I Am Setsuna (PC/PS4): 15 curiosidades sobre o jogo

As curiosidades vão desde o motivo da mudança do nome original até trilha sonora e design de personagens.

No Playstation Blog, o Social Marketing Manager da Square Enix, Kaori Takasue, revelou uma lista de I am Setsuna. A ideia é que as pessoas aprendam mais sobre o jogo e suas curiosidades.




1 - I Am Setsuna (Eu sou Setsuna, em português) é conhecido no japão como “Ikenie To Yuki No Setsuna”. No Japão, Ikinie significa sacrifício, Yuki significa neve e Setsuna significa tristeza. O time sentiu que a palavra "Setsunai", sentindo tristeza, era um termo sincero no Japão e é um dos temas chaves do jogo, mas obviamente a palavra não tem nenhum sentido fora do Japão, então o nome do jogo no oeste mudou para "I Am Setsuna" por causa do papel de Setsuna na história.

2 - A palavra "Setsuna" significa também "um momento no tempo" em japonês. Isso está ligado no momentum system que existe no jogo, em que você ganha SP (Setsuna Points) por deixar a barra de momentum encher, uma vez que a barra ATB esteja cheia. SP points pode ser usado para adicionar vários bônus de efeito no ataque do personagem e técnicas.

3 - Os personagens deixam trilha na neve quando eles correm por ela, que serão apagadas lentamente com o tempo, apagando as pegadas. Você pode até escrever seu nome na areia, se der tempo.

4 - O estúdio de desenvolvimento por trás de I Am Setsuna é chamado de Tokyo RPG Factory e o objetivo deles é cuidadosamente criar RPGs de antigamente, unindo os elementos nostálgicos dos anos 90 com a tecnologia de hoje.

5 - Quando contratados pela empresa, as pessoas eram ditas para não dizer que o estúdio fazia parte da Square Enix. O CEO da Square queria contratar pessoas apaixonadas por RPGs, mais do que pessoas que queriam trabalhar pela Square Enix.

6 - Tokyo RPG Factory é um micro estúdio de dez pessoas. Outros 20 freelancers fazem parte do estúdio, então é um time pequeno da mesma forma que os jogos de antigamente eram feitos.

7 - Coincidentemente, o diretor de I Am Setsuna, Atsushi Hashimoto, trabalhou antigamente em Racjin e trabalho com Hironobu Sakaguchi, criador de Final Fantasy, em um RPG chamado de ASH: Archaic Sealed Heat

8 - Atsushi Hashimoto disse em entrevista que ele quer que as pessoas reflitam sobre o jogo e se lembrem dele como "um rpg de neve".

9 - Lembrando da era do Super Nintendo e Playstation, o time criou o jogo oferecendo uma rica história, música, um sistema de combate simples e mecanismo como dungeons, shopping em cidades.

10 - O conceito de I Am Setsuna foi escrito em Setembro de 2014, o desenvolvimento começou no mês seguinte e em Agosto de 2015, uma versão alfa japonesa estava completa.

11 - Na história, o personagem principal Endir protege Setsuna enquanto ela viaja por uma série de ambientes de gelo e neve. Há também outros personagens que viajarão juntos como Keel, Kuon, Yomi e Julion.

12 - O design de personagem  foi feito por Toi8, o time sabia que eles queria esse tipo de design de personagem desde o início. Toi8 é conhecido na atual geração e seu estilo combina muito bem com o espírito melancólico do game. Antes ele trabalhou em Full Metal Alchemist Brotherhood e Attack on Titan.

13 - A trilha sonora do jogo totalizam dois discos com mais de 70 músicas que só tocam piano. A música foi criada por Tomoki Miyoshi, que debutou em Soul Calibur V quando ele tinha apenas 16 anos.

14 - A trilha sonora inclui performance de piano de Randy Kerber, que trabalhou como um tecladista de estúdio em muitos filmes de Hollywood, incluindo Forrest Gump e Titanic.

15 - A não ser que você tenha um item no jogo chamado de Mistone, você não pode escapar das batalhas.

E é isso. O jogo já me convenceu há muito tempo. I Am Setsuna sairá para Playstation 4 e PC no dia 19 de Julho.

Fonte: Siliconera

Felipe Macedo é jornalista formado, e redator e produtor de vídeos no GameBlast. Além de ser colunista do site Ivalice, participa como co-host do podcast Seriáticos. Nas horas vagas, quando não está jogando, está assistindo alguma série. É fácil de ser encontrado no Twitter e Facebook.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais