League of Legends (PC): partidas dos dias 5 e 6 do campeonato mundial

Classificação de wildcard, desclassificação do Brasil e outros fatos marcam a segunda semana.



A segunda semana começa, e no dia 5 apenas jogos do grupo A serão realizados, quando todos os times enfrentam todos mais uma vez para, finalmente, definir quem sairá dos grupos e quem cairá neles. Cada dia dessa semana será de confrontos todos contra todos em cada grupo.

Dia 5 — Grupo A


G2 Esports vs. ROX Tigers: Esta partida teve um começo bem empatado em ouro e kills, e até um teleporte do Rumble do Smeb que, com uma bela jogada, acabou abrindo uma vantagem para a equipe coreana. Após isso, não houve muita resposta europeia que, conforme o tempo foi passando, foi perdendo o mapa e o controle do jogo lentamente. Na execução do barão, a G2 tentou revidar e acabou conseguindo duas kills, entretanto, essas foram inúteis, já que a Coreia levou os três inibidores, não morreu mais no jogo e acabou conseguindo a vitória.

Albus NoX Luna vs. Counter Logic Gaming: Novamente com um começo de jogo agressivo, os russos conseguem o first blood na Nami do aphromoo, e, após um tempo, um abate em cima da Karma do Huhi, ambas as kills proporcionadas pela agressividade do Graves de Stejos. Logo após isso, uma agressividade da Albus na bot lane rendeu uma kill em cima de Stixxay, porém a luta se estendeu até a área do dragão, onde teleportes aconteceram e mais kills foram obtidas por ambas as equipes. Após isso, os russos conseguiram dominar a partida, morrendo apenas mais uma vez, mas conseguindo muitos abates em cima dos norte-americanos, que não conseguiram resistir e acabaram perdendo o jogo novamente para a equipe do Wildcard.

Counter Logic Gaming vs. G2 Esports: Completo passeio da equipe norte-americana em cima da G2, campeã europeia que está em uma campanha deprimente no mundial, exatamente igual ao Mid-Season Invitational. Com o fortalecimento do Vladimir do Huhi e do Graves do Xmithie, o jogo conseguiu ser facilitado e muito, visto que a maioria das jogadas tiveram a participação de um dos dois. Quando a equipe europeia conseguiu seu primeiro abate, a CLG conseguiu o dragão do oceano e, locomovendo-se para o mid, conseguiram uma luta insana com um ótimo ultimate de Huhi, que rendeu mais abates. Nesse momento, a vantagem já era imensa para os norte-americanos, que conseguiram ainda mais kills e depois de levarem o inibidor do mid conseguiram um barão, que somado à vantagem de ouro da equipe, proporcionou uma pressão imensa e a vitória para a CLG, com um placar final de 20 a 4.

Albus NoX Luna vs. ROX Tigers: Um começo bem agressivo por ambos os junglers. Um invadia o outro, mas não era convertido em nada além de visão e ouro, até que aos cinco minutos com um gank no mid, o time russo consegue o first blood em cima da Syndra de Kuro. Como o coreano tinha gastado seus dois feitiços, a Albus novamente faz outra jogada no mid, rendendo outro abate em cima da Syndra. Após um momento de calma, houve mais ação e novamente no mid. Enquanto Kuro era morto, Stejos morre no red da ROX pelo Peanut que, um momento depois, consegue um abate em Likkrit. Mesmo com uma grande vantagem, a experiência no jogo pesou e os coreanos foram ganhando lutas lentamente, mas os russos não se deram por vencidos e, depois de conseguirem alguns abates no top, fizeram um barão para aumentar mais a pressão. Após mais tempo de jogo e mais pressão por parte da Albus, outro barão foi feito, entretanto, foi roubado pela ROX, que não conseguiu aproveitá-lo. Aos 45 minutos, com uma jogada surpresa do mid-laner Kira, o time conseguiu fazer o dragão ancião e levar dois inibidores, porém não tiveram sucesso ao fazer o barão, que ficou com os coreanos. Com o jogo chegando a mais de 50 minutos, todos os jogadores estavam com build completa e qualquer jogada poderia acabar com o jogo, então os coreanos começaram o dragão e os russos, o barão. Peanut conseguiu roubar o barão, e com isso os coreanos ficaram com os dois “super buffs”. Mesmo assim, ROX perdeu seu terceiro inibidor e depois de uma luta insana por parte de Miracle e seu Lucian, os russos se juntaram e conseguiram ganhar o jogo em cima dos coreanos.

Albus NoX Luna vs. G2 Esports: Empolgados com a vitória anterior contra os coreanos e com a classificação para as quartas, os russos foram com tudo e conseguiram o first blood em um minuto de jogo com um erro gravíssimo de Zven, e ainda tirando o “ghost” do Ryze do Perkz. Após isso, apenas kills foram sendo trocadas pelos dois times, porém, sendo mais favorável para a Albus. Após uma luta torta no dragon, a G2 consegue quatro abates e duas torres, voltando com tudo para o jogo. Após mais e mais vacilos, a G2 consegue aproveitá-los, faz um barão e, no fim, acaba vencendo seu último jogo, sua última partida no mundial.

ROX Tigers vs. Counter Logic Gaming: O jogo da morte para ambos os times. No estado atual do campeonato, quem vencesse esta partida iria para as quartas, e quem perdesse, iria à primeira fase, portanto, um grande confronto era esperado. Com um gank cedo no jogo, os coreanos abrem vantagem com o first blood, enquanto Smeb apenas gasta seu flash no gank da CLG, o que acabou fazendo falta em um confronto com Darshan, que com sua Poppy venceu o 1x1 contra o melhor jogador do mundo. Entretanto, o top laner norte-americano ainda morre para a elise de Peanut. Ambos os times estavam com um early game agressivo, porém os coreanos conseguiram ser superiores e, luta após luta, eles ampliavam sua vantagem, chegando cada vez mais perto da vitória. Perto dos 30 minutos, o barão é realizado e mesmo com a CLG tentando parar, alguns abates ficaram para os dois lados, mas o barão ficou para os coreanos, que após manter um jogo por mais um tempo, invadiram a base da equipe norte-americana e se classificaram para as quartas de final.

Albus NoX Luna vs. ROX Tigers: Após todos os jogos do dia, Albus NoX e ROX ficaram em primeiro lugar no grupo, e para desempatar, uma partida teve que ser realizada. O jogo valia o seed 1 do grupo, e embora as duas equipes já tivessem se classificado, elas jogaram para valer. Mesmo tendo outra partida surpreendente, desta vez os russos não conseguiram jogar. Por outro lado, os coreanos tiveram sucesso em emplacar seu jogo em cima dos russos, que, embora tenham conseguido alguns abates, também deram muitos, proporcionando um fortalecimento muito forte da composição da ROX, que simplesmente passeou no jogo, finalizando com um placar final de 20 a 50 para os russos.

Albus NoX Luna, primeiro time de Wildcard a se classificar para a próxima fase!

Dia 6 – Grupo C


Edward Gaming vs. INTZ e-Sports: O time brasileiro abriu o dia contra a única equipe que eles conseguiram ganhar na primeira semana, a Edward Gaming. Devido à vitória inesperada, os chineses avançaram com tudo em cima da INTZ. Bem cedo no jogo, a bot lane do Brasil já estava sofrendo, com Jockster morrendo e, depois de um tempo, tomando um dive aos cinco minutos. A todo momento, algum lugar do mapa sofria a agressividade da China, que foi destruindo os intrépidos aos poucos. No fim, com todos os dragões da partida, barão e um placar de 22 a 3, a EDG ganha da INTZ com facilidade e uma superioridade imensa.

ahq e-Sports vs. H2K: Por muito tempo o jogo foi apenas farm, até que, aos 14 minutos, Mountain (Rek’Sai) é pego no rio inferior, dando um abate para Ryu. Após isso, uma luta no top rendeu mais dois abates para a Europa e outras duas para Taiwan, graças a uma ótima chegada de Westdoor. Com mais calmaria no jogo e uma kill em cima Odoamne e seu Jayce devido a um vacilo do jogador, uma luta aos 28 minutos próxima ao barão rendeu mais abates para ambos os lados, mas com uma vantagem para a Europa. Após essa mesma luta, a H2K se dirigiu ao barão, mas não contavam com a Karma de Albis, que acabou roubando o barão, entretanto, não adiantou muita coisa. Os europeus continuaram pressionando, ganhando lutas e conseguindo objetivos, até que outro barão foi feito para a H2K, decretando o fim da partida com vitória europeia.

H2K vs. Edward Gaming: No começo já houve troca de kills, ficando um para cada mid e, quase na mesma hora, Mouse jogando de Poppy, acaba sendo solado pelo Odoamne. Após toda essa turbulência, três jogadores se dirigiram ao top, conseguindo um abate em cima da Poppy do Mouse. Mesmo com a vantagem dos europeus, a EDG conseguiu uma boa luta no mid e uma boa transição para o bot, quando conseguiram outra kill novamente em Ryu e seu Ryze. Depois disso tudo, a H2K ainda mantinha a vantagem. Com uma movimentação chinesa na parte inferior do mapa, os europeus iniciaram um barão que acabou dando certo, mas que rendeu pouca coisa. O jogo deu mais uma acalmada, e quando o barão nasceu novamente, a H2K conseguiu seu buff mais uma vez. Logo após isso, uma luta favorável para eles também não rendeu muito além de torres. Para acabar com o jogo e em uma decisão estranha, a China começa um dragão ancião, que acabou sendo roubado pela Rek’Sai de Jankos. Graças a isso, os europeus conseguiram mais uma luta favorável e, consequentemente, o jogo.

INTZ e-Sports vs. ahq e-Sports Club: O começo por pouco não foi totalmente favorável para o Brasil. Com um gank do Revolta na bot lane, os inimigos saíram sem vida. Após o teleporte da Lissandra do Westdoor, Jockster acaba morrendo, mas ambos da bot line da Ahq acabou morrendo após o dive. Mesmo com uma pequena vantagem para a INTZ no começo, a equipe de Taiwan conseguiu um dragão e, lentamente, kills que os deixaram na vantagem. Após ganharem uma luta e estarem em maior número, os jogadores da Ahq decidem fazer um barão e, após isso, a INTZ entrou em colapso, entregando kills e objetivos à toa e de um jeito triste de se ver. Consequentemente, mais lutas foram sendo forçadas, e no fim Taiwan sai com a vitória, desclassificando a INTZ.

INTZ e-Sports vs. H2K: Último jogo da equipe brasileira no campeonato, já que independente do resultado, não existiam meios de se classificar para a próxima fase. Com isso, o jogo não importava muito, mas para os europeus da H2K o jogo valia muita coisa, já que eles obviamente queriam se classificar. Mesmo valendo bastante, a Europa caiu no jogo agressivo da INTZ, que, no começo do jogo, teve um domínio em todas as lanes e no mapa, porém, a mesma agressividade que deu os benefícios, também acabou matando Revolta, dando o first blood para a H2K. Após isso, uma luta no bot acabou com as chances do Brasil de vencer a partida. Os europeus tinham conseguido alguns abates, mas para piorar, um teleporte completamente estranho do Yang entregou mais uma kill. Após isso, igual ao jogo passado, o Brasil foi destruído, ficando com um placar de 4 a 16 e com a vitória à H2K.

ahq e-Sports Club vs. Edward Gaming: Jogo da morte para as duas equipes. O vencedor avançaria e jogaria o desempate contra a H2K para definir primeiro e segundo lugares O perdedor voltaria para casa. Já no draft das equipes, a Ahq mostrou uma zona de conforto grande com o Twisted Fate do Westdoor e Tahm Kench do Albis. O começo em abates ficou igual, com a ação acontecendo sempre no bot, até que depois de uma boa ultimate de Westdoor e um abate em Clearlove, foi possível derrubar a primeira torre para Taiwan. Depois disso, Taiwan não parou mais, e com uma ótima coordenação e utilização da presença global do Twisted Fate e do teleporte, Ahq consegue duas kills e mais torre no jogo, ampliando ainda mais a vantagem e chegando mais perto das quartas de final. Depois de uma calmaria no jogo, a ação voltou com uma play da Elise do Mountain solando a Sivir de Deft, dando espaço para o barão. Mesmo contestando, a equipe chinesa não conseguiu roubá-lo, mas venceu a luta posterior e acabou pegando um dragão, diminuindo a grande vantagem. Mais torres caindo, até que o tempo de morte do barão acabou e com ele nascendo, a EDG começou a fazer. Mesmo com a contestação, os chineses esmagam a Ahq em uma luta, fazem o barão e administram tudo que consideram levando dois inibidores, a vitória e uma vaga para as quartas.

H2K vs. Edward Gaming: Um jogo apenas para definição de primeiro e segundo lugares, visto que ambas as equipes já estão nas quartas. O grande foco no jogo foi no mid, depois de Jankos e seu Olaf ter solado o Aurelion Sol de Pawn. Ryu teve um início infeliz de syndra, não conseguindo nada além de mortes. Além disso, a pressão no bot e no top era totalmente favorável a Europa, com farm muito na frente e torres inimigas derrubadas. Graças a isso, dragões eram confirmados para equipe e lutas se tornavam mais fáceis, graças ao Rumble de Odoamne, etc. Então, após uma boa luta, H2K se dirige ao barão e aproveita o buff, levando algumas torres, mas nada mais. Foi necessário outro barão e um dragão ancião para que os europeus conseguissem destruir a base inimiga e ficar com a primeira colocação do grupo.

Os europeus da H2K tem campanha perfeita na sua segunda semana.
 Apesar de não ter tido uma campanha igual sua companheira de Wildcard, a INTZ conseguiu vencer a campeã chinesa dominando o jogo de começo ao fim e ter, ainda, algumas boas partidas. Isso só mostra que o nível entre as regiões está diminuindo e que, em um futuro, o Brasil e outras regiões menores possam ter um espaço maior em torneios internacionais.

Consulta: LoL eSportsBR
Revisão: Vitor Tibério

Edson Santos escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais