Vem aí

Prévia: 99Vidas - O jogo (Multi) promete nostalgia e diversão honestíssimas

Ambientado na época de ouro das locadoras de videogame, o game celebrará o passado gamer brasileiro

Inspirado em um dos podcasts mais conceituados do Brasil, 99Vidas - O jogo promete misturar a diversão e o desafio dos famosos “brigas de rua” do tempo dos fliperamas com uma ambientação nostálgica, baseada na era de ouro das saudosas locadoras de videogame. Se você, assim como eu, ficou interessado na proposta, veja o que esperar desse título que tem tudo para ser um dos melhores jogos já feitos na história dos videogames lançado por uma empresa brasileira em 2016, com um cearense no elenco e do gênero Beat 'em up — se existir outro jogo com essas características, me avise.

Naquela época

Criado em 2010 e no ar até hoje, o podcast 99Vidas fala sobre temas nostálgicos para os gamers, como videogames clássicos, jogos retrô, locadoras, revistas de videogame, música, desenhos e todo o fantástico universo que rondava a geração que cresceu durante as décadas de 1980 e 1990, além de falar de assuntos atuais para o público mais jovem, que se mistura com a velharada para ouvir Jurandir Filho, Izzy Nobre, Bruno Carvalho e Evandro de Freitas toda semana. 


Juntos, os quatro conseguiram transformar o 99Vidas em um dos podcasts mais relevantes do cenário nacional, com números extremamente expressivos de audiência e uma legião de ouvintes/fãs apaixonados pelo conteúdo informativo, descontraído e saudosista, dividido ao longo dos mais de 200 programas. 
Pela união dos seus poderes
Cientes da paixão e do engajamento de seus fãs, o 99Vidas utilizou o Catarse como forma de financiamento coletivo para ajudar na produção e sentir o interesse do público no jogo. Arrecadando R$ 127.310,00, superando os R$ 80.000,00 de meta no dia 29 de setembro de 2015, o jogo conseguiu agradar não só os ouvintes do cast, como tantos outros jogadores interessados na proposta do game.
Fãs do podcast, o pessoal do estúdio QUByte Interactive procurou o 99Vidas com a intenção de produzir um jogo sobre eles. Desse encontro, que reunia um dos estúdios brasileiros mais promissores da atualidade com um dos podcasts mais influentes da internet, surgiu o 99Vidas - O jogo, uma verdadeira celebração a cultura gamer das décadas de 1980 e 1990.

Esse é o 99 Vidas

Com demos disponíveis desde o anúncio no Catarse, tenho testado o game desde o ano passado, passando por novas experimentações até a última vez que pude testá-lo na BGS 2016. Em todas as vezes que parei para jogá-lo tive a sensação de estar de frente para um título da geração 16-bit, tamanho o cuidado de cada detalhe no jogo.

A primeira demo que joguei, em 2015, já apresentava boas ideias. Éramos levados a uma típica rua de interior, com casas simples, roupas no varal, pipas e chinelos pendurados na fiação elétrica e a turma de valentões do bairro aterrorizando geral. O jogo, aliás, começava com um desses garotos cobrando pedágio para que pudéssemos passar. Tudo isso no melhor estilo “briga de rua”, consagrado por jogos como Streets of Rage, Final Fight, Tartarugas Ninja, e tantos outros da era de ouro dos videogames.
O poder é de vocês
Os colaboradores do projeto e os fãs do programa também terão espaço no jogo. Alguns personagens desbloqueáveis foram sorteados entre os financiadores do Catarse e dezenas de desenhos enviados pelos ouvintes do cast podem ser vistos nas telas de loading do game. Boa sacada da equipe. 
Qualquer um que tenha jogado em um fliperama ou entrado em um locadora se identificaria com a proposta do jogo apresentada em 2015, principalmente no Brasil. Sair na porrada contra moleques vestidos com a camisa do Brasil, gordinhos brutamontes e carequinhas sem camisa tornava tudo muito familiar. Se já não fosse o suficiente bater nos sprites de caras que lembram seus amigos, os estágios eram praticamente réplicas de nossos bairros de terra batida.

Caso o jogo tivesse sido entregue ainda em 2015, muitos jogadores já se dariam por satisfeitos, pois as demonstrações eram bastante divertidas, permitindo que até duas pessoas quebrassem tudo enquanto seguiam para enfrentar o seu Roberto, o argentino da locadora. As referências ao podcast, aliás, são inúmeras. Desde dos personagens, passando pelos cenários e chegando até a pequenos efeitos sonoros. Mas a equipe de desenvolvimento não estava satisfeita.
Uma história de sucesso
Com mais de 200 programas no ar, o podcast do 99Vidas já conta com uma vasta “mitologia”. São frases marcantes, personagens recorrentes e inúmeras referências que fazem parte da vida de milhões de ouvintes, como a Feira dos Pássaros de Fortaleza, lugar onde o Juras já comprou de tudo, e a famosa dona Graça da locadora. Ah, e tem o Mario. Você conhece o Mario?

O que você falou, senhor Izzy Nobre? 

Mais do que um jogo para os fãs do programa, 99Vidas - O jogo tem se mostrado um excelente título para qualquer jogador. E foi isso que mais observei jogando e vendo o pessoal testar a demo na BGS 2016. As melhorias nesse ano de desenvolvimento são gigantes, a começar pela jogabilidade, que se mostrou muito mais fluida, rápida, divertida e consistente, principalmente com o acréscimo de muitos novos movimentos para cada personagem. 

Juras, Izzy, Bruno e Evandro, os quatro personagens principais do game, contam com poderes elementares, combos, golpes especiais e movimentos rápidos. Com socos, chutes e magias que tomam toda a tela, o jogo esbanja suavidade e beleza. Tudo isso coberto por um visual impressionante, feito de sprites originais modelados a mão em alta definição. 

Assim como a arte visual, a trilha sonora é toda original, com composições que remetem ao funk carioca, ao frevo e até ao baião nordestino, deixando o jogo com uma brasilidade poucas vezes vista em um videogame. A canção título, por exemplo, é uma melodia daquelas que saímos cantarolando com alguns minutos de jogo, lembrando bastante as ótimas músicas tema que tínhamos na época do Super Nintendo e do Mega Drive. 
Como nos velhos tempos
Assim como os jogos clássicos que serviram de inspiração, em 99Vidas - O jogo o nível de dificuldade será alto. Não pense que você sairá apenas apertando rapidamente alguns botões e terminará o jogo sem problemas. O jogo exigirá muita habilidade. Até no nível mais fácil os inimigos possuem uma inteligência artificial desafiadora. Quando experimentei a demo pela primeira vez, não cheguei na metade da fase. Só depois que comecei a jogar com mais paciência é que dei de cara com o seu Roberto no final do estágio.  
Assim como no tempo das locadoras, um dos grandes atrativos de 99Vidas - O jogo é sentar ao lado de um amigo e dividir a aventura localmente, no mesmo console. Tive a oportunidade de fazer isso na BGS 2016 e posso afirmar: é diversão garantida. São tantas referências ao passado gamer brasileiro, que em vários momentos paramos de jogar para rir de algo que acontecia durante o jogo. Mas caso você preferia algo mais moderno, o jogo promete entregar multiplayer online. O melhor é que as duas possibilidades permitem que até quatro jogadores sigam a jornada simultaneamente.

Relaxa, eles têm 99 Vidas

Divertido, nostálgico, desafiador e tecnicamente primoroso, 99Vidas - O jogo é um título feito para qualquer gamer, seja ele fã do podcast ou não. O passado dos videogames no Brasil é celebrado de forma única nesse jogo, recriando uma atmosfera capaz de cativar imediatamente aqueles que aprontaram bastante quando crianças na época das locadoras de videogame. É um jogo sobre o Brasil, sobre nós, sobre você. Ou, como os rapazes do programa costumam dizer: “Toda geração tem um jogo que a define... 99Vidas é o jogo que define todas elas!”.

99Vidas - O jogo — PC, PS4, PS Vita, XBO, iOS eAndroid
Desenvolvedor: QUByte Interactive
Gênero: Beat 'em up
Lançamento: Dezembro de 2016
Expectativa: 5/5

Ítalo Chianca escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
0
Disqus
Facebook