Jogamos

Análise: Raiders of the Broken Planet (Multi), a guerra de facções

Raiders of the Broken Planet traz um jogo cooperativo que conta com uma boa história e design, além de uma partida quatro contra um.

Lançado em 22 de setembro deste ano, desenvolvido e publicado pela MercurySteam, lançado para diversas plataformas, Raiders of the Broken Planet (Multi) traz incríveis mecânicas e modos, que podem ser aproveitados por jogadores iniciantes ou veteranos, com modos cooperativos e um modo competitivo.


Expansões e história

A primeira expansão do jogo conta a história de uma das luas de saturno e sua população que acabou sendo desolada com a colonização humana. Um grupo de rebeldes em uma última tentativa se insurge  e vai em busca dos Protetores, para assim ativar uma antiga arma poderosa e expulsar os humanos de seu planeta.

Todas as expansões que ainda serão lançadas trazem um plot semelhante, mas com adição de novos personagens, fases, roupas, entre outras novidades comuns. Trazendo mais história e nos mostrando o final dessa saga sobre a luta entre as quatro facções sobre o planeta de Saturno.


Apesar de possuir quatro expansões, o jogo ainda é bem curto, contendo o prólogo que possui duas missões e até agora o Alien Myths que possui quatro missões. Ao que parece as outras expansões também possuirão a mesma quantidade de missões deixando a vida útil do jogo um pouco curta.
Design e as missões

As missões do jogo são interessantes, e para cada personagem ela possui um determinado nível, fazendo com que escolhamos um personagem que se adapte bem a cada uma delas. Contudo , são um pouco repetitivas, e apesar de cada personagem ter suas próprias habilidades, os combates são idênticos podendo cansar os jogadores.

Belezas do universo

O planeta que está destruído pela exploração possui cenários exóticos e interessantes, alguns áridos pela guerra. E é neles que se passam as missões, que se desenrolam em combates onde devemos recolher a energia de inimigos poderosos para destruir objetos ou resgatar pessoas. O cenário bem construido auxilia ao jogador seu entendimento, sendo bem minimalista nos detalhes.

A trilha sonora presente é muito boa, com suas músicas focadas na ação e na aventura, permitindo que a imersão no jogo seja ainda melhor. Elas possuem uma pegada no estilo rock, que agrada aos fãs desse estilo e de outros também, o que particularmente eu gostei bastante, deixando o jogo mais frenético.

As Quatro Facções

Raiders é um jogo cooperativo com competição entre as quatro facções presentes, os Locais, que nasceram na lua de Saturno; Hades Division, o grupo de mercenários humanos; Umbra Wardogs, os ladrões e saqueadores de Marte e os membros do Fifth Council, que são um grupo de humanos com membros robóticos e um uso excelente de tecnologia.

Podemos escolher personagens de qualquer grupo para as missões, já que todos cooperam no modo história e lutam para salvar o local. Essa divisão de facções é interessante e o jogo terá ao menos quatro personagens de cada facção, com motivações diferentes. Assim podemos ver os diversos pontos de vista, dos locais e dos outros grupos.


Os personagens possuem skins, que só podem ser compradas com dinheiro real, as quais  não mudam as habilidades ou formas de ataque deles. Alguns personagens também não são desbloqueados com o decorrer da história, tendo que ser comprados, usando dinheiro real ou uma enorme quantia do dinheiro que o jogo oferece.

Tiros e chutes

Raider mistura dois estilos de jogo, sendo eles o famoso Shooter (tiro) e ação. Cada personagem possui uma arma e uma habilidade que pode ser usada durante as missões. A arma pode ser trocada  no menu inicial, e as balas são adquiridas ao matar inimigos com socos, a habilidade necessita de um pequeno tempo para recarregar após ser usada, o que torna o jogo bem semelhante a Overwatch (Multi), mas bem menos eficiente.


O jogador pode desferir ataques nos inimigos, ganhando  munição e pontos para serem usados durante interações nas missões. Raiders possui um sistema de morte instantânea, onde o personagem mata seu inimigo com o simples apertar de um botão, mas esse sistema precisa de alguns segundos e pode ser impedido ao sofrer ataques. Cada personagem tem seu próprio estilo de combate e finalização.

A jogabilidade é um pouco pesada, às vezes os personagens não parecem receber bem os comandos e infelizmente acabamos ficando frustrados ao sermos mortos. Apesar desse problema o jogo é bem interessante, com esse sistema de combate, além do design dos personagens e da história que se encaixam bem.

Antagonista

Além dessa mecânica de morte automática muito utilizada no combate e das habilidades especiais únicas de cada personagem, ele ainda conta com mais mecânicas interessantes. Uma delas é a pontuação: ao matarmos inimigos de rank superior ganhamos pontos que são usados para interagir com a fase,  ativando dispositivos ou fornecendo escudos para NPC’s.

Ainda contamos com uma barra amarela logo abaixo da vida, relacionada ao barulho criado pelos personagens. Quando corremos, atiramos ou fazemos movimentos bruscos a barra sobe e ao passar pela figura humana presente nela, nossa localização é vista pelos inimigos. Isso vale para os mesmos e nos ajuda a eliminá-los.

Mas a mais importante presente no jogo é a mecânica do antagonista, que torna o jogo interessante e desafiador. O antagonista assume o papel de um aliado para o time inimigo e seu objetivo é destruir os jogadores, criando um combate quatro contra um. Qualquer jogador pode ser antagonista, mas esse modo só está disponível online.

Infelizmente partidas online são demoradas, pois o servidor demora um grande tempo para responder. Porém, ao entrarmos na partida podemos ver  que algumas das pessoas possuem ao lado de seus nomes um computador, nos indicando que o jogo possui suporte para o Crossplay, permitindo que os jogadores no PS4 joguem com aqueles que usam PC, outros.


Vale a pena?

Apesar de ser um jogo pequeno, Raiders of the Broken Planet (Multi) é um jogo divertido e interessante, que consegue nos prender por algum tempo. Isso pode ser confirmado com as expansões que vão ser acrescentadas ao jogo, com objetivo de torná-lo único e excitante para cada um dos jogadores.

Esperamos que as próximas expansões consigam trazer momentos ainda mais divertidos e que sejam lançadas atualizações para consertar esses erros localizados durante o gameplay. Espero que a MercurySteam  consiga melhorar mais ainda este incrível jogo e lançar novos ainda melhores.


Prós:

  • História interessante;
  • Belos visuais;
  • Jogabilidade simples;
  • Trilha sonora boa;
  • Mecânicas interessantes;
  • Crossplay;
  • Bom cooperativo e competitivo.

Contra:

  • Jogabilidade pesada;
  • Missões repetitivas;
  • História curta;
  • Demora para procurar partidas online.


Raiders of the Broken Planet: Alien Myths - PS4/XBO/PC - Nota: 6.5Versão utilizada para análise: PS4

Revisão: João Paulo Benevides.
Antonio Stark escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook