Top 10

Alguns dos jogos mais difíceis que já vimos

Enumeramos os dez jogos que mais fizeram a gente tentar quebrar o controle de tanta raiva que passamos.


O novato Cuphead (PC/XBO) reacendeu a chama dos jogos, digamos, trabalhosos e  muita discussão em torno do tema se formou. Já a galera mais "retro" tem outros argumentos, lembrando que na época dos famigerados cartuchos o jogo do Studio MDHR seria “moleza”. Os novos gamers defendem a sua geração e ignoram os mais antigos.

A Gameblast embarca na onda e traz alguns dos jogos mais difíceis que conhecemos. Claro que vai faltar aquele jogo que só você conhece ou outro que não coube na lista, mas lembre-se: use os comentários e fale daquele jogo HARD que não entrou em nosso Top 10, mas que para você ele merecia estar aqui. Discuta (saudavelmente) com os outros leitores e, quem sabe em breve, faremos uma nova lista com suas sugestões? Press Start e vamos falar de jogo difícil!

10 - Cuphead


Se alguém disser para você que é só “correr e atirar”, vai parecer super fácil, correto? Para quem já jogou Cuphead sabe que de fácil não tem nada. O responsável por reviver o assunto dos jogos difíceis entra na lista com muita honra ao mérito. O jogo eliminou os contemporâneos checkpoints, além de trazer de volta um ritmo de jogo alucinante com inimigos que aparecem de todos os cantos na tela. Ao jogar, após ler essa nossa lista, você vai perceber que Cuphead traz um pouco de cada um desses jogos. Por isso, não perca tempo e vá entender  por que esse game está tão (bem) falado por aí!

9 - Super Meat Boy


Partindo para jogos mais recentes, Super Meat Boy é desafiador. Quem já jogou sabe que o segredo é tentativa e erro, sem medo de ser feliz. Aliás, feliz você será poucas vezes, mas o jogo te mantém em um ritmo louco e acelerado. Cuidado, pois é difícil, mas vicia!

8 - Bloodborne


Em seu lançamento, Bloodborne chocou tanto os gamers mais antigos quanto a galera da nova geração por sua dificuldade. No estilo “partir para porrada”, o jogo fez com que a galera das antigas pensasse novamente suas táticas e seus conceitos de jogo difícil. Na mesma pegada, chocou os mais novos com sua dificuldade absurdamente elevada para jogos da atualidade. Uma coisa é certa, não se preocupe, não tem contador de mortes!

7 - Série Dark Souls


Quem já jogou sabe: NÃO SUBESTIME SEUS INIMIGOS! Um simples inimigo pode te matar. Ou você pode morrer “do nada” com um ataque inesperado ou matando um simples “sapo” e lendo, logo em seguida, Cursed! Principalmente os últimos lançamentos de Dark Souls têm deixado a galera de cabelos em pé, mas fiquem tranquilos que isso não é de hoje, a franquia já estressa games há décadas. Foi originada a partir do exclusivo Demon’s Souls (PS3), primeiro trabalho de renome da FromSoftware.

6 - Série Mega Man


A Capcom parecia gostar de torturar jogadores nas décadas de 1980/1990. Não foi diferente no jogo de estreia do herói azul, Mega Man. Com uma combinação de movimentação limitada do personagem, muita atenção, dedo rápido no gatilho e desafios de tirar o fôlego, este jogo tirou o sono de muita gente e ganha seu lugar nesta lista.

5 - The Immortal


Com muitas armadilhas, puzzles e muitos inimigos, esse dungeon-crawler não era nada agradável. Você é um mago bem experiente que tem que se virar para sobreviver a diversos inimigos muito mais musculosos. Se quiser se dar bem, treine muito bem a sua esquiva, pois vai precisar! E, claro, vai queimar uma boa parte de neurônios para poder se dar bem no calabouço. Esse clássico do Mega Drive é bem raro, mas vale a pena conferir se tiver a chance. Mas, lembre-se, não se estresse muito.

4 - Série Contra


Esse aqui é para quem tem os dedos rápidos no gatilho! Em Contra você começa com três vidas e tem que se virar com elas. Claro que dá para ganhar mais, e temos também um sistema de continues, mas é tanto inimigo que surge o tempo todo na tela que você vai perder a paciência com certeza! E, sim, os protagonistas parecem clones de Arnold Schwarzenegger e Sylvester Stallone.

3 - Teenage Mutant Ninja Turtles


Esse fez muita criança chorar no fim da década de 80. As Tartarugas Mutantes Ninjas, neste port para o NES, contava com níveis de dificuldade impensáveis e, claro, que tirava todo mundo do sério. Na fase da água, que o personagem caia da represa para desarmar as bombas, não há inimigos, mas sim muito stress e tensão por conta da contagem regressiva. Sem dúvidas, marcou a infância de muita gente que não tem muitas saudades desse game. Cowabunga!

2 - Ghosts'n Goblins


A galera do tempo dos fliperamas passou muita raiva com o famoso “Cemitério”, como era conhecido Ghosts'n Goblins. Nessa aventura, você controla o cavaleiro Arthur, que tem que combater vários mortos-vivos e outros monstros para tentar salvar a princesa Prin-Prin do rei demônio que a aprisionou. Os problemas são muitos, como você só poder levar dois danos, pois no segundo arranhão tu fica sem armadura e é morte certeira. Quer mais? Depois de “zerar”, você não zera, tem que fazer tudo novamente em uma dificuldade maior para, então, “platinar” (como se diz hoje em dia). Há quem diga que, de tão difícil, esse jogo deveria ser proibido... Ainda bem que não foi!

1 - Battletoads


Este aparece em quase todas as listas. Quem jogou não esquece a maldita fase das “navinhas”, onde se tem que pular e desviar de obstáculos, e muito mais. Essa obra-prima do NES é até hoje referência quando se trata de jogos difíceis. Os sapos Rash e Zitz tem muito trabalho para salvar seu irmão Pimple e a princesa Angélica. Se você não tem nervos de aço, um conselho amigo: nem tente.

Menção honrosa: I Wanna be the Guy


Um jogo totalmente feito para fazer você sofrer! I Wanna be the Guy, ou Eu quero ser O Cara (em tradução literal), é criado para desafiar os jogadores a chegarem no fim sem quebrar o joystick. Para quem conhece os jogos da lista, vai lembrar de alguns deles em suas diversas referências enquanto sofre e ri deste game, que pode ser baixado gratuitamente no site oficial.

Revisão: Arthur Maia
Gustavo Leal escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook