Dicas e Truques

Dark Souls: dicas básicas para começar na série

Algumas dicas sobre fundamentos básicos da série, para ajudar quem estiver meio perdido a começar.

Vou começar esse artigo com uma pergunta para você, leitor: Você já desistiu de jogar Dark Souls? Você por acaso já largou o controle na primeira hora de jogo? Esbarrou em algum chefe que parecia invencível? Ou mesmo sequer tentou, devido à fama de “jogo muito difícil”?


Pois bem, aproveitando a chegada do terceiro capítulo, que tal dar uma oportunidade para essa série brilhante? Não estou querendo aqui impor que todo mundo deva gostar dela. Mas se você quer um jogo desafiador, que vai te testar a todo momento e exigir o seu melhor, talvez aqui você encontre o que procure.

Se torne um Sunbro hoje!
O maior problema das pessoas que desistem de algum "Souls", e eu já me incluí nesse grupo, é fazer um julgamento antecipado do game e acabar encontrado só raiva e frustração. Para tentar ajudar quem quer iniciar essas aventuras, vou passar algumas sugestões baseadas na minha experiência pessoal. Não é um guia de chefes ou “quais as melhores armas”, mas sim alguns conceitos básicos que devem servir para orientar os primeiros passos de quem está começando. Até porque uma das grandes diversões de um Dark Souls é descobrir como superar os obstáculos do jogo por conta própria.

Real Dark Souls starts here

Tudo começa pela criação do seu personagem. Um dos grandes méritos dos jogos da série Souls é que você pode fazer literalmente o que quiser nesse aspecto. De um guerreiro completamente baseado em força bruta até um mago com poderes de fogo, qualquer “build” pode ser construída. Logo, ao escolher uma classe, a primeira coisa que você deve considerar é qual o seu estilo de jogo favorito.

Contudo, deve-se ter em mente também as consequências de cada escolha. Um guerreiro de armadura pesada terá mobilidade reduzida; um ladrão baseado em destreza receberá muito mais dano quando atingido; um mago poderá ter problemas contra grandes concentrações de inimigos a curta distância ou oponentes resistentes a magia.

Classes do primeiro Dark Souls
Uma boa dica é começar com uma classe mais equilibrada ou mesmo fazer alguns testes. Lembrando que o nível de cada classe tem maior impacto no começo do jogo. A medida que evolui, pode ir moldando seu personagem conforme suas necessidades, já que é você que escolhe qual atributo irá aumentar ao subir de nível.

Para personagens voltados a combate corpo a corpo, um conselho extra: Dark Souls possui uma vasta gama de armamentos, entre espadas, machados, lanças, arcos, etc. De uma pequena adaga até um dente de dragão, as opções são inúmeras. Por isso, sempre teste equipamentos novos, para ver o que cada um faz. Mesmo armas do mesmo tipo, como as katanas, podem ter movimentos diferentes entre si. Isso gera uma diversidade monstruosa no que pode ser usado.

O único item que eu diria que é sempre bom ter em mãos, independente da classe, é um bom escudo. Mesmo que ele não fique empunhado, alguns podem dar bons pontos de defesa contra elementos específicos ou contar com atributos especiais.

Bom, acho que um escudo só já está bom.

Observe, pense, aja

Talvez o que diga aqui seja um tanto óbvio, mas eu mesmo demorei a assimilar essa ideia: Dark Souls não é Devil May Cry. Vou explicar: Sair andando e matando tudo que encontrar pela frente e achar que qualquer inimigo pode ser derrotado com alguns golpes é um dos maiores erros que alguém pode cometer nesse jogo. Em outras palavras: não subestime o oponente.

Não banque o valente
Sempre preste atenção ao ambiente e pense em como lidar melhor com cada situação. Será melhor enfrentá os inimigos um a um ou em grupo? Preciso matar todos agora ou consigo passar sem ser visto? Mesmo sair correndo, que geralmente é algo bem arriscado, pode ser uma opção se você só quiser atravessar o cenário para outro ponto (algo comum ao voltar para um confronto de chefe). Não há uma receita de bolo para isso; tudo depende de você.

Você vai tomar decisões erradas e morrer diversas vezes? Com certeza, mas é nesse ciclo que está o aprendizado na série Souls. Se você morreu, a culpa é só sua. Entenda o que fez de errado e faça melhor na próxima. Veja se não é possível usar o cenário ao seu favor, mude a abordagem ao encarar um oponente, invista um tempo melhorando seus status e armas ou mesmo tente explorar outra área. Talvez aqueles esqueletos gigantes não devam ser confrontados tão cedo, no fim das contas.
Vai filhão!!
E por favor, nunca esqueça de ler a descrição de itens. Já vi muita gente passando maus bocados para voltar para uma Bonfire tendo um Homeward Bone no inventário.

Almas: pratique o desapego

Toda vez que você mata um inimigo, ganha almas, que servem para basicamente tudo: comprar, reparar e evoluir armas e armaduras, adquirir magias e itens, subir de nível e o que mais for necessário. Ou seja, conseguir muitas almas sempre é um bom negócio.

Mas como estamos falando de Dark Souls, nada é tão fácil assim. Quando morre, você perde todas as suas almas, que ficam em uma poça de sangue no local onde foi executado. E é nesse ponto que muitos são pegos pela ganância e desespero.

Isso é só o começo
Algo muito comum é tentar correr loucamente da Bonfire até sua poça de sangue para tentar recuperar suas almas. O problema é que, ao fazer isso, muitas pessoas esquecem completamente os perigos no caminho e invariavelmente são pegas desprevenidas, morrendo novamente e perdendo definitivamente as almas. Isso pode gerar um nível de frustração bem elevado. Dezenas de milhares de almas podem ser jogadas no lixo por mero descuido.

Por isso a dica que eu dou é: desapegue das almas. Elas são importantes claro, mas não é preciso ficar nervoso por elas. Caso perca uma grande quantidade (e isso vai acontecer), simplesmente siga em frente. Conforme você, enquanto jogador, vai ganhando mais experiência, vai aprendendo a lidar melhor com os desafios e acumular almas novamente será algo natural.

Mas veja bem, ao mesmo tempo as trate com carinho. Ao ver que está com uma quantia grande, não vá dar uma de louco e explorar uma área nova. Gaste-as sempre que possível para minimizar danos de eventuais “acidentes” — nunca se sabe se um cavaleiro gigante te espera na sala da frente. Da mesma forma, só use os itens de “Almas” quando for efetivamente usá-los.

Jolly Cooperation

Se, apesar de tudo, você ainda estiver tendo problemas com algum trecho, sempre é possível chamar ajuda de outros guerreiros para facilitar sua jornada. Falo do multiplayer cooperativo, que pode ser uma mão na roda em alguns momentos.

As mecânicas podem ter pequenas variações dependendo do jogo, mas no geral o funcionamento é o mesmo: estando na forma humana, é possível encontrar Sinais de Invocação. Ao usá-los, o jogador que deixou o sinal será levado até o seu jogo. Assim você terá uma ajuda na área na qual esteja. Caso queira, também é possível deixar seus próprios Sinais, para ser invocado por outros jogadores. É uma experiência extremamente válida, devo acrescentar.

Sempre bom contar com amigos na hora de necessidade
Mas preste atenção: ao mesmo tempo em que habilita o co-op, o PvP também é aberto, deixando seu jogo sujeito a invasões de outros jogadores. Se você, eventualmente, apanhar para alguém só de sunga, um saco na cabeça e uma espada três vezes maior que ele, fique tranquilo. Acontece com tudo mundo.

Esquisitices a parte, a parte on-line de Dark Souls é bem interessante e pode ser bem divertida. Vale investir um tempo para entender seu funcionamento, tanto cooperativo como competitivo. Mas isso fica a seu critério.

---

Como alguém que já desistiu duas vezes antes de abraçar a série Souls, espero que as minhas humildes dicas possam ser úteis para quem tiver vontade de entrar nesse mundo, seja pelo recém-chegado Dark Souls 3 ou do primeiro da série, lá de 2011. São jogos que vão testar sua paciência, mas, a partir do momento que são encarados do jeito certo, provam ser muito divertidos. O sentimento de ter superado o desafio e perceber que você realmente está melhorando suas habilidades é muito gratificante. Como diz aquele velho ditado: sem dor, sem ganho!

Se você já tentou jogar um Dark Souls e desistiu, fale sobre sua experiência nos comentários. Da mesma forma, convido aqueles que já tenham experiência nos jogos a darem outras sugestões para novos aventureiros. Vamos todos louvar o Sol!

Revisão: Bruno Alves
Capa: João Leal
Flávio Augusto Priori é formado em design de jogos e tenta ganhar a vida com esse negócio chamado video game. Para ele Metal Gear é a melhor série já feita e ainda acredita na volta da SEGA. Escrevia para o saudoso Minha Tia Joga LoL e hoje pode ser achado no Facebook e no Twitter.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais