Jogamos

Análise: Worms W.M.D (Multi) prova que nem sempre a nostalgia sustenta um jogo

A nova versão do conhecido jogo de guerra entre minhocas resgata características clássicas e traz algumas novidades.



Worms W.M.D (Multi) vai te lembrar das horas em que você se divertiu com seus amigos depois da escola ou nos finais de semana, quando todos se reuniam para jogar e se divertir. Mas talvez te lembre do porquê vocês sempre jogavam outra coisa depois. Worms W.M.D é uma adaptação que muitos fãs da franquia vão se divertir, trazendo de volta o estilo clássico do 2D. O jogo volta às raízes em busca de retomar a experiência de jogo de suas gerações passadas, não é um jogo ruim, mas talvez não seja um jogo para todos.

Fator Nostalgia

Worms W.M.D chega à atual geração com a proposta de resgatar o antigo estilo do jogo. Se você viveu nos anos 90, provavelmente já jogou ou ouviu falar desse título. As clássicas minhocas estão com muitas das armas que os jogadores conhecem muito bem: super ovelha, granada sagrada, bomba banana, entre outras, algo bom para os gamers saudosistas e os que desejam um shooter diferenciado dos que nos habituamos ver atualmente. Por outro lado, ele está diferente dos jogos mais recentes da franquia que apostaram um um estilo de jogo 3D, com mecânicas muito elaboradas mas pouco funcionais. Em Worms W.M.D o jogador define o ângulo do tiro e a intensidade (sempre se atentando à direção do vento e sua força), assim como acontecia nos clássicos. Utilizando o método de partidas únicas, minhocas de times opostos se revezam em turnos de batalhas com armas de fogo e o que mais encontrarem pela frente. 


De cara nova

Visualmente, o jogo recebeu uma completa repaginada nos seus gráficos, sem perder o caráter, de certa forma, “retrô” no qual foi inspirado. É perceptível o refinamento dos gráficos, com animações e cenários pensados nos últimos detalhes. Muitas vezes estes detalhes passam despercebidos, entretanto, a atenção dadas a eles é digna de ser admirada. Podemos ver prédios danificados pela guerra, com telhados quebrados, poeira e rachaduras, por exemplo. Para os que quiserem apreciar essa característica, cada um dos cenários apresenta uma atmosfera única. Há uma nova forma de obter customizações para o seu esquadrão. A cada nível que o jogador alcança, é desbloqueada alguma customização ao jogo, seja uma nova fala, chapéu ou lápide, tornando a experiência de evolução mais recompensadora. O jogador tem a possibilidade de alterar quase tudo em seus times: o nome de cada minhoca presente no time; cor do time; chapéu do time; lápides; voz do time. Se você, assim como eu, é um jogador que adora fazer seus personagens do seu jeito, essa funcionalidade irá lhe render um bom tempo até desenvolvê-los da sua maneira.

Diferente de seus antecessores, Worms W.M.D dispõe de veículos que se encontram espalhados pelo mapa, esses veículos podem ser mechas, tanques e helicópteros que, além melhorarem a mobilidade dos personagem, também dispõem de armas que podem causar mais estrago do que as empunhadas pelas minhocas.

Durante as partidas, além das famosas caixas de armas e vida que todos conhecem, foi introduzida mais uma caixa, ela contém os materiais para o sistema de crafting outra novidade do jogo. Por meio deste sistema os jogadores podem criar novas armas ou aprimorar as que já possuem, ampliando a quantidade de tiros ou dano.

Visando uma partida mais estratégica, agora há a possibilidade de lutar/se esconder dentro de prédios, podendo prover cobertura para ataques aéreos ou um melhor ângulo para acertar inimigos ao longe. Mas não se engane, um erro de cálculo pode fazer seu tiro voltar direto para você, destruindo não só a edificação como o seu time protegido.

Os menores detalhes são os que mais chamam atenção


Poucos foram os jogos que utilizam todas as funcionalidades que o Playstation 4 proporciona, tanto que muitas vezes me esqueço dos auto falantes acoplados ao controle. Com isso em mente, foi uma ótima surpresa entrar em um tanque e perceber que o auto falante funcionava como um rádio para a minhoca lá dentro. Foi o único momento que me senti surpreendido pelo jogo. Agora, sempre que entro em algum veículo já espero a vozinha próxima de mim.



Jogar com os amigos é sempre mais divertido, e esse foi outro aspecto que me chamou atenção. A maioria dos títulos atuais são voltados ao singleplayer, muitos jogadores nem possuem dois controles (eu, no caso), mas Worms deu a possibilidade de jogar compartilhando o mesmo joystick, passando o controle entre os participantes. Além do modo multijogador local, o jogo disponibiliza a opção online com os modos: amistoso e ranqueado.

O modo amistoso disponibiliza três opções de jogo: jogo rápido, com a configuração básica de partida; selecionar jogo, em que o jogador define as opções as quais deseja; jogo privado, em que o jogador cria um saguão particular no qual define todas as opções e convida os jogadores para a partida. Já no modo ranqueado, os jogadores que tiverem um gosto pelo competitivo poderão disputar partidas em busca da subida no ranking dos placares.

Tropeços

Nem só de nostalgia e inovação se faz um jogo. Alguns aspectos realmente deixaram a desejar e impactaram diretamente na qualidade de Worms W.M.D. Me peguei constantemente tendo que levantar e me aproximar da televisão para ler os textos. A fonte é pequena e dificílima de enxergar. A mira e o movimento dos personagens são controladas pelo mesmo analógico; perdi as contas de quantas vezes eu quis mirar e andei, ou queria andar e mudei a mira de lugar. Me senti na obrigação de utilizar o botões direcionais, caso quisesse continuar jogando. Procurei no menu opções para mudar esses comandos, mas o jogo apenas disponibiliza duas formas de esquema de botões pré-estabelecidos. Seria interessante que uma opção customizável fosse adicionada no futuro para que os jogadores pudessem definir a forma de considerassem melhor para jogar.

Um jogo para jogar com os amigos

Já conhecia a franquia, mas ao jogar Worms W.M.D não pude deixar de me divertir quando um tiro não saia como eu planejei, ou quando tinha a jogada perfeita, mas a granada foi mais longe dos meus cálculos e explodiu os aliados. Mas é ainda mais divertido quando você faz uma jogada tão legal que o jogo reprisa ela pra você. Ele sabe ser divertido e dita seu próprio ritmo, mas um ritmo que talvez não estejamos mais acostumados a lidar. Worms W.M.D não mostra nenhuma grande inovação, nem é nenhum jogo ultra elaborado. Com objetivos simples e jogabilidade quase fluida, é um jogo para se divertir com os amigos ou com seu primo mais novo. Não o vejo entrando na lista de mais jogados, acredito que ele terá sucesso apenas dentro de sua audiência.

Prós
  • Grande variedade de customizações;
  • Sistemas de crafting;
  • Veículos para utilizar durante a partida;
  • Animações e vozes divertidas;
  • Semelhança com o clássico.
Contras
  • Textos muito pequenos que dificultam a leitura e andamento do jogo;
  • Problemas com a jogabilidade no analógico.

Worms W.M.D — PC/PS4/XBO — Nota: 7.0
Versão utilizada para análise: PS4

Revisão: Ana Krishna Peixoto

Henrique Albuquerque escreve para o GameBlast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais