Jogamos

Análise: Raiders of the Broken Planet: Wardog Fury (Multi), continuando a guerra

Uma nova campanha que traz missões desafiadoras e novos personagens para aumentar a diversão.

Uma nova campanha para Raiders of the Broken Planet (Multi) foi lançada no dia 30 de novembro desse ano. O DLC traz algumas mudanças para o jogo, principalmente nas moedas, contando também com um complemento para a história já lançada, permitindo ao jogador conhecer um pouco mais do mundo proposto.

Nova história

Wardog Fury, o novo DLC de Raiders of the Broken Planet, traz mais quatro missões para a história do jogo. Desta vez focada no grupo de mercenários, denominados de Wardog, liderados pelo maligno General Marmelade, com o objetivo de matar Loath, antigo líder do grupo, e o mais novo personagem que se junta ao rank dos Raiders.

Os personagens buscam acabar com a fonte de poder do general, dando um golpe nos planos do vilão. Para isso, devem destruir as hordas de inimigos que surgem em seu caminho. Com a ajuda de Loath, que se junta ao grupo após ser resgatado, seu objetivo é vingança por ter sido transformado em um monstro.


A história continua a já iniciada em Alien Myths, a expansão anterior, acrescentando na lore do jogo, mostrando um dos principais grupos humanos do jogo, além de mostrar o efeito que Aleph, a substancia mistica do planeta, gera em excesso . Porém, as mecânicas de jogo em cada um dos quatro capítulos não se afasta muito das já demonstradas, possuindo pequenas mudanças para se encaixar em cada um deles.

Novos desafiantes

Além de Loath, o personagem exclusivo desta edição, o jogo conta com a adição de mais três personagens. Doldren, um nativo do planeta que possui uma pistola ou metralhadora, mas se mantém com socos. Lune, outra residente do planeta que utiliza um rifle de caça e habilidades únicas. Por ultimo H.I.V.E, uma criatura que se soltou do controle do General Marmelade.


Os novos personagens são interessantes e deixam o jogo mais divertido, permitindo ao jogador uma escolher qual deles mais lhe agrada. Possuindo agora um total de dez personagens jogáveis, cada um com melhorias específicas para o personagem ou para sua arma, além de um novo visual, que podem ser desbloqueados com as moedas presentes.

Pontos de facção e pontos de personagem sofreram um considerável aumento e agora são responsáveis pela compra de cartas de facção e cartas de personagem, que geram melhorias. Isso fará com que os jogadores tenham um motivo maior para escolherem estes pontos como recompensa das missões.

Convidando amigos

Uma das mudanças que a expansão trouxe foram os convites. Estes permitem que os jogadores, sejam novatos ou experientes, convidem amigos que tenham o jogo instalado para participarem de um esquadrão, lutando e completando desafios durante uma das fases liberadas.

Caso os jogadores convidados não possuam a expansão mais nova mas sejam chamados para um esquadrão por um jogador que a possui, estes poderão se divertir nas missões da expansão durante o tempo de jogo. Dessa forma eles podem ajudá-lo a salvar Loath, em Wardog Fury, mesmo sem tê-la comprado.


Um incentivo, usado pelos desenvolvedores, para fazer os jogadores utilizarem os convites são as moedas do jogo. Sendo que um jogador que seja convidado pela primeira vez gera Mercury points, a moeda que pode ser comprada com dinheiro, jogadores que já participaram mas são convidados geram Gold, a moeda comum do jogo.

Esses convites permitem aos jogadores verificarem o conteúdo de uma forma divertida, lutando junto de amigos, além de gerar boas recompensas para os jogadores que os usarem. Assim, incentivam também os fãs do jogo a chamarem seus amigos que ainda não conhecem o game para experimentar o que Raiders tem de melhor.

Dinheiro compra tudo

Além da primeira missão de Raiders of the Broken Planet, Eternal Soldier, estar liberada para os jogadores, essa campanha inclui todas as características do jogo e permite ao jogador acumular as moedas ganhas, melhorando ou comprando personagens, montando armas e aprendendo sobre a história do jogo.


Não contente, a MercurySteam, desenvolvedora do jogo, ouviu o feedback dos jogadores, aumentando a quantidade de Gold dado após cada missão. Isso permite aos jogadores a utilização de um novo recurso, liberar missões com Gold. Após liberadas, elas permanecerão ativas por quatro horas e permitirão a utilização de todo o conteúdo presente nela.

O acréscimo destas opções, utilizadas pela empresa, dá aos jogadores um incentivo para continuar jogando e adquirir Gold, já que isso os permitirá continuar a diversão e testar a expansão antes de comprar. Porém, o valor necessário para algumas aplicações ainda é muito alto, podendo não incentivar tanto alguns dos jogadores mais novos.

Vale a pena ser mau

Uma das mecânicas presentes em Raiders que deixa o jogo bem divertido é o sistema de Antagonista, que permite um jogador lutar no time dos vilões. Mas o sistema anteriormente não possuía recompensas para caso o antagonista falhasse, fazendo com que os jogadores não tivessem tanto interesse nele.

A grande mudança, gerada pela nova expansão nesse modo, permite ao antagonista que tiver um bom desempenho durante a partida ganhar as recompensas, chamadas de stigma. Elas deverão incentivar os jogadores a utilizar mais esse modo divertido e desafiador, que agora está mais justo e mais dinâmico.

Ansioso pelas próximas

Raiders of the Broken Planet, tem no total quatro expansões anunciadas, sendo que Alien Myths e Wardog Fury são as duas já lançadas para o jogo. Wardog Fury trouxe mudanças nas moedas do jogo, nas formas de se jogar e um complemento maior à história, porém infelizmente a jogabilidade de cada missão possui certa semelhança com as anteriores.

Mesmo com essa repetição, o nível de desafio presente no jogo deixa ele interessante, mas pode acabar não sendo o suficiente para incentivar alguns jogadores. A próxima campanha, chamada de Hades Betrayal, já está em desenvolvimento e logo será anunciada para as diversas plataformas. Aguardemos seu desenvolvimento e as mudanças que ela poderá trazer.


Revisão: Vitor Tibério
Antonio Stark escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook