Sindicato dos Atletas de São Paulo processa a EA Sports em ação coletiva

Valor pedido como indenização chega a R$ 50 milhões por uso indevido de imagem referente a jogos lançados entre 2004 e 2017.


Segundo reportagem do GloboEsporte, o Sindicato dos Atletas de São Paulo está processando, em uma ação coletiva, a EA Sports em R$ 50 milhões por uso indevido das imagens de quatro mil citações a atletas referentes a vinte versões dos jogos FIFA e FIFA Manager lançadas entre 2004 e 2017.



De acordo com Leonardo Laporta, advogado responsável pela ação, a ideia é que do valor pedido da indenização, cada atleta receba R$ 20 mil por danos morais mais o salário mensal concernente ao período das aparições dos jogadores em questão.

Em alguns casos, como é a situação do goleiro Vanderlei, do Santos, jogadores que já entraram na justiça anteriormente pelo mesmo motivo não entram na estatística, mas são utilizados como exemplos de sucesso por terem sido indenizados entre cinco e dez mil reais, abrindo jurisprudência para uma possível definição positiva nessa nova ação.

Além de São Paulo, Laporta também prepara ações similares contra a Electronic Arts que envolvem os estados da Bahia, Goiás, Minas Gerais e Santa Catarina. A empresa em questão ainda não se manifestou a respeito.

João Pedro Boaventura é jornalista formado pelo Mackenzie e está quase terminando sua pós-graduação para poder ser chamado de especialista em teoria da comunicação (como se isso significasse alguma coisa). Aficionado por conceitos teóricos, não vai perder uma oportunidade de usá-los para delimitar se algo é ou não um jogo. Se você realmente gosta das groselhas que ele escreve, pode ler mais um pouco de suas asneiras em seu blog particular, onde utiliza suas presas para destilar seu veneno e não deixar o ódio dentro de si morrer.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook