PlayStation 3 e Xbox 360 são mais da metade dos consoles vendidos em 2016 no Brasil

Os dois consoles formam 52% dos consoles comprados de janeiro até julho.


Mesmo depois de uma década de existência os consoles PlayStation 3 e Xbox 360, segundo pesquisa da GfK, de janeiro até julho de 2016 foram 52% dos videogames novos comprados no Brasil, responsáveis por 36% do faturamento. Ou seja, os donos desses 52% não vão poder aproveitar nem dez dos grandes jogos mostrados na BGS 2016. Isso é preocupante.


Segundo o criador da Brasil Game Show, Marcelo Tavares, “a sétima geração é um mercado de entrada para quem ainda não tem um videogame”. O preço inferior dos consoles reflete a realidade da crise econômica brasileira, o momento pede o que comentou Bertrand Chaverot, diretor geral da Ubisoft na América Latina ao notar que “precisamos de preços competitivos no varejo para ajudar o jogador a migrar”.

Os consoles da sétima geração, descontinuados, atualmente só recebem  jogos como PES, FIFA, Just Dance e LEGO, é o que reforça Anderson Gracias, gerente-geral de PlayStation da América Latina: “Hoje, os estúdios estão focados em criar games para os novos aparelhos. Só quem tem um mercado muito amplo lança games para a geração antiga”.

Em contraste, ainda segundo a GfK, 51% dos jogos vendidos no mesmo período foram para PlayStation 4 e Xbox One, sendo 61,5% do faturamento.

Os dados da GfK são preocupantes, afirmam como o acesso à tecnologia no nosso país não é simples, é atrasada, cara e selecionada para uma parcela reservada da população. Segundo a NPD Group, nos Estados Unidos os consoles da sétima geração só fizeram parte de 2% das vendas de videogames em março deste ano. Apesar da fabricação nacional tanto do Xbox One (desde do lançamento mundial) e do PlayStation 4, os preços não ficaram acessíveis o bastante, ainda mais com o índice de inflação e estresse do mercado decorrente da crise, antes de tudo, política.

A Microsoft apresenta algumas soluções para o consumidor "atrasado": em breve será possível comprar um Xbox One com desconto ao oferecer um Xbox 360 usado, também já garantiu que o Brasil receberá bundles de jogos populares, como FIFA 17, além da já implantada retrocompatibilidade do Xbox One com jogos do 360. “O jogador não perde a biblioteca de games que construiu ao longo do tempo só porque mudou de console”, diz Willen Puccinelli, diretor de produtos Xbox no Brasil.

A Sony tem o PlayStation 4 como console mais caro da geração, mas diz que foca em negociar promoções com as lojas varejistas para facilitar a migração. Questionada se pode haver desconto no PS4 abrindo mão do PS3, comentou que não planeja algo semelhante por enquanto.

Janderson Oliveira ainda não chegou ao patamar de universitário por estar no Ensino Médio, entrou no GameBlast com o intuito de unir o que aprendeu em sala com o que andou jogando enquanto deveria estudar para Química. Tem Facebook caso queiram catalogar a espécie.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais