"Microsoft quer monopolizar os jogos de PC", diz fundador da Epic Games

Tim Sweeney tem dúvidas quanto ao futuro da UWP e teme os planos da Microsoft.

A recente movimentação da Microsoft para se aproximar mais uma vez do mercado de jogos de PC não deixou todos felizes. Segundo Tim Sweeney, fundador da Epic Games, tais ações podem ter efeitos colaterais nocivos para o sistema. "Com a nova Universal Window Platform (UWP), a Microsoft criou uma plataforma fechada dentro do Windows 10, um aparente primeiro passo para fechar o ecossistema do PC e monopolizar a distribuição e comercialização de aplicativos", o desenvolvedor escreveu em ao The Guardian.


O problema não seria a existência de uma loja de jogos próprios da Microsoft, mas sim como suas ferramentas de desenvolvimento estariam sendo implementadas. Para tentar fazer um aplicativo que se encaixasse na UWP, os desenvolvedores seriam praticamente obrigados a vender seus jogos somente pela Windows 10 Store. A distribuição de jogos por outros sistemas ainda seria possível, mas difícil de implementar e poderia ser afetada pelos updates do sistema operacional.

Sweeney propõe algumas soluções: deixar que os usuários possam baixar aplicativos da UWP de qualquer lugar da web, não dificultar a distribuição desses aplicativos em lojas competidoras (incluindo Steam e GOG) e permitir que usuários, desenvolvedores e publishers possam comercializar livremente. Para ele, tornar o UWP mais aberto é essencial para que ele seja adotado pelos desenvolvedores assim como a API win32 foi.

"Se a Microsoft não se comprometer a abrir a UWP da maneira que descrevi, então ela pode, deve, precisa e irá morrer como resultado da reação contrária da indústria. Gamers, desenvolvedores e publishers não podem confiar na "plataforma" enquanto a Microsoft continuar a dar respostas evasivas e ambíguas quanto ao seu futuro."

Em resposta às alegações de Tim Sweeney, Kevin Gallo, vice-presidente corporativo da marca Windows declarou que "A Universal Windows Platform é um ecossistema completamente aberto, disponível para todos os desenvolvedores e pode ser usado em qualquer loja."

Fonte: The Guardian
Lucas Pinheiro Silva é analista de sistemas web por profissão, gamer por vocação. Tem grande interesse em game e level design, o que o levou a escrever para o GameBlast. Em seu Facebook e Twitter também fala de outras coisas, como HQs, música e literatura.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais