Blast Test

Block’hood (PC) promete ser o city-builder mais charmoso da vizinhança

Publicado pela Devolver Digital, o jogo já demonstra toda sua originalidade e estilo no Acesso Antecipado.

Block’hood (PC) é um jogo de relacionamentos. Calma, não estou querendo dizer que ele é um dating sim. Ele é, obviamente, um city-builder. Entretanto, diferente de seus irmãos do gênero, seu foco não está na manutenção de recursos. O objetivo aqui é gerenciar os relacionamentos entre as construções.


Não há custo inicial para se construir algo, apenas para manter suas estruturas ativas. Seu limite não é o dinheiro, é a economia. A diferença é pertinente: economia não é o mero acúmulo de moeda; é a distribuição de bens e serviços. Os recursos podem ser desde consumidores até o ar fresco das florestas.

Cada construção de sua cidade tem uma certa exigência de recursos e produz alguma coisa em troca. A forma as estruturas construídas afetam umas as outras num efeito dominó de causas e consequências é o grande atrativo do game. Você tem que saber quais recursos consome e gera para poder montar uma cidade minimamente funcional.

Mantê-la funcionando é outro desafio à parte: uma cidade que estava com a economia equilibrada pode entrar em falência por causa de uma única loja exigindo mais consumidores do que você tem, ou sua força de trabalho pode sumir por não haver áreas de lazer o suficiente. Algumas situações bizarras surgem dessas relações. Doença, por exemplo, pode não ser tão ruim se sua cidade depende de hospitais. Talvez até haja escassez de pessoas doentes na sua!

A enorme complexidade que emerge desses sistemas vai de encontro a interface simples e minimalista do título, que parece ter sido influenciada pelos jogos mobile. Mas não se engane: isso não é um jogo de celular casual. Cumprir os objetivos e montar uma cidade “perfeita” exige preparo e planejamento, com consequências de decisões feitas horas atrás vindo lhe assombrar constantemente.

O mais interessante é a abordagem ambientalista disso tudo. Ela está embutida sutilmente nas mecânicas do game. Ao tentar construir sua metrópole, você terá que refletir sobre excessos, sustentabilidade e eficiência — sem a necessidade de que alguém lhe fale sobre isso explicitamente.

Atualmente, o jogo tem um modo Challenge, com 12 desafios, e um modo Sandbox, para aqueles que querem perder o dia todo jogando sem nem perceber. É sério: é muito fácil perder a noção do tempo jogando Block’hood. Várias vezes pensei “vou fazer só mais um desafio” e, quando me dei conta, já tinha gastado horas tentando concluir aquilo que, à primeira vista, parecia ser uma simples tarefa.

Ainda em Acesso Antecipado no Steam, os desenvolvedores do jogo prometem que, em seu lançamento completo, ele contará com ainda mais desafios, novas construções e um sistema de populações. Entretanto, o game já é uma boa pedida para quem gosta de jogos de construção de cidades.
Lucas Pinheiro Silva é analista de sistemas web por profissão, gamer por vocação. Tem grande interesse em game e level design, o que o levou a escrever para o GameBlast. Em seu Facebook e Twitter também fala de outras coisas, como HQs, música e literatura.

Comentários

Google+
Facebook


Podcast

Ver mais

No Facebook

Ver mais