito totalmente novo aos jogos de corrida, a violência gratuita. Aparentemente ele parece ser um jogo de corrida comum, mas logo quando se inicia a corrida vemos que ele é bem diferente.



Vencer a corrida (terminando em 1º lugar) é um modo de ganhar o jogo, mas a violência inerente a ele traz outros modos de se obter a vitória. Um deles é destruindo todos os oponentes, ou seja, você não precisa se preocupar em vencer a corrida, pode simplesmente mudar a estratégia e transformar o jogo num verdadeiro derby de destruição.

Além disso, por ser um jogo realmente focado na violência, você ganha muitos pontos atropelando pedestres inocentes, velhinhas em andadores , vacas, ou  qualquer coisa que se mova no caminho. Se a matança for feita com estilo – fazendo  manobras como cavalos de pau, por exemplo – você ganhará bônus por isso.

Ambientação

O jogo ocorre num cenário anárquico, pós-apocalíptico, onde não existe lei. O objetivo é simples, vencer a corrida a qualquer custo, isso inclui destruir todos os seus oponentes ou matar todos os pedestres. Tudo isso num futuro, não tão distante, o ano de 2028 (daqui a apenas dez anos).

As locações são variadas: as corridas acontecem nas minas, no deserto do Arizona, nas instalações químicas, nas ruas da cidade e nas estradas costeiras. Todos são povoados por pedestres, carros estacionados e queimados. O campo possui flora e fauna. Muitos níveis têm quedas intermináveis - se alguém cair (jogador ou adversário), ele é automaticamente recuperado, mas ainda assim custa os créditos do jogador.

O cenário mais clássico, podemos dizer, é o estádio de futebol americano. Afinal, quem nunca desviou o seu caminho da corrida para entrar no estádio e atropelar todos os jogadores em campo?

Personagens

São 30 personagens no jogo, todos com seus respectivos carros e diferentes características. Porém, somente dois são jogáveis: o Max Damage e a Die Anna.


Max Damage é o personagem mais famoso da série, é ele que está na capa e protagoniza o jogo. Seu carro é o Red Eagle, quando o jogo é finalizado com o Max, Eagles de várias cores são desbloqueados.

Die Anna é a personagem feminina do jogo. Ela pilota o Yellow Hawk. O mesmo acontece quando finaliza o jogo com ela, desbloqueia carros Hawks  de várias cores.

Desenvolvimento do jogo

Inicialmente os desenvolvedores pensavam em fazer um jogo baseado na franquia de filmes Mad Max e então começaram o projeto em 1994. Neste processo a produtora descobriu que os direitos de jogos da franquia Mad Max haviam sido vendidos e ninguém conseguia localizar o proprietário desses direitos.


Então o foco de desenvolvimento teve que ser mudado. Criaram um mundo novo com personagens novos. As inspirações em Mad Max continuaram presentes no jogo, mas em menor escala, e outra obra cinematográfica serviu de inspiração, o filme Death Race 2000, de 1975, estrelado por Sylvester Stallone e David Carradine.

Polêmica

Carmageddon foi um jogo muito inovador e ao mesmo tempo muito ousado ao introduzir a violência extrema num jogo de corrida. Tanto que isto foi o maior atrativo do jogo, mesmo tendo uma jogabilidade muito boa, o fator violência foi o que mais fez vender o jogo.


Isso causou muita polêmica, censura e banimento em alguns países. No Brasil este jogo foi proibido. Em outros países houve muita censura e os pedestres foram substituídos, ou por zumbis com sangue verde, ou por robôs. Inclusive havendo mudança na história para justificar a presença dos zumbis.

Nestas versões, no filme introdutório, uma voz narrava o ocorrido, explicando que no ano de 2028 raios solares haviam contaminado a atmosfera terrestre, transformando 80% da população mundial em zumbis.

Toda essa polêmica só ajudou a alavancar a venda do jogo, e muitos corriam para conseguir a versão americana sem censura. Numa época em que mal existiam  as lojas virtuais, muitos importavam o jogo – inclusive com aquele amigo que viajava pros EUA – para conseguir a tão desejada versão.

Continuações e ports

Carmageddon ainda teve uma continuação para PC lançada  em 1998, o Carmageddon II: Carpocalypse Now, e o Carmageddon TDR 2000 – ou simplesmente Carmageddon 3 – lançado em 2000.

O jogo ainda teve outros dois ports, um para o Playstation, lançado em 1998, e o outro foi lançado em 2000 para o Nintendo 64. Ambas as versões são baseadas na censurada do PC, com zumbis como pedestres e tendo uma história parecida, justificando a existência dos zumbis. Porém ambos os ports foram bastante criticados devido a falta de violência e a péssima jogabilidade.


Após muito tempo parada, a franquia retornou em 2015 com Carmageddon Reincarnation, que teve um up date em 2016 batizado de Carmageddon: Max Damage. Com gráficos muito bem elaborados, trazendo a mesma violência e anarquia do seu jogo original. O jogo pode ser baixado na Steam e também tem versões para Playstation 4 e Xbox One.


Carmageddon é um jogo ousado e inovador. Trazendo a violência como temática, transformou para sempre os jogos de corrida. Serviu de forte influência para outras franquias, inclusive o aclamado GTA bebe da fonte do Carmageddon.

Esta é uma franquia poderosa que marcou toda uma geração e volta com força total nos consoles mais modernos, trazendo o mesmo clima anárquico de 20 anos.

Revisão: João Paulo Benevides
Lúcio Amaral escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook