Jogamos

Análise: Headset GXT 322C Carus combina eficiência e conforto em várias plataformas

Desenvolvido pela Trust e chegando ao Brasil agora, o headset Carus alcança os extremos sendo robusto, leve e versátil.

Quando o assunto são periféricos voltados para nós jogadores, um dos mais fáceis de se sentir a diferença são os headsets. Seja em chats online ou em campanhas solitárias, os fones de ouvido acompanhados de microfone possuem uma ampla gama de diversidades e qualidades, mas ao mesmo tempo com vários produtos de qualidade baixa no mercado. O Headset GXT 322C Carus da Trust Gaming consegue juntar leveza, praticidade e conforto de uma forma que o faz algo bem diferenciado no mercado comum de jogadores.


Útil tanto em jogos multiplayer como Players Unknown’s Battlegrounds (Multi) como em games focados na experiência individual como Hellblade Senua’s Sacrifice (PC/PS4), o periférico é robusto e levemente chamativo, mas com a garantia de um som de qualidade e uma captação fina e pura. Claro que não poderia faltar aspectos que garantem também a resistência do material fazendo deste um equipamento de ponta para os jogadores ávidos por som e transmissão.


Sobre os aspectos propriamente técnicos

Tecnicamente falando, o 322C Carus é um headset grande com resposta de frequência de 20 Hz. Seus fones são robustos e acolchoados, com 50 mm de altura e sensibilidade de até 112 dB. São externos e cobrem completamente a orelha do usuário, garantindo isolamento parcial da acústica do ambiente e também conforto o suficiente para o uso durante várias horas. Com um design especial chamado de Jungle Camo pela empresa, este modelo imita o camuflado escuro de exércitos, mas também está disponível nas cores branca e camuflado “desértico”, mais voltado para tons de marrom e bege.

Seu cabo é revestido com nylon reforçado com acabamento de borracha, medindo 100 cm. Sua entrada é de 3.5 mm com fone e microfone sendo captados pelo mesmo plug, o que tem sido bem comum em computadores e notebooks atuais. Entretanto, para aqueles que possuem entradas separadas para fone e microfone o Carus conta com um adaptador de 100 cm que, além de mudar a entrada do headset, também dobra o tamanho do seu cabo.



Seu revestimento é quase totalmente de plástico resistente, com ajuste de tamanho para a cabeça e controles de volume e microfone na parte posterior do fone esquerdo, o mesmo que conta com o microfone revestido de borracha em seu cabo. Alguns detalhes metálicos, incluindo o revestimento do ajuste de tamanho são de alumínio, garantindo certa leveza para o fone.

Qualidade de som ideal para jogadores

Por diversos aspectos distintos o 322C Carus é um excelente fone. Seu estofado tanto serve para o conforto do usuário em suas orelhas e topo da cabeça, como também auxilia no isolamento do som ambiente de modo parcial, fazendo com que o som externo não incomode tanto o jogador durante suas partidas, mas também não isolando-o completamente do ambiente ao seu redor, deixando ambas as experiências (externas e do jogo) coexistindo de forma confortável.



Os controles de volume e a opção de ligar ou desligar o microfone estão localizadas de modo muito instintivo e prático no fone, acessíveis com apenas um toque rápido do polegar no caso do volume e do indicador no caso do microfone. Seu peso não incomoda em nada a cabeça ou o pescoço, garantindo horas de jogatina confortáveis. Entretanto, mesmo que o fone encaixe muito bem em cabeças médias e grandes, não apertando ou pesando de forma alguma, pessoas de porte menor ou com cabeças menores podem se incomodar principalmente com o tamanho dos fones.

A sensibilidade de 112 dB do headset propicia uma experiência de ótima qualidade no que tange às variações de sons e ruídos. É possível distinguir facilmente os sons de um jogo do chat de voz que geralmente é utilizado ao mesmo tempo. Durante os testes foram colocados um chat de voz, um jogo, uma música e um vídeo rodando ao mesmo tempo e o fone deu conta de separar todos os ruídos de forma inteligível para o usuário. O caos de tantos estímulos ao mesmo tempo é inevitável, mas chiados desnecessários ou poluição sonora não foram identificados por parte do fone.



Já seu microfone possui espuma protetora com um isolamento excelente do som ambiente, captando com clareza apenas a voz do usuário. Sons como o de ventiladores, outras pessoas próximas ou até televisões não são ouvidos pela pessoa “do outro lado da linha”, o que garante qualidade nos chats de voz comumente usados em partidas online.

Ideal para quase todo aparelho

Como já citado, o Carus vem acompanhado de um adaptador com entradas separadas para fone e microfone que ampliam a gama de dispositivos que reconhecem o periférico. Além das quatro plataformas garantidas pela Trust: XBO, PS4, PC e Notebooks; o Headset também funcionou muito bem no Wii U, 3DS, PSP e em Smarthphones de diversos modelos que utilizam do sistema Android. Nada impede também que ele funcione em outros consoles como o Switch, o PSVita e outros.



Parte dessa extensa portabilidade é garantida pelo adaptador já citado aqui na análise, que permite que a entrada de fone e microfone sejam separadas ou não. Entretanto, é importante ressaltar também que este cabo extra que dobra o tamanho do cabo fixo no fone não é uma extensão propriamente dita. Isso porque a entrada de fone e microfone separadas só está presente nesse adaptador, enquanto a saída única só está presente no cabo fixo do headset. O problema disso é que em computadores que utilizam a entrada única não será possível utilizar o headset com um cabo de 200 cm, a não ser que sejam adquiridas extensões por fora.


Resistência que não pesa no pescoço

Feito quase que totalmente de plástico bem acabado e resistente, o Headset GXT 322C Carus  é bem forte contra quedas e batidas. Seu arco é maleável na medida para que não se quebre enquanto o usuário o alargue para encaixá-lo na cabeça e os acabamentos muito bem feitos impedem que impurezas, gorduras ou demais sujeiras entrem nas frestas do periférico. Somente a espuma de seu microfone é passível de acumular pelos e poeiras, mas nada que não seja facilmente limpo. Entretanto, não é indicado que a deixe desprotegida por muito tempo por conta disso.

Os acabamentos da costura do estofado e do cabo de nylon reforçado são de excelente qualidade também, aumentando consideravelmente a longevidade do produto, bem como o mantimento de suas qualidades. O cabo, bem como o adaptador, são fortes e maleáveis, com tecnologia antiemaranhado que impede que cabos se enrosquem ou se embolem de forma a atrapalhar sua utilização.



Mas o mais interessante é que a Trust conseguiu colocar toda essa resistência e especificidades em um aparelho muito confortável e leve de se usar. Ao contrário de outros modelos semelhantes que podem ser encontrados no mercado, o 322C Carus é muito leve, pesando cerca de 0,84 Kg. Realmente é uma combinação muito boa para jogadores ávidos por sons detalhados e de altíssima imersão, garantindo também a vivência em chats com dezenas de pessoas sem problemas técnicos ou ruídos desnecessários. Tudo sem torcicolo, o que é o mais importante.

Prós

  • Estofamento confortável e com bom isolamento acústico;
  • Controles de microfone e volume muito bem localizados;
  • Baixo peso, mas com boa resistência;
  • Cabos bem protegidos e antiemaranhados;
  • Acabamentos aumentam a longevidade do produto;
  • Possibilidade de saída separada para fone e microfone;
  • Microfone com bom isolamento de som ambiente;
  • Fones funcionam bem mesmo com grande variação de ruídos diferentes;
  • Funciona em uma grande quantidade de consoles, portáteis e computadores.

Contras

  • Aumento do tamanho do cabo somente com saídas separadas;
  • Pessoas de porte menor podem não achar tão confortável.
Headset GXT 322C Carus — Nota: 9.5

Revisão: Vitor Tibério
Gilson Peres é Psicólogo e Mestrando em Comunicação pela UFJF. Está no Blast desde 2014, onde é Redator e Diretor. Começou sua vida gamer bem cedo no NES e hoje divide seu tempo entre games antigos e novos. Pode ser visto por aqui sempre escrevendo algum texto polêmico, instrutivo ou nostálgico. Geralmente é visto em alguma discussão no Facebook ou no Twitter.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook