Nvidia anuncia novo modelo de seu miniconsole Shield

A nova versão do hardware muda muito pouco em relação ao seu antecessor.



Em uma apresentação durante a CES, a Nvidia anunciou um novo modelo de seu miniconsole, o Nvidia Shield. O novo modelo inclui dois controles diferentes (um para jogos, outro para TV), é capaz de exibir vídeo em 4K e HDR, e pode fazer streaming de jogos tanto de um PC na rede local ou através do serviço GeForce Now na nuvem. O Shield, com 16GB de memória flash, poderá ser comprado por USD 199, enquanto a versão Pro, com um HD de 500GB, custa USD 299.

Com o hardware, a Nvidia pretende trazer as melhores funcionalidades de um Chromecast, uma Apple TV, um Steam Link, um Ouya e outros dispositivos compactos que são conectados à TV, colocando os videogames em ponto de foco.

Ao contrário do que especulações sugeriam, o novo dispositivo permanece utilizando a arquitetura Tegra X1 em seu hardware, implicando que o dispositivo muda muito pouco em relação ao seu antecessor. Após o sucesso da linha GTX 10* ano passado, acreditava-se que o novo modelo do Shield usaria uma nova versão do Tegra baseada na arquitetura Pascal em vez de Maxwell.

O dispositivo anunciado, que utiliza um processador Tegra X1 com 256 núcleos e conta com 3GB de RAM, acaba parecendo muito similar às especificações especuladas do Nintendo Switch, que está sendo desenvolvido em parceria entre a Nintendo e a Nvidia. A empresa americana também descontinuou as vendas de seu tablet, o Shield K1, possivelmente para não vender um competidor direto do híbrido Switch.

A principal diferença entre a linha Shield e o Switch é a decisão de rodar Android nos hardwares da Nvidia. Segundo a própria fabricante, o Switch utilizará um sistema operacional próprio otimizado para permitir que desenvolvedores extraiam o máximo de seu hardware.

Fonte: Nvidia
Renan Greca Quando não está ocupado sendo diretor, redator, newsposter, podcaster e RP do GameBlast, Renan Greca gosta de jogar videogames. Às vezes, lembra de focar em seu mestrado também.

Comentários

Google+
0
Disqus
Facebook