Mega Maker (PC) é lançado e está disponível para download

Inspirado em Super Mario Maker, fãs desenvolvem plataforma de criação de fases que resgata ideia original do cancelado Mega Man Universe.


Apesar de negligenciado pela Capcom, Mega Man ainda é visto com muito carinho pelos fãs que cresceram jogando seus títulos. Com Mega Maker (lançado no último dia 15), agora é possível que eles próprios criem suas próprias fases e as compartilhem entre si. Desenvolvido por fãs e utilizando uma engine própria, o jogo resgata uma ideia original de Mega Man Universe, cancelado em 2011 e que seria lançado para Xbox Live Arcade e para a PlayStation Network.

Com recursos de diversos títulos da série principal, o jogo conta com 12 chefes, 24 armas diferentes, 40 planos de fundo, 46 inimigos, 63 faixas de música e 129 tilesets para serem manipulados pelos jogadores no criador de estágios. Além disso, duas dessas armas foram exclusivamente concebidas para o título: o redemoinho e o escudo refletor, claramente inspirados, respectivamente, nos golpes do Meta Knight (da série Kirby) e dos personagens de Star Fox, ambos como aparecem na série Smash. Bros..

Concebido inicialmente em setembro de 2016, o desenvolvimento durou pouco menos de um ano. Começando como um projeto solo, o título logo foi ganhando vários outros colaboradores, formando uma equipe que ainda planeja atualizar a plataforma com mais conteúdo, como adicionar assets referentes ao Mega Man 7 e jogos subsequentes.

Mega Maker pode ser baixado no site oficial do projeto de forma gratuita. A equipe até chegou a abrir um Patreon para que os fãs colaborassem com uma quantia para manter o servidor, mas ele foi fechado graças a uma parceria com a One Provider, empresa de hospedagem que forneceu o serviço gratuitamente.



João Pedro Boaventura é jornalista formado pelo Mackenzie e está quase terminando sua pós-graduação para poder ser chamado de especialista em teoria da comunicação (como se isso significasse alguma coisa). Aficionado por conceitos teóricos, não vai perder uma oportunidade de usá-los para delimitar se algo é ou não um jogo. Se você realmente gosta das groselhas que ele escreve, pode ler mais um pouco de suas asneiras em seu blog particular, onde utiliza suas presas para destilar seu veneno e não deixar o ódio dentro de si morrer.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook