Jogatina de FDS

O que estamos jogando: viagens estrelares e senhores caídos

O que a equipe GameBlast pretende jogar no final de semana.

Mais um final de semana, mais uma vez a grande pergunta: o que pretendem jogar?

Lucas Pinheiro Silva

Do medievo às estrelas

Peguei um jogo novo para fazer análise para o site, Into the Stars (PC). O pouco que joguei me deixei muito animado. Misturando exploração espacial, roguelike e simulação, o game basicamente apelou para tudo o que eu gosto em apenas um pacote. Joguei pouco, até o momento, então ele pode acabar me decepcionando, mas não acho que será o caso.

Quando não estiver explorando as estrelas, me aventurarei em reinos de fantasia antigos. Não, sério, bem antigos mesmo: decidi jogar Ultima IV (PC), clássico RPG de 1985. Estava esperando por algo bem arcaico, mas fiquei impressionado. Richard Garriot realmente sabia contar uma história e minha jornada está mais do que valendo a pena.

Sr. Raposo

Dando vida aos contos de Esopo

Depois de jogar diversos jogos dos mais diversos gêneros, decidi pegar algo diferente para jogar agora. Invés de games de ação e aventura, decidi jogar um board-game. Isso, um jogo de tabuleiro, mas para PC — e esse jogo é Armello (PC/PS4).

No ano passado, li um reportagem no Gameblast sobre jogos que deveriam estar na PS Plus do mês. Claro que ele não ganhou, mas quando vi que ele tem uma versão para PC e que estava em promoção, não deu outra: tive que comprar. A princípio, o que me chamou a atenção foi que era composto de animais em um mundo medieval, mas quando você joga, repara que não é só isso. Há diversos elementos muito legais no jogo.

Os sistemas de ataque por dados e cartas deixa o campo aberto para milhares de estratégias para vencer os demais participantes; as animações de combate são muito boas e bem desenhadas; e quanto a historia… Bom, não é a mais grandiosa de todas — é uma busca pelo poder — mas não deixa de lembrar uma história muito conhecida hoje em dia…. Game of Thrones! Misture o mundo de Goerge R. Martin com fábulas de Esopo em um tabuleiro com elementos de RPG e boom!

Armello vai ocupar meu fim de semana inteiro, pois jogar com cada clã te dá vantagens diferentes e há trés finais diferentes. Tentar Conquistar todos é muito difícil e divertido, ainda mais para jogar com amigos online.

Ítalo Chianca

Cabeças vão rolar

Não consigo parar de jogar Mortal Kombat XL (Multi). Não tinha conseguido uma cópia do jogo até a análise da versão XL ficar sobe a minha responsabilidade. Não deu outra. Com mecânicas ágeis, sistema de jogo preciso e tudo aquilo que a série tem de melhor — lutas brutais, fatalities violentíssimos e muita diversão —, a versão definitiva já é para mim o melhor jogo de luta da atual geração.

Aproveitarei a folga no final de semana para aprimorar minhas técnicas terminando as torres com cada personagem até descobrir o meu favorito e disputar partidas online contra a galera. Aliás, se quiserem me desafiar, é só me adicionarem. A minha Gamertag é italochianca.

Alberto Canen

Jogando sem pagar nada

Aproveitando que Lords of the Fallen (Multi) está disponível para os membros gold da Xbox Live, eu vou testá-lo no fim de semana. É certo é que ele se inspira muito na série Souls, mas não vejo isso como algo ruim, dependendo de como foi feito — da mesma forma que God of War trouxe diversos games que imitaram a sua fórmula.

Outro título que pretendo encarar é o Möira, que está em campanha no Kickstarter e já conta com uma versão demo para quem quiser conferir como é o game. Ele é estilo ação e plataforma, inspirado no Game Boy e está todo em português. Literalmente não custa nada conferir como está e, gostando, comprar o jogo, que está previsto para junho de 2017.

Gisele Henriques

RP sem legenda engraçadinha

Se não tiver jogo mobile, meus textos ficam parecendo incompletos! Então indico aquele que tem tirado minha atenção nesses dias: Desafios Impossíveis Chuq Nóia, disponível para iOS e Android, está sendo um treino bem interessante para meus reflexos. O Xbox One está fazendo uma atualização de mais de 3 gigas, o que significa que vou passar um tempão sem jogar, para provavelmente me deparar com muitas novidades na Live após o download. Até o retorno do meu companheiro de aventuras, estarei encarando o Lego Marvel no PS Vita e um King of Fighters 98 no NEO GEO CD (sim, eu tenho um).

Ana Krishna Peixoto

Encarando desafios

Pretendo iniciar minha jornada em Bloodborne (PS4). Comprei o jogo há umas duas semanas mas ainda não tive coragem de iniciar, não me considero uma excelente jogadora de videogames e tenho certo receio de me frustrar demais com ele. Espero me surpreender e estar enganada quanto a não conseguir seguir com o jogo. Ainda no PlayStation 4 devo revisitar a missão Paris de Hitman (Multi) para completar os desafios que ainda faltam. Além disso, darei uma revisitada em Pokémon Omega Ruby no 3DS pois um grande amigo adquiriu a versão Alpha Sapphire e provavelmente iremos batalhar, trocar Pokémon e essas coisas.

E você, querido o leitor, o que está jogando?
Lucas Pinheiro Silva é analista de sistemas web por profissão, gamer por vocação. Tem grande interesse em game e level design, o que o levou a escrever para o GameBlast. Em seu Facebook e Twitter também fala de outras coisas, como HQs, música e literatura.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais