Jogamos

Análise: Absolver (PC/PS4) é inovador mas se reduz a um PvP falho

Com uma proposta inovadora de MMO de luta, o jogo tem erros em pontos cruciais, fazendo com que os jogadores enxerguem o game só como PvP, quando ele poderia ser bem mais

A Devolver Digital é publicadora de um considerável volume de indies populares. Absolver com certeza é um dos seus jogos com maior divulgação e hype. Afinal, um MMO de luta não é lá algo muito comum, não é? Entretanto, Absolver não conseguiu cumprir as expectativas prometidas. Isso não faz do game ruim, ele possui características marcantes de modo positivo. Explore conosco, nesta análise, os erros e acertos do título.

No dia em que eu saí de casa

A história de Absolver não é o seu ponto forte. O jogo não tem documentos, os NPCs com fala são poucos e com monólogos sem grandes informações da história. Dependendo principalmente de cutcenes, o enredo do jogo se resume a "existe um exército de lutadores, em que os melhores podem se tornar Absolvers, porém, para isso eles precisam enfrentar guerreiros notórios em um mundo paralelo". Fim.
Não
A ausência de uma história mais elaborada faz falta. Com um enredo tão simples, a campanha se resume a andar pelo mapa buscando por boss. Nada tem explicação. Por que usam máscaras? Por que uma certa dupla de boss não usa? Por que a boss final rouba máscaras e o que faz com elas? Afinal, como a tal boss chegou nesse patamar de ser a final? São tantas lacunas que torna triste a realidade de que Absolver poder ser um jogo de pura pancadaria. 

A belíssima dança letal... 

Absolver faz bonito no quesito luta. Existem três classes de lutadores, com características únicas e dificuldades diferentes. A movimentação é bem feita, acertar os combos entrega satisfação. A defesa também motiva felicidade, quando você consegue evitar dano por esquiva, por exemplo. Ao mesmo tempo em que cada passo, mexida de braço e golpe unidos, exalam uma beleza admirável. Se você esquecer um pouco a luta, tudo parece uma dança (mas não como WWE, jamais).

video

Uma ótima habilidade, presente em todo lutador, é o aprendizado de novos golpes de classes diferentes, através do combate (se sobreviver). Assim, o seu estilo de ataque pode surpreender o inimigo, com os mais variados golpes.

Absolver não se limita a socos e pontapés, existem garras e espadas para tornar o combate mais duro. Assim, há roupas especiais que oferecem maior proteção de dano "cortante", além de deixarem o personagem mais bonito. No entanto, as roupas geralmente parecem maltrapilhas, o que encaixa no contexto do jogo, pois elas caem de NPCs perdidos pelo mapa, entregues ao sentimento de derrota, sujos, deixando tudo ainda mais simbólico. Com combinações únicas, seu avatar pode usar o lixo como luxo. 

... ou breakdance? 

Porém, o jogo falha em pontos críticos. Absolver é um MMO de luta, não é? Sendo assim, por ser MMO, sua principal preocupação deveria ser a experiência online dos jogadores. Mas houve um grande descuido. Primeiramente, não há qualquer janela de chat na versão de PC, a comunicação com outros jogadores é feita apenas por gestos do personagem ou o adicionando no Steam ou PSN.

A busca por guildas (chamadas de escola) também não é inclusiva. Muitos jogadores não estão numa escola e não há alguma ferramenta do game para facilitar isso. Com a falta do chat global, por exemplo, fica bem mais difícil ingressar numa guilda. Atualmente, não é tão comum achar muitos jogadores em Absolver e eles buscam mais te confrontar do que ajudar.

video
Que tal morrer do nada por um jogador fantasma? (A música de fundo não é a do jogo, é Fortress de Queens of the Stone Age)

Enquanto isso, a pior das falhas com certeza é a latência do servidor. Absolver coloca todo o mundo num mesmo plano, joguei com pessoas do Chile e do Canadá. Porém, a experiência não é fluída. Houve muitos momentos de X1 em que perdi por lags constantes e bizarros. Há bugs que empurram o inimigo ao extremo do cenário, mas depois ele está dando um murro na sua fuça, novamente perto. Absolver pede muita agilidade e destreza, os lags e bugs atrapalham demais as lutas. E o que acontece com tal jogo de luta se você não consegue lutar?

A arte sutil envolve

O visual do game não é exatamente bem trabalhado. Tudo parece um pouco borrado e sem definição onde deveria ter. Os serrilhados também ficam presentes mesmo com o melhor processamento possível. Simultaneamente, essa limitação gráfica foi muito bem solucionada. Conseguiram fazer com que tudo parecesse tão encaixado. Além disso, a paleta de cores também chama atenção, com escolhas ideais de tons. No final, o visual consegue com primor apresentar o peso de um mundo habitado por fracassados. A beleza da arte de Absolver está em como ela se sobressai apesar de seus recursos limitados.

O som é perfeito. Suas referências são orientais, onde várias lutas possuem grande presença na cultura. Com uma composição sincronizada, é possível sentir uma paz infiel durante a exploração, a estamina das lutas e a tensão acumulada ao enfrentar algum boss. Sente-se, coloque seu fone ao jogar Absolver e se deixe ser envolvido pela trilha sonora.

No descompasso da luta


Absolver com certeza é um indie de destaque. Ousou em vários gêneros por ser um MMO de luta de aparência tão conceitual. No entanto, passível a erros, a experiência final se tornou complicada para se avaliar tão positivamente quanto merecia.

A história não cativa, é confusa. A jogabilidade é muito boa, com uma belíssima luta que se assemelha a uma dança. Entretanto, as possibilidades sociais são poucas, a conexão apresenta grande latência e possibilita bugs. No meio desse caos, a arte consegue se destacar, de seu jeito único. Como avaliar Absolver se não como uma adorável falha?

Que venham mais atualizações que ajudem a solucionar tais erros. Enquanto isso, dezenas de jogadores em reviews do Steam alegam que o jogo tem destaque somente PvP e ainda assim com conexão ruim.

Prós

  • Belíssima luta que mais parece dança;
  • Boa jogabilidade;
  • Aprendizado de habilidades com combates;
  • Arte convincente.

Contras 

  • História simples demais e sem possibilidade de cativar;
  • Recursos sociais sem promover efetivamente a socialização;
  • Problemas de conexão. 
Absolver – PC/PS4 Nota: 6.5
Plataforma utilizada para análise: PC

Revisão: Diogo Mendes
Janderson Oliveira ainda não chegou ao patamar de universitário por estar no Ensino Médio, entrou no GameBlast com o intuito de unir o que aprendeu em sala com o que andou jogando enquanto deveria estudar para Química. Tem Facebook caso queiram catalogar a espécie.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook